Dopamina – Indicações, Modo de Uso e Efeitos Colaterais

Revisado por

Drª. Valeria Carneiro Graduada em Ginecologia e Obstetrícia!

Especialista do Dicas de Saúde

Dopamina – Indicações, Modo de Uso e Efeitos Colaterais
4.8 (95.91%) 269 votos

Dopamina – Indicações, Bula e Efeitos Colaterais. Além disso, Dopamina é o principal composto do medicamento comercialmente vendido com o nome de Revivam, aprovado pela FDA, com indicação para tratar desequilíbrios hemodinâmicos. A dopamina é um medicamento utilizado para melhorar a pressão arterial, melhorar a força de contração do coração e os batimentos cardíacos em situações de choque grave na qual a queda de pressão arterial não é resolvida quando se administra apenas soro pela veia. Em caso de choque circulatório cloridrato de dopamina age estimulando as artérias a se contraírem, aumentando assim a pressão arterial. O tempo de início de ação do medicamento é de 5 minutos. Então, confira Dopamina – Indicações, Modo de Uso e Efeitos Colaterais.

DopaminaIndicações de Dopamina: As indicações de dopamina é para alguns tipos de choque acompanhada de oligúria e resistência vascular periférica baixa ou normal. Choque cardiogênico e bacteriêmico, Hipotensão intensa seguida da remoção da feocromocitoma. O cloridrato de dopamina está indicado para correções do desequilíbrio hemodinâmico decorrentes de choque de múltiplas etiologias, traumas e/ou hemorragias, septicemias endotóxicas, intoxicações por drogas, pós-operatórios, particularmente cardíacos, e síndrome de baixo débito. Também está indicado para o preparo pré-operatório de pacientes de alto risco, tratamento de insuficiência renal e retenção hidrossalina de etiologia múltipla.

Contra-Indicações de Dopamina: a Dopamina não pode ser usado durante a gravidez, em pacientes portadores de feocromocitoma, taquiarritmias ou fibrilação ventricular, em pacientes submetidos a tratamento com inibidor da mão ou antidepressivos tricíclicos. A segurança e a eficácia do uso da dopamina em crianças ainda não foram estabelecidas. Não deve ser administrada juntamente com bicarbonato de sódio ou outras solucões alcalinas intravenosas.

Efeitos Colaterais de Dopamina: Os efeitos adversos de dopamina são:

Modo de Uso de Dopamina: De acordo com as recomendações médicas para o uso de dopamina; Adultos e crianças: de 1 a 5 µg/kg/min em infusão contínua, podendo chegar a 50 µg/kg/min. Bebês: de 1 a 20µg/kg/min em infusão contínua. A dose pode ser alterada de acordo com a necessidade.

dopamina não deve ser administrado a pacientes alérgicos a sulfitos, pois contém bissulfito em seu veículo. Pacientes com história de doença vascular periférica secundária a aterosclerose, diabetes ou doença de Raynaud apresentam risco aumentado de isquemia das extremidades.  As propriedades vasoconstritoras da dopamina impedem sua administração pela via subcutânea ou intramuscular. O produto é inativado quando administrado pela via oral.

0/5 (0 Reviews)

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Valéria Carneiro

Drª. Valeria Carneiro Graduada na Universidade Federal de Minas Gerais em Medicina Especializada em Ginecologia e Obstetrícia, Pós Graduada no Departamento de Ginecologia na UNIFESP/ EPM a 2 anos, Experiencia clinica em patologias do trato genital feminino e foco em cirurgias ginecológicas como também especialista em partos normais e cirúrgicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *