Prebióticos – O que é, Para que Serve, Alimentos Ricos em Prebióticos e Efeitos Colaterais

Revisado por

Enfermeira

Especialista do Dicas de Saúde

Prebióticos – O que é, Para que Serve, Alimentos Ricos em Prebióticos e Efeitos Colaterais são informações fundamentais que todos precisamos saber. Ademais, os Prebióticos são substâncias orgânicas não digeríveis, capazes de estimular seletivamente o crescimento e/ou atividade de um ou de um número limitado de bactérias benéficas presentes no cólon.

O estudo dos Prebióticos começou na década de 90 com o objetivo de fornecer nutrientes e estimular o crescimento da flora bacteriana intestinal. Aliás, após aprender as propriedades benéficas dos fermentos lácteos vivos e colidir com as dificuldades objetivas em fazê-los sobreviver à digestão gástrica, os pesquisadores tentaram fornecer ao corpo nutrientes ideais para estimular o crescimento da microflora benéfica. Contudo, confira a seguir sobre os Prebióticos: O que é, Para que Serve, Alimentos Ricos em Prebióticos e Efeitos Colaterais:

prebioticos alimentos
prebioticos alimentos

O que são Prebióticos?

Os Prebióticos são substâncias não digeríveis de origem alimentar que, quando tomada em quantidades adequadas, promovem principalmente o crescimento das bactérias que estão presentes no cólon ou aqueles empregues em conjunto com o prebiótico.

Os Prebióticos são capazes de chegar intactos no intestino grosso (onde tem lugar em uma parte mínima da absorção dos alimentos e a formação de fezes) e ser processado por as bactérias da flora intestinal em ácido gordo de cadeia curta, tais como acetato, propionato e butirato, etc.

Estes ácidos gordos iria provocar uma diminuição do pH no intestino grosso com uma suposta redução no crescimento de bactérias patogênicas, tais ações ajudarão no aumento da absorção de alguns micronutrientes, melhoradas “funcionalidade” intestinal e outros efeitos fisiológicos. Butirato é uma substância energética para as células do cólon. Assim, os Prebióticos estimulam o crescimento de bifidobactérias (portanto, também são chamados de fatores bifidogênicos).

Alimentos Ricos em Prebióticos:

Contudo, você também vai encontrar boas doses em alho-poró, cenoura, coco, linho e sementes de chia, tomate, maçã, manga, mel, chocolate amargo, sementes de abóbora, legumes, quinoa, arroz selvagem e em gengibre.

Aliás, se você acha que não pode ingerir doses suficientes de Prebióticos, pode recorrer a suplementos: prefira aqueles que contêm Prebióticos reais em vez de compostos com efeitos similares e consulte seu nutricionista para obter conselhos sobre as melhores marcas. Enfim, siga a dosagem recomendada para minimizar o risco de efeitos colaterais.

Benefícios dos Prebióticos:

Retardar o trânsito de material alimentar através do trato gastrintestinal e a absorção de glicose desacelerada:

As betaglucanas no lúmen intestinal hidrato formam uma espécie de gel que retarda o progresso da digestão, e, especialmente, o que reduz a velocidade de captação de glicose. Contudo, esta é uma propriedade de notável importância porque envolve uma redução da pós-prandiais de glicose no sangue, picos que por sua vez determina benefícios comportamentais, efeitos (cavalos menos nevrili) e metabólicos (secreção de insulina normalizado).

Imunoestimulantes:

Os probióticos são capazes de estimular a atividade dos macrófagos, assim, também aumenta a produção de anticorpos. Estes efeitos refletem-se na eficácia das ações do corpo para combater a agressão de patógenos, mas também em geral o aumento na concentração do anticorpo. Contudo, tem sido mostrado que as éguas alimentadas com probióticos secretam um colostro mais rico de anticorpos, melhorando assim o estado de saúde do potro. Também, desde que de acordo com alguns autores, como é o caso em homens, há um fator causal bacteriano em úlceras gástricas de cavalos, então, é provável que o uso de Prebióticos represente um fator predisponente para a sua cura.

Inibidores de bactérias patogênicas:

Os Prebióticos também são capazes de inibir a capacidade de algumas bactérias gram-negativa, a qual categoria pertencem muitos agentes patogênicos, tais como Salmonella spp e de Escherichia coli, para aderir à mucosa intestinal, reduzindo assim as suas possibilidades de colonização do intestino.

Previne vaginose:

O tratamento da vaginose bacteriana envolve o uso de antibióticos por via oral ou aplicado localmente em cápsulas creme ou endovaginais, que devem ser prescritas pelo médico após uma classificação precisa do distúrbio. As preparações de Prebióticos certamente podem ajudar a aliviar os sintomas da doença mais rapidamente (em particular, mau cheiro, as perdas líquidas cinza-esbranquiçadas e sensação de desconforto vaginal) e prevenir a recorrência precoce de vaginose após a cura do primeiro episódio.

prebioticos beneficios
prebioticos beneficios

Tropismo da mucosa e proliferação celular:

O ácido gordo de cadeia curta, além de reduzir a proliferação de micróbios patogênicos e ter propriedades antiputrefativo, são um excelente alimento para as células da mucosa do cólon e contribuem para a melhoria do trofismo e eficácia (especialmente o ácido butírico). Aliás, tudo isso se traduz em melhor absorção de nutrientes em detrimento de substâncias tóxicas.

Maior biodisponibilidade de minerais:

Os Prebióticos indiretamente facilitam a absorção de água e alguns minerais na forma ionizada, em particular cálcio e magnésio.

Ação hipocolesterolêmica:

Em alguns estudos, os Prebióticos ajudaram na redução da concentração plasmática de colesterole, dos triglicerídeos. Provavelmente, como frequentemente acontece quando falamos de colesterol, a eficácia dessas substâncias depende do tipo de nutrição do indivíduo: quanto mais rico em gorduras saturadas e colesterol, maior o efeito dos Prebióticos.

Outros Benefícios:

  • Melhoria e fortalecimento do sistema imunológico;
  • Proteção do sistema ósseo;
  • Prevenção de câncer;
  • Melhor resposta ao estresse e regulação do equilíbrio hormonal;
  • Menor risco de obesidade e facilitação na perda de peso;
  • Menor risco de desenvolver doenças cardiovasculares;
  • Ação anti-inflamatória;
  • Regulação de pressão arterial;
  • Regulação dos níveis de glicose no sangue.
  • Melhoria da saúde intestinal e digestiva, incluindo síndrome do intestino irritável, doença de Crohn, colite ulcerativa e distúrbios relacionados à doença celíaca;

A Relação entre Prebióticos e Probióticos:

Quais são as diferenças essenciais entre probióticos e Prebióticos? Certamente ambos desempenham funções importantes para o intestino, mas como se relacionam entre si?

Os probióticos são microrganismos que vivem no trato intestinal e facilitam a digestão. Alias, eles são seres vivos, por isso precisam de alimento para permanecer ativos e continuar funcionando.

Os Prebióticos, oligossacáridos também definidos, no entanto, são uma mistura de fibras não digeríveis que alimentam os probióticos, mas também as outras bactérias boas que vivem no intestino: a maioria dos prebióticos disponíveis para probióticos significa mais eficiência destas bactérias no desempenho das suas funções e mantenha seus intestinos saudáveis. Assim, depois de passar ileso pelo intestino delgado, os prebióticos atingem o cólon onde são fermentados pela microflora intestinal.

Os pós-bióticos, para terminar, são os subprodutos da fermentação bacteriana no cólon. Todos os três trabalham juntos para aumentar a saúde do sistema digestivo e também do organismo em geral.

Dosagem de ingestão e Possíveis Efeitos Colaterais:

As doses dos dois Prebióticos mais conhecidos (FOS e inulina) geralmente variam de 2 a 10 gramas por dia. Apenas se tomado em doses elevadas pode causar distúrbios gastrointestinais leves, como flatulência, meteorismo e diarreia; Para evitar esses distúrbios, recomenda-se aumentar gradualmente a dose de ingestão, até atingir o regime dentro de algumas semanas.

Os suplementos alimentares prebióticos são particularmente adequados para aqueles que seguem uma dieta pobre em frutas e legumes, deve recuperar de terapia antibiótica ou sofrem de distúrbios gastrointestinais (neste caso, você deve falar primeiro com o seu médico, porque, conforme o caso, os Prebióticos podem ter efeitos opostos aos esperados).

Precauções:

Como os Prebióticos fermentam no intestino, aumentar a ingestão desses compostos em excesso ou muito rapidamente pode causar alguns efeitos colaterais, como dor abdominal, inchaço e diarreia. Portanto, comece com uma pequena quantidade de Prebióticos e aumente a ingestão gradualmente para ajustar sua tolerância.

Certifique-se também de obter água suficiente: alimentos ricos em fibras, como os Prebióticos, absorvem muita água em seu cólon, o que pode retardar sua digestão e causar desidratação em seu corpo. Assim, a boa hidratação previne a constipação e promove a regularidade do trato intestinal.

prebioticos
prebioticos

Contraindicações:

Não há contraindicações absolutas para o uso de Prebióticos, com exceção de indivíduos alérgicos. Conquanto, seu uso deve ser particularmente cauteloso em indivíduos com síndrome do intestino irritável, doença inflamatória intestinal e dispepsia.

Efeitos Colaterais:

O uso de suplementos Prebióticos, especialmente nos estágios iniciais de integração, pode resultar em inchaço, meteorismo, dispepsia, constipação ou diarreia.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Brenda Lima

Me chamo Brenda Lima, formada em enfermagem pela EEFTESM do Rio de Janeiro desde 2016. Há alguns anos comecei a dedicar-me a produzir conteúdo no Site Dicas de Saúde para ajudar as pessoas que sofrem com uma diversidade de doenças que são oriundas da Má Alimentação. Acredito que o segredo da boa saúde é o equilíbrio, e através da boa alimentação é possível manter um corpo saudável e viver com melhor qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Medicamentos Naturais que Ajudam no Tratamento de Colesterol Alto!

Penteados com Tranças Mais Fáceis de Fazer

Os 5 Penteados com Tranças Mais Fáceis de Fazer!