Cafeína: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!

Revisado por

Dermatologia graduada pela Unicamp

Especialista do Dicas de Saúde

Cafeína: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!
4.8 (95.71%) 14 voto[s]

Cafeína: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar que todos devem conhecer. Além disso, a cafeína é a droga psicoativa mais consumida no mundo. Ela aumenta os níveis de energia, melhora a digestão e a função cardíaca, e também pode diminuir o risco de diabetes tipo 2, doença de Parkinson e vários tipos de câncer. No entanto, também tem muitos efeitos colaterais que você deve estar ciente. Leia mais para aprender sobre cafeína.

Cafeína: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!
Cafeína: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!

O que é Cafeína?

A cafeína, também conhecida como 1,3,7-trimetilxantina, é um alcaloide pertencente à família das xantinas. Tem propriedades estimulantes no sistema nervoso central. E pode ser obtido de várias fontes, como grãos de café ou folhas de chá, ou sinteticamente.

É considerado um medicamento psicoativo, embora com efeitos colaterais leves, se consumido adequadamente. Mas, como tal, pode se tornar viciante. Não fornece valor nutricional e pode ser usado para favorecer certas áreas, como esportes e o desempenho de tarefas cognitivas.

Para que Serve:

Os principais usos da cafeína, seja na forma de suplementos ou em alimentos, são a melhora do desempenho esportivo e cognitivo, efeitos nootrópicos e efeitos estimulantes. É um suplemento que pode ser útil para estudar, treinar com pesos, treinar com resistência, perder gordura e, finalmente, para qualquer tipo de esporte.

Benefícios da Cafeina Para Saúde:

1. Aumenta a Memória em Curto Prazo:

Ela afeta as áreas do cérebro associadas à memória e concentração. Embora não esteja claro quanto tempo dura esse efeito, a pesquisa mostrou memória aprimorada por até 24 horas depois de beber cafeína, em comparação com pessoas que não consumiram nenhuma.

2. Protege Contra Doenças Cerebrais Degenerativas:

Estudos associaram a ingestão de cafeína a taxas mais baixas de Alzheimer, com os consumidores de café tendo até 65% menos chances de desenvolver a doença. Ela também está associada à diminuição do risco de doença de Parkinson, com um mostrando aqueles que bebem quatro ou cinco xícaras de café por dia cortam seu risco pela metade.

3. Mantém o Coração Saudável:

Cafeína: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!
Cafeína: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!

Em 2014, os pesquisadores analisaram 36 estudos e descobriram que as pessoas que bebiam de três a cinco xícaras de café por dia tinham o menor risco de doença cardíaca. Não está claro o mecanismo exato dessa proteção, no entanto, a maioria dos estudos usava café com cafeína. Uma análise semelhante analisou o risco de acidente vascular cerebral e também mostrou que o café pode fornecer proteção contra o derrame.

4. Diminui o Risco de Diabetes Tipo 2:

Mais de duas dezenas de estudos ligaram o consumo de cafeína ao menor risco de desenvolver diabetes tipo 2.

5. Combate a Depressão:

A depressão afeta duas vezes mais mulheres do que homens e é um problema crônico que pode durar anos. Um estudo publicado em 2011 encontrou taxas reduzidas de depressão entre aqueles que bebiam mais café com cafeína.

6. Foco Aprimorado e Tempo de Reação Mais Rápido:

Ela é um estimulante natural que ativa nosso sistema nervoso central. Dentro de 20 minutos de consumir cafeína, você começa a se sentir mais alerta com uma capacidade melhor de se concentrar, focalizar e reagir rapidamente.

7. Um treino Melhor:

O estimulante mais utilizado no mundo, a cafeína tem sido usada como uma ajuda ergogênica natural durante anos. Pode melhorar a resistência, diminuir a dor muscular, aumentar o número de calorias queimadas e até mesmo ajudá-lo a gostar mais de exercícios.

8. Aumenta a Energia:

Ela tem um efeito estimulante sobre o sistema nervoso central, que fornece energia extra para esportes, trabalho, atividades diárias, etc. Além disso, atletas e pessoas que se exercitam regularmente melhoram o ritmo da atividade física.

9. Reduz o Risco de Doença Cardíaca:

Os antioxidantes da cafeína previnem danos nas paredes arteriais e no músculo cardíaco. Também possui propriedades anti-inflamatórias que impedem o risco de enfraquecer este músculo.

10. Reduz o Risco de Doença de Parkinson:

A cafeína inibe a perda de células cerebrais que produzem dopamina, diminuindo a produção de neurotransmissores que danificam os tecidos cerebrais.

Alimentos Ricos em Cafeína:

Como vimos, a cafeína pode ser obtida tanto sinteticamente quanto através da comida. Os alimentos com maior teor de cafeína são:

Mas qual deles tem mais cafeína? É muito difícil saber a quantidade exata que cada alimento tem, porque é muito variável. Em geral, o café tem entre 40 e 180 mg por 150 ml (podemos pensar que uma xícara de café tem cerca de 100 mg em média) e chá entre 25 e 50 mg.

O Cacau puro tem cerca de 210 mg por 100 g, embora devamos levar em conta que a quantidade de Cacau que consumimos é geralmente muito baixa. No caso do chocolate processado, um leite com chocolate ou café, produtos da cafeína quantidades que variam de cerca de 17 e 125 mg por 100 g, dependendo da pureza de Cacau entre outras coisas.

Qual a Ingestão Recomendada por Dia:

Cafeína: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!
Cafeína: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!

Já foi dito que o consumo regular de cafeína causa tolerância. Além disso, a sensibilidade à ela depende em parte de fatores genéticos, portanto a dose recomendada deve ser adaptada a cada pessoa em particular. Se você nunca tomou cafeína, pode ser interessante começar com doses relativamente baixas, uma dose de 100 mg.

A maioria dos estudos para queima de gordura é feita com doses de cerca de 200 mg, enquanto aumentos na força ocorrem com doses maiores de pelo menos 500 mg . Uma diretriz interessante pode ser usar 4 a 6 mg por quilo de peso corporal .

Efeitos Colaterais:

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns são:

  • Inquietação
  • Nervosismo
  • Excitação
  • Tontura
  • Cara corada
  • Aumento da micção
  • Diarreia
  • Vômito
  • Espasmos musculares

No entanto, a maioria dos efeitos colaterais da cafeína tendem a diminuir com o consumo prolongado e a tolerância.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Wanessa Matos

Drª. Wanessa Matos
Dermatologista formou-se em Medicina na Unicamp e na mesma instituição realizou sua residência em Dermatologia, obtendo o título de especialista. Atua nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e estética. Além disso, é sócio titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, com registro no Conselho Regional de Medicina e Associação Médica Brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Retinol: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!

acido ascorbico

Ácido Ascórbico: O que é, Benefícios, Alimentos e Efeitos Colaterais