Os 12 Suplementos de Dopamina para Impulsionar Seu Humor!

Revisado por

Nutrição e Educação Física pela UFT

Especialista do Dicas de Saúde

Os 12 Suplementos de Dopamina para Impulsionar Seu Humor!
4.7 (93.68%) 114 voto[s]

Os 12 Suplementos de Dopamina para Impulsionar Seu Humor! Além disso, a Dopamina é uma substância química encontrada no cérebro, que tem uma participação importante na função cognitiva, memória, motivação, humor, atenção e aprendizado. Essa substância também ajuda na tomada de decisões e na promoção de uma boa noite de sono.

Quando há o funcionamento correto do nosso organismo essa substancia age desempenhando de forma eficaz todas as suas funções em nosso organismo, principalmente ao funcionamento do sistema nervoso. Contudo, há uma série de condições patológicas que podem causar uma redução nos níveis de dopamina.

Assim, quando há uma redução nos níveis de dopamina os principais sintomas relacionados essa condição consiste em perda de prazer, falta de motivação e apatia. Então, aqui estão 12 suplementos de dopamina para melhorar o seu humor.

Dopamina
Dopamina

Suplementos de Dopamina Para Impulsionar Seu Humor:

1. Probióticos:

Os probióticos são microrganismos vivos que revestem o trato digestivo. Eles ajudam o seu corpo a funcionar corretamente e são uns dos Suplementos de Dopamina.

Também conhecidos como bactérias boas do intestino, os probióticos não apenas beneficiam a saúde intestinal, mas também podem prevenir ou tratar vários problemas de saúde, incluindo transtornos do humor.

De fato, embora bactérias intestinais nocivas tenham diminuído a produção de dopamina, os probióticos têm a capacidade de aumentá-la, o que pode impulsionar o humor.

Uma série de estudos realizados em ratos mostraram aumento na produção de dopamina e melhora do humor e ansiedade com suplementos probióticos.

Além disso, um estudo em pessoas com síndrome do intestino irritável (IBS) descobriu que aqueles que receberam suplementos probióticos tiveram uma redução nos sintomas depressivos, em comparação com aqueles que receberam um placebo.

Embora as pesquisas relacionadas as funções dos probióticos estejam evoluindo rapidamente, mais estudos são necessários para entender completamente o efeito dos probióticos no humor e na produção de dopamina.

Além disso, se você está se perguntado como adicionar essas bactérias benéficas em sua dieta, saiba que você pode adicionar probióticos à sua dieta consumindo produtos alimentícios fermentados, como iogurte ou kefir, ou tomando um suplemento dietético.

2. Mucuna Pruriens: 

Nativo de partes da África, Índia e sul da China o Mucuna pruriens é um tipo de feijão tropical, sendo também um dos Suplementos de Dopamina. Além disso, estes grãos são frequentemente processados em pó seco e vendidos como suplementos dietéticos.

Um dos compostos mais significativo encontrado em Mucuna pruriens é um aminoácido chamado levodopa (L-dopa). Esse aminoácido é necessário para o cérebro produzir os níveis de dopamina.

Pesquisas mostraram que o Mucuna pruriens ajuda a aumentar os níveis de dopamina em humanos, particularmente aqueles com doença de Parkinson, um distúrbio do sistema nervoso que afeta o movimento e é causado por uma deficiência de dopamina.

De fato, estudos indicaram que os suplementos de Mucuna pruriens podem ser tão eficazes quanto certos medicamentos de Parkinson para aumentar os níveis de dopamina.

Além disso, o mucuna pruriens também pode ser eficaz em aumentar os níveis de dopamina em pessoas sem doença de Parkinson.

Por exemplo, um estudo descobriu que tomar 5 gramas de pó de Mucuna pruriens por três meses pode aumentar os níveis de dopamina em homens inférteis.

Outro estudo descobriu que Mucuna pruriens tinha um efeito antidepressivo em camundongos, devido a um aumento na produção de dopamina.

3. Ginkgo Biloba:

Ginkgo biloba é uma planta nativa da China que tem sido usada por centenas de anos como um remédio para várias condições de saúde, incluindo como Suplementos de Dopamina. 

Embora a pesquisa seja inconsistente, os suplementos de ginkgo podem melhorar o desempenho mental, função cerebral e humor em certas pessoas.

Alguns estudos descobriram que a suplementação com Ginkgo biloba a longo prazo aumentou os níveis de dopamina em ratos, o que ajudou a melhorar a função cognitiva, a memória e a motivação.

Outro estudo em tubo de ensaio evidenciou que o extrato de Ginkgo biloba pode aumentar a secreção de dopamina, diminuindo o estresse oxidativo.

Estes estudos preliminares com animais e tubos de ensaio são promissores. Contudo, mais pesquisas e estudos científicos são necessários que se possa determinar se o Ginkgo biloba aumenta os níveis de dopamina em humanos.

4. Curcumina:

A curcumina é o ingrediente ativo da cúrcuma. A curcumina vem em forma de cápsulas, chá, extrato e em pó.

Acredita-se que tenha efeitos antidepressivos, pois aumenta a liberação de dopamina, sendo assim um dos Suplementos de Dopamina.

Um pequeno estudo controlado descobriu que tomar 1 grama de curcumina teve efeitos semelhantes aos do Prozac na melhoria do humor, em pessoas com transtorno depressivo maior (MDD).

Há também evidências de que a curcumina aumenta os níveis de dopamina em camundongos.

Contudo, mais pesquisas são necessárias para entender como funciona a curcumina no aumento dos níveis de dopamina em humanos e seu uso no controle da depressão.

Suplementos de Dopamina
Suplementos de Dopamina

5. Óleo de Orégano: 

O óleo de orégano tem várias propriedades antioxidantes e antibacterianas que provavelmente são devido seu ingrediente ativo, o carvacrol.

Uma pesquisa mostrou que o consumo de carvacrol promoveu a produção de dopamina e forneceu efeitos antidepressivos em camundongos como resultado.

Outro estudo em ratos descobriu que suplementos de extrato de orégano inibiam a deterioração da dopamina e induziam efeitos comportamentais positivos.

Embora essas pesquisas feitas em animais sejam promissoras, mais estudos em humanos são necessários para determinar se o óleo de orégano proporciona efeitos similares nas pessoas.

6. Magnésio:

O magnésio desempenha um papel vital em manter seu corpo e mente saudáveis.

O magnésio e suas qualidades antidepressivas ainda não são totalmente compreendidas, mas há evidências de que a deficiência de magnésio pode contribuir para diminuir os níveis de dopamina e aumentar o risco de depressão.

Contudo, há evidências que a suplementação com magnésio pode aumentar os níveis de dopamina e produzir efeitos antidepressivos em camundongos.

Porém, atualmente os estudos efeitos sobre os suplementos de magnésio nos níveis de dopamina são limitadas, mesmo em animais.

No entanto, se você não conseguir obter o suficiente de magnésio apenas com sua dieta, tomar um suplemento pode ser uma boa ideia para garantir que você atenda às suas necessidades.

7. Chá Verde:

O chá verde é uma bebida que vem sendo elogiada por suas propriedades antioxidantes e conteúdo de nutrientes, sendo também um dos Suplementos de Dopamina.  Também contém o aminoácido L-teanina, que afeta diretamente o cérebro.

Esse aminoácido pode aumentar certos neurotransmissores no cérebro, incluindo a dopamina.

Vários estudos mostraram que a L-teanina aumenta a produção de dopamina, causando um efeito antidepressivo e aumentando a função cognitiva.

Além disso, estudos sugerem que tanto o extrato de chá verde quanto o consumo frequente de chá verde como bebida podem aumentar a produção de dopamina e estão associados a menores taxas de sintomas depressivos.

8. Vitamina D:

Essa é uma vitamina que possui muitas funções no corpo, incluindo a regulação de certos neurotransmissores como a dopamina, por isso ela também pode ser usada como Suplementos de Dopamina.

Um estudo mostrou a diminuição dos níveis de dopamina em camundongos privados de vitamina D e melhora dos níveis quando suplementados com vitamina D3.

Como a pesquisa é limitada, é difícil dizer se os suplementos de vitamina D teriam algum efeito sobre os níveis de dopamina sem uma deficiência de vitamina D existente .

Contudo, esses estudos preliminares realizados em animais são promissores, porém são necessários mais estudos em humanos para compreender melhor a relação entre a vitamina D e a dopamina nas pessoas.

9. Óleo De Peixe:

O óleo de peixe é constituído basicamente por dois  tipos de ácidos graxos ômega-3, o ácido eicosapentaenóico (EPA) e o ácido docosahexaenóico (DHA). Além disso, muitos estudos evidenciam que suplementos de óleo de peixe têm efeitos  antidepressivos, sendo assim, estão ligados à melhoria da saúde mental,  se tomados regularmente.

Esses benefícios podem ser atribuídos em parte à influência do óleo de peixe na regulação da dopamina, por isso esse óleo também pode ser usado como Suplementos de Dopamina.

Por exemplo, um estudo em ratos observou que uma dieta enriquecida com óleo de peixe aumentou em 40% os níveis de dopamina no córtex frontal do cérebro e melhorou as capacidades de ligação à dopamina.

Porém, mais estudos em relação aos seus efeitos em humanos são necessários para fazer uma recomendação definitiva.

10. Cafeína:

A cafeína é uma substância que pode melhorar o desempenho cognitivo, atuando também na liberação de neurotransmissores, como a dopamina. Por isso, há evidências e estudos que comprovam que a cafeína pode atua na melhoria da função cerebral, aumentando os níveis de receptores de dopamina no cérebro.

No entanto, seu corpo pode desenvolver uma tolerância à cafeína, o que significa que aprende a processar quantidades maiores.

Se isso ocorrer, você precisará consumir mais cafeína do que antes para experimentar os mesmos efeitos.

11. Ginseng:

Desde os tempos antigos o ginseng tem sido usado na medicina tradicional chinesa.

Sua raiz pode ser comida crua ou cozida no vapor, mas também está disponível em outras formas, como chá, cápsulas ou pílulas.

Contudo, há pesquisas que mostraram que o ginseng pode melhorar as habilidades cerebrais, tais como o humor, comportamento e memória. Sendo que esses benefícios podem ser por causa da capacidade do ginseng de aumentar os níveis de dopamina.

Também tem sido sugerido que certos componentes do ginseng, como os ginsenosídeos, são responsáveis pelo aumento da dopamina no cérebro e pelos efeitos benéficos na saúde mental, incluindo a função cognitiva e a atenção.

Um estudo sobre os efeitos do ginseng vermelho coreano, no transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) em crianças, observou que níveis mais baixos de dopamina estavam associados a sintomas de TDAH.

As crianças envolvidas no estudo receberam 2.000 mg de ginseng vermelho coreano diariamente por oito semanas. No final do estudo, os resultados mostraram que o ginseng melhorou a atenção em crianças com TDAH.

Contudo, mais estudos são necessários para tirar conclusões definitivas sobre até que ponto o ginseng aumenta a produção de dopamina e a função cerebral em humanos.

Suplementos de Dopamina
Suplementos de Dopamina

12. Berberina:

A berberina é um componente ativo presente e extraído de certas plantas e ervas. Ele tem sido usado na medicina tradicional chinesa há anos e recentemente ganhou popularidade como um suplemento natural.

Muitos estudos feitos em animais mostram que a berberina aumenta os níveis de dopamina e pode ajudar a combater a depressão e a ansiedade.

Atualmente, não há pesquisas sobre os efeitos dos suplementos de berberina sobre a dopamina em humanos. Contudo, mais estudos são necessários antes que recomendações para humanos possam ser feitas.

Considerações Especiais e Efeitos Colaterais:

É melhor consultar seu médico antes de adicionar quaisquer Suplementos de Dopamina à sua rotina diária.

Isto é especialmente verdadeiro se você tiver uma condição médica ou se estiver tomando algum medicamento.

Geralmente, o risco associado ao uso dos Suplementos de Dopamina, acima, é relativamente baixo. Todos eles têm bons perfis de segurança e baixos níveis de toxicidade em doses baixas a moderadas.

Os principais efeitos secundários possíveis de alguns destes suplementos estão relacionados com sintomas digestivos, como gases, diarreia, náuseas ou dores de estômago.

Dores de cabeça, tontura e palpitações cardíacas também foram relatados com certos suplementos, incluindo ginkgo, ginseng e cafeína.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Alan Costa

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

12 Aditivos Alimentares Comuns – Você Deve Evitá-los?

Os 14 Alimentos Integrais Saudáveis – Incluindo Opções sem Glúten!