Nutriente

Lisina: O que é, Benefícios, Como Funciona e Contraindicações!

Lisina: O que é, Benefícios, Como Funciona e Contraindicações!

Revisado por

Enfermeira

Especialista do Dicas de Saúde

Lisina: O que é, Benefícios, Como Funciona e Contraindicações!
4.8 (95.65%) 23 voto[s]

Lisina: O que é, Benefícios, Como Funciona e Contraindicações são informações necessárias a todos nós. Ademais, a Lisina ou L-lisina é um aminoácido essencial que é um aminoácido que o nosso corpo é incapaz de sintetizar e devemos buscá-lo.

A Lisina  é um aminoácido importante para o bom funcionamento do nosso corpo, uma vez que é um dos elementos essenciais para o crescimento e para a síntese de nossas estruturas cartilaginosas que atuam em conjunto com a vitamina C na sua síntese. Favorece a síntese de anticorpos, enzimas e hormônios como o crescimento e é importante para permitir a calcificação dos ossos.

lisina

lisina

Este aminoácido também é fundamental porque é um precursor da vitamina B3, cuja deficiência causa a pelagra. Como você pode facilmente adivinhar que este aminoácido é muito importante para o nosso bem-estar e é necessário tomá-lo nas quantidades certas tanto consumindo alimentos que são ricos, como tomando suplementos alimentares específicos. Aliás, muitas vezes este aminoácido é encontrado em suplementos que servem para fortalecer o cabelo evitando a queda. Contudo, saiba mais sobre a Lisina: O que é, Benefícios, Como Funciona e Contraindicações:

O que é Lisina?

A Lisina (também chamada ácido diaminocapróico) é um aminoácido essencial. Nosso corpo não pode produzir este aminoácido e, portanto, deve ser fornecido pela dieta. Carne (frango, vaca, porco), peixe (bacalhau, sardinha), ovos, laticínios, farinha de soja (tofu), feijão, lentilha, nozes, milho são ricos em Lisina. Tomando L-lisina reduz significativamente a frequência, duração e agressividade do vírus da herpes labial. Também contribui para o crescimento do tecido ósseo durante a síntese do colágeno.

Ela é essencial para o crescimento e está envolvido em muitos processos muito importantes em nosso corpo. Não somos capazes de produzi-lo independentemente, e é por isso que é essencial ter uma dieta saudável e equilibrada.

Como Funciona:

A principal função dos aminoácidos é combinar uns aos outros para produzir proteínas, nutrientes necessários para a estrutura e função de uma série de elementos fundamentais para o nosso corpo, como pele, músculos, elementos sanguíneos, tecidos, cabelos, as unhas. Os aminoácidos também são essenciais para todos os processos biológicos responsáveis ​​pelo bem-estar do corpo.

Dosagem de Lisina:

A maioria não precisam de um suplemento de Lisina, mas vegetarianos, idosos ou atletas podem precisar. Essas pessoas devem consumir entre 1,5 e 3 gramas por dia.

Em relação ao herpes labial ou úlceras na boca, o conselho é tomar cerca de 1 grama dessa substância três vezes ao dia. Uma vez que o foco diminui, é aconselhável reduzir a ingestão para 0,5 g sempre três vezes ao dia. O período de cura dura de uma a duas semanas.

A osteoporose, por outro lado, pode ser tratada com cerca de 400 mg de Lisina por dia, combinada com 3 g de cálcio.

Conquanto, é muito aconselhável consultar sempre o seu médico se a intenção é tomá-la. Certamente, ele será capaz de garantir com mais exatidão a dosagem correta, após ter analisado cuidadosamente as condições físicas e de saúde particulares de cada um, a fim de evitar efeitos indesejáveis.

Benefícios da Lisina:

Alivia Dores de Cabeça:

Ela combate várias doenças e distúrbios. Graças à sua presença no corpo humano, é possível tratar a enxaqueca, mas também patologias como a osteoporose: a Lisina, de fato, fortalece o sistema esquelético, neutralizando uma diminuição na massa óssea causada pela perda de cálcio.

Propriedades Cosméticas:

A Lisina é usada em produtos contra a perda de cabelo e, portanto, para combater a alopecia, que pode ter diferentes causas e remédios. Também ajuda a fortalecer as unhas.

Beneficia os Ossos:

A Lisina é muito importante para a conservação e a absorção da quantidade certa de cálcio, uma substância que reforça o esqueleto e certamente contribui para tratar a osteoporose, uma vez que evita a fuga excessiva através da urina.

Portanto, as pessoas que sofrem de osteoporose, o qual consiste de uma diminuição da massa óssea devido precisamente a uma perda de cálcio, podem beneficiar significativamente a partir de uma utilização correta e consistente de Lisina.

lisina beneficios

lisina beneficios

Combate Úlceras na Boca:

A Lisina também é útil contra úlceras na boca e herpes labial: de fato, vários estudos científicos mostraram que a Lisina é capaz de combater esse vírus. Ela ajuda com a recuperação saudáveis de lesões ou intervenções cirúrgicas: contribui, de fato, para a construção de proteínas musculares.

Como Funciona o Suplemento Dietético de Lisina:

A ingestão diária deste suplemento previne o aparecimento, a gravidade e a recorrência de convulsões, reduzindo a duração da doença.

Previne a Osteoporose Acelerando a Produção de Colágeno:

A osteoporose é uma doença que causa fragilidade óssea e, portanto, um risco aumentado de fratura. Os ossos afetados por esta doença tornam-se mais finos, mais frágeis e podem quebrar facilmente. A osteoporose afeta crianças e idosos, homens e mulheres. Tudo depende da qualidade da matriz óssea e do suprimento correto de cálcio.

A Lisina promove a absorção de cálcio e sua retenção no organismo, reduzindo sua eliminação renal. Este aminoácido parece estimular os osteoblastos a inserir cálcio na matriz óssea. Ademais, a L-lisina é transformada em hidroxilisina, uma molécula essencial para a síntese de colágeno e a formação óssea.

Alimentos Ricos em Lisina:

Em particular, os alimentos que fornecem uma alta dose dessa substância são aqueles com alto teor de proteína: carne, ovos, queijo, leite, soja, legumes e muitos peixes, como bacalhau, atum, anchova, salmão…

A maioria das pessoas que seguem uma dieta variada e balanceada geralmente não precisa de um suplemento, mas algumas categorias de pessoas, como idosos, vegetarianos e atletas, podem ter falta, e, portanto, seria necessário implementar a ingestão através de suplementos.

Deficiência de Lisina:

Sua deficiência de pode causar problemas cardíacos e dificuldade de recuperação após um acidente vascular cerebral.  Essa falta também implica a ocorrência de angina, erupções cutâneas, herpes genital ou oral, atraso do crescimento, a cicatrização do tecido retardada, susceptibilidade a infecções, dificuldade na produção de colágeno, desordens hormonais, anemia, e fadiga. A deficiência de Lisina também pode ocorrer com perda repentina de peso e cabelo.

Efeitos Colaterais da Lisina:

Os efeitos colaterais da Lisina são relativamente muito baixos, se a quantidade que é assumida cair dentro da faixa normal. Uma overdose pode causar inchaço da face, língua e lábios, dificuldade em respirar e dores de garganta graves.

O consumo excessivo desta substância pode aumentar os níveis de LDL, ou colesterol “ruim”. E os triglicérides, que devem alertar aqueles que já sofrem de distúrbios cardiovasculares relacionados à obesidade.

Mesmo as pessoas que sofrem de problemas renais ou hepáticos são mais propensas do que outras a assumir riscos mais sérios, por isso a ingestão do produto é desencorajada, bem como para as mulheres grávidas, durante a amamentação, ou que desejam engravidar.

Outros efeitos colaterais devido a uma overdose de Lisina são cálculos renais e biliares, vômitos, náuseas, diarreia e cólicas estomacais. Lisina não deve ser tomada com arginina, pois pode anular seus efeitos.

No caso de um ou mais dos seguintes sintomas, pare imediatamente de tomar o medicamento e procure um médico.

lisina o que e

lisina o que e

Contraindicações:

Finalmente, não há efeitos colaterais específicos relacionados à ingestão de Lisina; embora, em alguns casos, possam ocorrer alergias graves, dificuldades respiratórias, pedras nos rins e cálculos biliares, vômitos, náuseas, diarreia, cãibras e um aumento do colesterol.

A Lisina deve então ser moderada se houver distúrbios cardiovasculares, diabetes, obesidade, doença renal e hepática, gravidez e lactação. Esta substância não é, então, tomada com arginina, pois pode cancelar os efeitos. Conquanto, é sempre aconselhável procurar o conselho do seu médico, que será capaz de indicar a dose correta.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.