Piridoxina – Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!

Revisado por

Nutrição e Educação Física pela UFT

Especialista do Dicas de Saúde

Piridoxina – Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar de forma correta. Além disso, a Piridoxina (também conhecida como vitamina B6) favorece a respiração das células e ajuda no metabolismo das proteínas, além de ajudar na redução da retenção de líquidos. É absorvida no intestino delgado, mas diferentemente das outras do complexo não é totalmente excretada pelos rins, ficando retida, principalmente, nos músculos.

Piridoxina
Piridoxina

Essa vitamina ajuda no metabolismo dos aminoácidos, sendo importante para um crescimento normal e essencial para o metabolismo do triptofano e para a conversão deste em niacina. Isto mostra a ligação que essas vitaminas tem umas com as outras.

A deficiência dessa vitamina é relativamente rara, no entanto, alguns medicamentos como a isoniazida, diminuem as concentrações plasmáticas da Piridoxina. Pessoas com quadro de alcoolismo e mulheres grávidas que apresentam pré-eclâmpsia ou eclâmpsia, podem apresentar deficiência dessa vitamina.

Estudos feitos, ainda não comprovaram, totalmente, sua eficiência na tensão pré-menstrual. Na falta da Piridoxina pode ocorrer: dermatite, anemia, gengivite, feridas na boca e na língua, náusea. O recomendado de Piridoxina diária é de 1 a 2 mg por dia por adulto.

Piridoxina – O que é?

A Piridoxina (vitamina B6) é uma das oito vitaminas do grupo do complexo B. Mesmo que tenha sido descoberto em 1932, os cientistas ainda estão aprendendo coisas novas sobre isso. A maioria das pessoas ingere Piridoxina suficiente em sua dieta, mas se você é deficiente em outras vitaminas do complexo B, como folato e B12, é mais provável que você também seja deficiente em Piridoxina.

A deficiência de Piridoxina é mais comum em pessoas com doenças hepáticas, renais, digestivas ou autoimunes, assim como fumantes, obesos, alcoólatras e gestantes. Em seu corpo, o Piridoxina está envolvido em mais de 150 reações enzimáticas. Estes ajudam seu corpo a processar as proteínas, carboidratos e gordura que você come.

O Piridoxina também está intimamente ligado às funções do sistema nervoso e imunológico. Mais recentemente, descobriu-se que o Piridoxina tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Isso significa que pode desempenhar um papel na prevenção de doenças crônicas, como doenças cardíacas e câncer.

Piridoxina Para que Serve:

Em geral, as vitaminas têm diversas funções em nosso corpo, podendo atuar de acordo com as necessidades do momento em que são ingeridas, já que são capazes de se direcionarem a órgãos e tecidos distintos.

Mas é importante saber que cada uma delas costuma ter locais pré-dispostos de atuação, sendo mais ou menos eficazes em alguma área específica do organismo. Lembre-se: as vitaminas são importantes sempre, mesmo que você tenha em mente um objetivo a ser atingido, como o ganho de massa magra, por exemplo.

Este é um fator importante a ser citado, pois é um erro tentar ingerir mais do que o necessário de uma determinada vitamina ou mineral e deixar de lado as demais. O equilíbrio é a chave do sucesso e todos os nutrientes devem fazer parte da sua dieta, sem exceção e sem exageros.

Alimentos Ricos em Piridoxina:

A boa notícia é que a Piridoxina está presente em muitos alimentos, sendo assim, rara sua deficiência. As nutricionistas destacam como principais fontes desta vitamina:

AlimentosPesoQuantidade de Vitamina B6Energia
Bife de fígado100 g1,43 mg169 calorias
Banana118 g0,7 mg112 calorias
Salmão cozido100 g0,65 mg273 calorias
Frango cozido100 g0,63 mg170 calorias
Batata assada no forno100 g0,46 mg152 calorias
Suco de ameixa192 g0,42 mg151 calorias
Avelã68 g0,41 mg430 calorias
Camarão cozido100 g0,4 mg82 calorias
Castanhas72 g0,36 mg191 calorias
Suco de tomate242 g0,34 mg27 calorias
Melancia152 g0,22 mg36 calorias
Espinafre cru100 g0,17 mg22 calorias
Gérmen de trigo14 g0,14 mg51 calorias

A Piridoxina encontra-se em numerosos alimentos e a necessidade diária para o organismo é relativamente baixa, variando entre 0,5 a 0,6 mg por dia para crianças e entre 1,2 a 1,7 mg por dia para adultos.

Benefícios da Piridoxina:

A Piridoxina é multifuncional. Por isso é essencial para quem deseja manter a saúde e principalmente boa forma. Dentre os seus benefícios para a saúde podemos destacar:

Combate a depressão:

A Piridoxina auxilia na melhora dos sintomas da depressão. Isto porque ela é importante para a produção de serotonina, um neurotransmissor importante nos processos bioquímicos do sono e do humor.

Melhora a Saúde Durante a Gravidez:

As mulheres grávidas e as que amamentam precisam de uma dose adicional de Piridoxina de 0,5 a 0,6 mg para compensar as necessidades aumentadas feitas pelo feto ou pelo bebê. A Piridoxina auxilia no metabolismo da proteína consumida, que será usada na produção de leite pela mãe.

Alivia Sintomas da Menopausa:

Na menopausa, a suplementação da Piridoxina diminui os efeitos colaterais da reposição hormonal. Ela ajuda a regular os níveis de estrogênio no organismo, amenizando o desconforto causado por seu excesso ou sua falta.

Bom para quem tem Síndrome de Down:

A Piridoxina ajuda na diminuição das perdas cognitivas causadas pela Síndrome de Down, com melhora no tempo de reação e na memória.

Previne e Trata a Anemia:

A Piridoxina ajuda na produção de hemoglobina, que é responsável por carregar ferro pelo corpo. Com a falta dessa vitamina, a pessoa possuiria glóbulos vermelhos pouco desenvolvidos, com pouca hemoglobina e teria carência principalmente de ferro, causando anemia. Uma dieta rica na vitamina é um dos fatores necessários para reverter casos de anemia extrema.

Melhora a Saúde da Pele:

A Piridoxina metaboliza as proteínas consumidas, fazendo com que a pele se torne elástica. A falta da vitamina causa dermatite e outros problemas de pele.

Melhora a Saúde do Coração:

Estudos sugerem que uma ingestão deficiente de Piridoxina aumenta os riscos de doenças cardíacas. Afinal, esta vitamina diminui os níveis de homocisteina no sangue, que está relacionado com doenças cardíacas.

Alivia a TPM:

Estudos relatam que a deficiência de Piridoxina pode estar relacionada com os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM), a suplementação desta vitamina diminui os sintomas causados pela TPM, devido ao envolvimento da Piridoxina na eliminação do excesso de estrogênio.

Dose Diária Recomendada de Piridoxina:

Como forma de prevenir o surgimento de carência vitamínica, recomendamos que a ingestão diária de Piridoxina siga as seguintes doses, de acordo com a faixa etária:

  • 0 a 6 meses – 0,1 mg.
  • 7 a 12 meses – 0,3 mg.
  • 1 a 3 anos – 0,5 mg.
  • 4 a 8 anos – 0,6 mg.
  • 9 a 13 anos – 1,0 mg.
  • 14 a 18 anos – 1,3 mg para homens e 1,2 para mulheres.
  • 19 a 50 anos – 1,3 mg.
  • Acima de 50 anos – 1,7 mg para homens e 1,5 para mulheres.
  • Grávidas – 1,9 mg.
  • Lactantes – 2,0 mg.

Piridoxina

Deficiência de Piridoxina:

A deficiência de Piridoxina provoca os seguintes sintomas no organismo:

  • Problemas no sistema nervoso, como confusão mental e depressão;
  • Dermatite e rachaduras nos cantos da boca;
  • Enfraquecimento do sistema imunológico;
  • Cansaço e sonolência;
  • Inchaço na língua;
  • Anemia.

Em crianças, a deficiência de Piridoxina causa também irritabilidade, problemas de audição e convulsões. Além disso, é importante lembrar que normalmente a deficiência nesta vitamina também vem acompanhada de falta nas vitaminas B12 e ácido fólico.

Excesso de Piridoxina:

Vale a pena ressaltar que o excesso de Piridoxina a longo prazo pode ser maléfico à saúde, pois causa náuseas e dores abdominais e, em casos mais sérios, problemas neurológicos ou nos rins, já que por serem solúveis em água, o corpo se esforça muito para eliminá-las pela urina e isso pode promover um desgaste desnecessário ao órgão ou, em alguns casos, pedra nos rins.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Alan Costa

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

alimentos ricos em tiamina

Tiamina – O que é, Para que Serve, Alimentos e Efeitos Colaterais!

Iodo: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar

Iodo – Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!