12 Aditivos Alimentares Comuns – Você Deve Evitá-los?

Revisado por

Nutrição e Educação Física pela UFT

Especialista do Dicas de Saúde

12 Aditivos Alimentares Comuns – Você Deve Evitá-los?
4.8 (96.25%) 16 voto[s]

12 Aditivos Alimentares Comuns – Você Deve Evitá-los? Além disso, dê uma olhada no rótulo de ingredientes de praticamente qualquer alimento em sua despensa de cozinha e há uma boa chance de você encontrar um aditivo alimentar.

Eles são usados para melhorar o sabor, a aparência ou a textura de um produto ou para prolongar sua vida útil.

Algumas dessas substâncias têm sido associadas a efeitos adversos à saúde e devem ser evitadas, enquanto outras são seguras e podem ser consumidas com risco mínimo.

Aqui estão 12 aditivos alimentares mais comuns, além de recomendações para mantê-los fora de sua dieta.

Aditivos Alimentares
Aditivos Alimentares

Os 12 Aditivos Alimentares Comuns:

1. Glutamato Monossódico (MSG):

O glutamato monossódico, ou MSG, é um aditivo alimentar comum usado para intensificar e melhorar o sabor dos pratos salgados.

É encontrado em uma variedade de alimentos processados, como jantares congelados, salgadinhos e sopas enlatadas. Também é frequentemente adicionado a alimentos em restaurantes e locais de fast food.

O MSG tem sido objeto de muitas controvérsias, desde que um estudo em camundongos realizado em 1969 descobriu que grandes quantidades causavam efeitos neurológicos prejudiciais e prejudicavam o crescimento e o desenvolvimento.

No entanto, este aditivo provavelmente terá pouco ou nenhum efeito sobre a saúde do cérebro humano, uma vez que é incapaz de atravessar a barreira hematoencefálica.

O consumo de MSG também tem sido associado ao ganho de peso e à síndrome metabólica em alguns estudos observacionais, embora outras pesquisas não tenham encontrado associação.

Dito isto, algumas pessoas têm uma sensibilidade ao MSG e podem sentir sintomas como dores de cabeça, suores e dormência depois de comer uma grande quantidade.

Em um estudo, 61 pessoas que relataram ser sensíveis a MSG receberam 5 gramas de MSG ou um placebo.

Curiosamente, 36% tiveram uma reação adversa ao MSG, enquanto apenas 25% relataram uma reação ao placebo, então a sensibilidade do MSG pode ser uma preocupação legítima para algumas pessoas.

Se você tiver quaisquer efeitos colaterais negativos após consumir o MSG, é melhor mantê-lo fora de sua dieta.

Caso contrário, se você é capaz de tolerar o MSG, ele pode ser consumido com moderação, sem o risco de efeitos colaterais adversos.

2. Corantes Artificiais: 

Corante artificial, está entre os Aditivos Alimentares Comuns, e é usado para clarear e melhorar a aparência de tudo, desde doces a condimentos.

Nos últimos anos, porém, tem havido muitas preocupações sobre os efeitos potenciais para a saúde. Corantes alimentares específicos como Azul 1, Vermelho 40, Amarelo 5 e Amarelo 6 foram associados a reações alérgicas em algumas pessoas.

Além disso, uma revisão relatou que corantes artificiais podem promover hiperatividade em crianças, embora outro estudo tenha mostrado que algumas crianças podem ser mais sensíveis do que outras .

Preocupações também foram levantadas sobre os potenciais efeitos causadores de câncer de certos corantes alimentares.

Red 3, também conhecido como eritrosina, foi mostrado para aumentar o risco de tumores da tireoide em alguns estudos com animais, fazendo com que ele seja substituído por Red 40 na maioria dos alimentos.

No entanto, vários estudos com animais descobriram que outros corantes alimentares não estão associados a nenhum efeito causador de câncer.

Ainda assim, mais pesquisas são necessárias para avaliar a segurança e os potenciais efeitos na saúde de corantes artificiais para humanos.

Independentemente disso, corantes alimentares são encontrados principalmente em alimentos processados, que devem ser limitados em uma dieta saudável. Sempre opte por alimentos integrais, que são mais ricos em nutrientes importantes e naturalmente isentos de corantes artificiais.

3. Nitrito de Sódio:

Frequentemente encontrado em carnes processadas, o nitrito de sódio, está entre os Aditivos Alimentares Comuns, e age como um conservante para prevenir o crescimento de bactérias, ao mesmo tempo em que adiciona um sabor salgado e uma cor rosa avermelhada.

Quando expostos a altas temperaturas e na presença de aminoácidos, os nitritos podem se transformar em nitrosaminas, um composto que pode ter muitos efeitos negativos sobre a saúde.

Uma revisão mostrou que uma maior ingestão de nitritos e nitrosaminas foi associada a um maior risco de câncer de estômago.

Muitos outros estudos encontraram uma associação similar, relatando que uma maior ingestão de carnes processadas pode estar ligada a um maior risco de câncer colo-retal, de mama e de bexiga.

Outros estudos sugerem que a exposição à nitrosaminas também pode estar ligada a uma maior incidência de diabetes tipo 1, embora os achados sejam inconsistentes.

Ainda assim, é melhor manter sua ingestão de nitrito de sódio e carnes processadas ao mínimo. Tente trocar carnes processadas como bacon, salsicha, cachorro-quente e presunto por carne não processada e fontes saudáveis de proteína.

Frango, carne, peixe, porco, legumes, nozes e ovos são apenas alguns deliciosos alimentos ricos em proteínas que você pode adicionar à sua dieta no lugar de carnes processadas.

4. Goma Guar: 

A goma de guar, está entre os Aditivos Alimentares Comuns, sendo um carboidrato de cadeia longa usado para engrossar e ligar alimentos. É amplamente utilizado na indústria alimentícia e pode ser encontrado em sorvetes, molhos de saladas, molhos e sopas.

A goma de guar é rica em fibras e tem sido associada a uma infinidade de benefícios para a saúde. Por exemplo, um estudo mostrou que reduziu os sintomas da síndrome do intestino irritável, como inchaço e constipação.

Uma revisão de três estudos também descobriu que as pessoas que tomam goma guar, com uma refeição, aumentam a sensação de plenitude e ingerem menos calorias durante as refeições diárias.

Outra pesquisa sugere que a goma de guar também pode ajudar a diminuir os níveis de açúcar no sangue e colesterol. No entanto, quantidades elevadas de goma de guar podem ter efeitos adversos na saúde.

Isso ocorre porque pode inchar de 10 a 20 vezes o seu tamanho, causando potencialmente problemas como obstrução do esôfago ou do intestino delgado.

A goma de guar também pode causar sintomas leves, como gases, inchaço ou cãibras em algumas pessoas. No entanto, a goma de guar geralmente é considerada segura, se consumida com moderação.

Além disso, o FDA estabeleceu diretrizes rígidas sobre quanto goma de guar pode ser adicionada aos alimentos para minimizar o risco de efeitos colaterais negativos.

5. Xarope de milho com alto teor de frutose:

O xarope de milho rico em frutose é um adoçante feito de milho. É frequentemente encontrado em refrigerantes, sucos, doces, cereais matinais e salgadinhos.

É rico em um tipo de açúcar simples chamado frutose, que pode causar sérios problemas de saúde quando consumidos em grandes quantidades.

Em particular, o xarope de milho rico em frutose tem sido associado ao ganho de peso e diabetes. Em um estudo, 32 pessoas consumiram uma bebida adoçada com glicose ou frutose por 10 semanas.

No final do estudo, a bebida adoçada com frutose causou aumentos significativos nos níveis de gordura na barriga e açúcar no sangue, além de diminuição da sensibilidade à insulina em comparação com a bebida adoçada com glicose.

Estudos em tubo de ensaio e em animais também descobriram que a frutose pode desencadear inflamação nas células.

Acredita-se que a inflamação desempenhe um papel central em muitas condições crônicas, incluindo doenças cardíacas, câncer e diabetes.

Além disso, o xarope de milho rico em frutose contribui com calorias vazias e adiciona açúcar aos alimentos, sem as vitaminas e minerais importantes que seu corpo necessita.

É melhor evitar lanches açucarados e alimentos que contenham xarope de milho rico em frutose.

Em vez disso, escolha alimentos integrais, não processados, sem adição de açúcar, e adoce-os com Stevia, xarope de yacon ou frutas frescas.

Aditivos Alimentares
Aditivos Alimentares

6. Adoçantes artificiais:

Edulcorantes artificiais são usados em muitos alimentos e bebidas dietéticos para melhorar a doçura e reduzir o conteúdo calórico e estão entre os Aditivos Alimentares Comuns.

Tipos comuns de adoçantes artificiais incluem aspartame, sucralose, sacarina e acessulfame de potássio.

Estudos mostram que os adoçantes artificiais podem ajudar na perda de peso e ajudar a controlar os níveis de açúcar no sangue.

Um estudo descobriu que pessoas que consumiram um suplemento contendo adoçantes artificiais por 10 semanas, tiveram uma menor ingestão de calorias e ganharam menos gordura corporal e peso do que aquelas que consomem açúcar comum.

Outro estudo mostrou que o consumo de sucralose por três meses não afetou o controle de açúcar no sangue em 128 pessoas com diabetes.

Note que certos tipos de adoçantes artificiais como o aspartame podem causar dores de cabeça em algumas pessoas, e estudos mostram que certos indivíduos podem ser mais sensíveis aos seus efeitos.

Ainda assim, adoçantes artificiais são geralmente considerados seguros para a maioria das pessoas quando consumidos com moderação.

No entanto, se você tiver quaisquer efeitos colaterais negativos após o uso de adoçantes artificiais, verifique cuidadosamente os rótulos dos ingredientes e limite sua ingestão.

7. Carragenina:

Derivado de algas marinhas vermelhas, a carragenina atua como espessante, emulsionante e conservante em muitos produtos alimentares.

Fontes comuns de carragenina incluem leite de amêndoa, queijo cottage, sorvete, creamers de café e produtos livres de produtos lácteos, como queijo vegan.

Durante décadas, tem havido preocupações sobre a segurança deste aditivo alimentar comum e seus efeitos potenciais sobre a saúde.

Um estudo em animais mostrou que a exposição à carragenina aumentou os níveis de açúcar no sangue em jejum e intolerância à glicose, especialmente quando combinada com uma dieta rica em gordura.

Estudos em tubo de ensaio e em animais descobriram que a carragenina também desencadeou a inflamação.

Acredita-se que a carragenina tenha um impacto negativo na saúde digestiva e pode estar associada à formação de úlceras e tumores intestinais.

Um pequeno estudo descobriu que quando as pessoas em remissão da colite ulcerativa tomavam um suplemento contendo carragenina, elas tiveram uma recaída mais precoce do que aquelas que tomaram placebo.

Infelizmente, a pesquisa atual sobre os efeitos da carragenina ainda é muito limitada e mais estudos são necessários para entender como isso pode afetar as pessoas.

Se você decidir limitar sua ingestão de carragenina, existem muitos recursos on-line que podem ajudá-lo a encontrar marcas e produtos que não contenham carragenina.

8. Benzoato de Sódio:

O benzoato de sódio, está entre os Aditivos Alimentares Comuns, e é um conservante frequentemente adicionado a bebidas carbonatadas e alimentos ácidos, como molhos de salada, picles, sucos de frutas e condimentos.

Tem sido geralmente reconhecido como seguro pelo FDA, mas vários estudos descobriram potenciais efeitos colaterais que devem ser considerados.

Por exemplo, um estudo descobriu que a combinação de benzoato de sódio com corante artificial aumentou a hiperatividade em crianças de três anos de idade.

Outro estudo mostrou que uma maior ingestão de bebidas contendo benzoato de sódio foi associada a mais sintomas de TDAH em 475 estudantes universitários.

Quando combinado com a vitamina C, o benzoato de sódio também pode ser convertido em benzeno, um composto que pode estar associado ao desenvolvimento do câncer.

As bebidas carbonatadas contêm a maior concentração de benzeno, e dietas ou bebidas sem açúcar são ainda mais propensas à formação de benzeno.

Um estudo que analisou a concentração de benzeno em uma variedade de alimentos encontrou amostras de slaw de cola e cole com mais de 100 ppb de benzeno, que é mais de 20 vezes o nível máximo de contaminante definido pela EPA para água potável.

Para minimizar a ingestão de benzoato de sódio, verifique os rótulos dos alimentos cuidadosamente .

Evite alimentos que contenham ingredientes como ácido benzóico, benzeno ou benzoato, especialmente se combinados com uma fonte de vitamina C, como ácido cítrico ou ácido ascórbico.

9. Gordura Trans:

Gorduras Trans são um tipo de gordura insaturada que passou por hidrogenação, o que aumenta a vida útil e melhora a consistência dos produtos.

Ela pode ser encontrada em muitos tipos de alimentos processados, como assados, margarina, pipoca de microondas e biscoitos.

Vários riscos potenciais à saúde têm sido associados à ingestão de gordura trans, e a FDA até recentemente decidiu revogar seu status GRAS (geralmente reconhecido como seguro).

Em particular, vários estudos associaram uma maior ingestão de gorduras trans a um maior risco de doença cardíaca.

Um estudo descobriu que comer alimentos ricos em gorduras trans aumentou vários marcadores de inflamação, que é um dos principais fatores de risco para doenças cardíacas.

A pesquisa também mostra que pode haver uma conexão entre gorduras trans e diabetes.

Um grande estudo com 84.941 mulheres mostrou que uma alta ingestão de gordura trans estava associada a um risco 40% maior de desenvolver diabetes tipo 2.

Cortar os alimentos processados de sua dieta é a maneira mais fácil e eficaz de diminuir sua ingestão de gordura trans.

Você também pode fazer algumas mudanças simples em sua dieta, como usar manteiga em vez de margarina e trocar óleos vegetais por azeite ou óleo de coco.

10. Goma xantana:

Goma xantana é um dos Aditivos Alimentares Comuns usada para engrossar e estabilizar muitos tipos de alimentos, como molhos de salada, sopas, xaropes e molhos.

Também é usada às vezes em receitas sem glúten para ajudar a melhorar a textura dos alimentos. A goma xantana tem sido associada a vários benefícios para a saúde.

Um estudo descobriu que o consumo de arroz com adição de goma xantana resultou em níveis mais baixos de açúcar no sangue do que consumir arroz sem ela.

Outro estudo também descobriu que comer goma xantana, por seis semanas, reduziu os níveis de açúcar no sangue e colesterol, além de aumentar a sensação de plenitude.

No entanto, pesquisas recentes sobre os benefícios potenciais da goma xantana ainda são limitadas.

Além disso, o consumo de grandes quantidades de goma xantana também pode estar ligado a problemas digestivos, como aumento da produção de fezes, fezes gasosas e moles.

Para a maioria das pessoas, porém, a goma xantana é geralmente segura e bem tolerada.

Se você tiver sintomas negativos depois de comer goma xantana, é melhor reduzir sua ingestão ou considerar eliminá-la da sua dieta.

11. Aromatizantes Artificiais:

Sabores artificiais são produtos químicos projetados para imitar o sabor de outros ingredientes.

Eles podem ser usados para imitar uma variedade de diferentes sabores, de pipoca e caramelo a frutas.

Estudos em animais descobriram que esses sabores sintéticos podem ter alguns efeitos sobre a saúde.

Um estudo descobriu que a produção de glóbulos vermelhos em ratos foi significativamente reduzida depois de terem sido alimentados com aromatizantes artificiais durante sete dias.

Não só isso, certos sabores como chocolate e morango também foram encontrados para ter um efeito tóxico em suas células da medula óssea.

Da mesma forma, outro estudo em animais mostrou que os sabores sintéticos de uva, ameixa e laranja inibiam a divisão celular e eram tóxicos para as células da medula óssea em camundongos.

No entanto, tenha em mente que esses estudos usaram uma dose muito mais concentrada do que a encontrada nos alimentos, e mais pesquisas são necessárias para determinar como o sabor artificial das quantidades encontradas nos alimentos pode afetar os seres humanos.

Entretanto, se quiser limitar a ingestão de aroma artificial, verifique o rótulo dos ingredientes dos seus alimentos.

Procure por “chocolate” ou “cacau” no rótulo dos ingredientes, em vez de “aromatizante de chocolate” ou “aroma artificial”.

Aditivos Alimentares
Aditivos Alimentares

12. Extrato de Levedura:

Extrato de levedura, está entre os Aditivos Alimentares Comuns, o mesmo também é chamado de extrato de levedura autolisado ou extrato de levedura hidrolisado, e é adicionado a certos alimentos salgados como queijo, molho de soja e salgadinhos para aumentar o sabor.

É feito combinando açúcar e fermento em um ambiente quente, depois girando-o em uma centrífuga e descartando as paredes celulares da levedura.

Extrato de levedura contém glutamato, que é um tipo de aminoácido natural encontrado em muitos alimentos.

Assim como o glutamato monossódico (MSG), comer alimentos com glutamato pode causar sintomas leves como dores de cabeça, dormência e inchaço em pessoas sensíveis aos seus efeitos.

Além disso, o extrato de levedura é relativamente rico em sódio, com cerca de 400 miligramas em cada colher de chá (8 gramas).

A redução da ingestão de sódio foi mostrada para ajudar a diminuir a pressão arterial, especialmente em pessoas que têm pressão alta.

No entanto, a maioria dos alimentos contém apenas uma pequena quantidade de extrato de levedura adicionado, portanto é improvável que o glutamato e o sódio no extrato de levedura causem um grande problema para a maioria das pessoas.

A partir de 2017, o extrato de levedura ainda é reconhecido como seguro pela Food and Drug Administration.

Se você tiver efeitos negativos, considere limitar sua ingestão de alimentos processados com extrato de levedura e adicionar mais alimentos frescos e integrais à sua dieta.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Alan Costa

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Problemas Gastrointestinais

Tome Isso e Acabe com Todos os Seus Problemas Gastrointestinais!

Os 12 Suplementos de Dopamina para Impulsionar Seu Humor!