Alimentos Saudáveis

Farinha de Milho: Benefícios, Malefícios e Como Usar

Farinha de Milho: Benefícios, Malefícios e Como Usar

Revisado por

Farinha de Milho: Benefícios, Malefícios e Como Usar
4.5 (90%) 10 votos

Farinha de Milho: Benefícios, Malefícios e Como Usar! A Farinha de Milho é um dos ingredientes mais usados em muitas receitas, porém ela também possui muitas propriedades medicinais benéficas à saúde, por exemplo, ela não contém glúten.

Muitas pessoas que possuem alguma alergia ou intolerância e essa proteína costumam se perguntar:  O que é realmente bom para mim? Quais alternativas na prateleira da mercearia são as melhores? A Farinha de Milho é uma opção sem glúten que você deve conhecer.

Há algumas ressalvas – para que ela nem sempre seja sua primeira escolha – mas, caso compre o tipo certo, poderá aproveitar uma opção sem glúten que não comprometa o sabor. Caso seja intolerante ao glúten ou apenas queira expandir seus horizontes nutricionais, continue lendo para saber mais.

Farinha de Milho

Farinha de Milho o Que é? 

Como tenho certeza que você adivinhou pelo nome, a Farinha de Milho é derivada de grãos de milho. Existem várias maneiras de fazer Farinha de Milho – algumas pessoas até fazem isso em casa – mas elas diferem em valor nutricional.

O milho germinado ou fermentado retém mais nutrientes do que as variedades usinadas a seco usadas para fazer Farinha de Milho.

A Farinha de Milho, que não deve ser confundida com outros produtos de milho moído, é usada para engrossar alimentos ou molho líquido, fritar alimentos e fazer assados, como tortilhas de milho ou broa de milho.

Farinha de milho X Amido de Milho: 

Quando se trata de milho moído, há algumas semânticas para serem percebidas – elas são importantes, porque você acabará com algumas receitas desastrosas (ou pelo menos estranhas) caso confunda.

Fubá:

Este é o produto de milho mais ou menos moído que a maioria das pessoas usa no pão de milho. O fubá não envolve a separação de farelo, germe e endosperma, então você é capaz de reter mais nutrientes no milho do que com o amido de milho.

Algumas pessoas também usam a palavra “polenta” para se referir ao fubá, embora a polenta seja na verdade um prato usando fubá de milho, não um ingrediente autônomo.

Amido de milho / Farinha de Milho: 

Amido de milho é um produto de milho processado sem glúten no qual o endosperma é separado do germe e do farelo e depois moído em um pó branco. Muitas pessoas usam amido de milho para engrossar molhos.

Nos EUA, este produto é referido como amido de milho. Na Grã-Bretanha, o mesmo produto é conhecido como Farinha de Milho (uma palavra). É sem glúten, mas é essencialmente desprovido de nutrientes, por isso, em vez disso, costumo recomendar a araruta, que é um substituto de fácil digestão que tem alguns benefícios para a saúde muito interessantes.

Farinha de milho:

Sim, é um pouco inconveniente, mas a Farinha de Milho é na verdade uma versão muito fina do fubá, o que significa que contém todo o grão. Você também pode usar isso para engrossar líquidos, mas a maioria dos usos inclui produtos assados como tortilhas ou produtos de pão. A Farinha de Milho geralmente está disponível em variedades de milho branco e amarelo.

Valor Nutricional da Farinha de Milho: 

O tamanho das porções de Farinha de Milho varia muito, pois tudo depende do que você está fazendo. Para este exemplo, vou ficar com a quantidade de Farinha de Milho em duas pequenas tortilhas de milho. Um ¼ xícara de Farinha de Milho amarela germinada contém:

Tenha em mente que a Farinha de Milho processada (não orgânica) é enriquecida com outros minerais não encontrados em variedades orgânicas.

Benefícios da Farinha de Milho Para Saúde:

A Farinha de Milho é um dos ingredientes mais usados em muitas receitas, porém ela também possui muitas propriedades medicinais benéficas a saúde.

Benefícios da Farinha de Milho por Não Conter Glúten: 

A Farinha de Milho é uma alternativa sem glúten à farinha branca / de trigo e pode ser usada para engrossar molhos ou fazer tortilhas e outros produtos de panificação, sem usar glúten inflamatório.

Como a inflamação é a raiz da maioria das doenças, eliminar ou minimizar os alimentos causadores de inflamação de sua dieta pode ajudá-lo a prevenir doenças e melhorar sua qualidade de vida.

Benefícios da Farinha de Milho por Conter Fibra e Boa Quantidade de Proteína: 

Uma xícara dessa farinha atende a um terço das recomendações diárias de fibra e fornece uma boa quantidade de proteína que você deve consumir diariamente. Caso esteja seguindo uma dieta vegana ou similar, a proteína às vezes pode ser um desafio, o que torna a Farinha de Milho uma opção particularmente boa.

Benefícios da Farinha de Milho por ser Rica em Antioxidantes: 

Um dos benefícios surpreendentes do milho orgânico é o alto nível de antioxidantes que previne várias doenças. O milho não processado tem um nível muito mais alto de polifenóis (um tipo específico de antioxidante) do que grãos processados similares, conhecidos como grãos de cereais.

Você pode combater os danos dos radicais livres, que são acumulados por alimentos processados, exposição a toxinas, ingestão de alimentos ricos nesses compostos, etc.

Benefícios da Farinha de Milho por ser Fácil de Digerir e Boa para o Sistema Digestivo: 

O milho contém amilose, celulose, lignina e hemicelulose, que são conhecidas como fibras insolúveis. A digestão adequada envolve um equilíbrio de fibras solúveis e insolúveis.

As fibras insolúveis como as encontradas no milho são capazes de fermentar no cólon e sustentar um microbioma diverso, que os pesquisadores estão começando a perceber nos últimos anos que possui um enorme impacto sobre a saúde do corpo (e da digestão, em particular).

Beneficios da Farinha de Milho

Malefícios da Farinha de Milho: 

Malefícios da Farinha de Milho por ser Feita de Milho Geneticamente Modificado: 

Você sabia que o milho é a safra número 1 cultivada nos Estados Unidos? De todo o milho cultivado nesse país, 88% é geneticamente modificado. A única plantação com maior porcentagem de OGM é a soja.

A questão dos alimentos transgênicos é complexa.

Resumindo: Importa caso esteja comendo produtos derivados de milho transgênico? Sim, é absolutamente importante – o milho transgênico tratado com o Monsanto Roundup (um pesticida) tem sido associado a doenças hepáticas e renais em mamíferos, bem como problemas potenciais nos sistemas: reprodutivo, endócrino e imunológico e no pâncreas.

No geral, a comunidade científica tem se tornado cada vez mais preocupada com a quantidade limitada de evidências sobre a segurança do milho transgênico e Roundup usado para tratá-lo, particularmente porque a grande maioria dos “resultados positivos” vêm em estudos patrocinados por empresas do ramo, enquanto os outros estudos utilizam amostras de tamanho relativamente pequeno e períodos curtos de tempo para observar a maioria dos efeitos relacionados à tumor reprodutivos ou endócrinos.

Como você pode evitar o milho transgênico em sua Farinha de Milho?

Fácil: Compre variedades orgânicas e germinadas. A minha favorita é a Farinha de Milho amarela germinada orgânica.

Malefícios da Farinha de Milho por Afetar a Absorção de Nutrientes: 

Você já ouviu falar em ácido fítico? Se não, você precisa entender o que é – em grãos e legumes, o ácido fítico se liga a certos nutrientes (o composto de ácido fítico mais um nutriente é chamado de “fitato”) e inibe o corpo de absorver e usar esses nutrientes.

Isso significa que você deve ler o rótulo nutricional e ficar bem informado sobre a quantidade de vitaminas e minerais que está consumindo, mas caso esteja consumindo sem lidar com o ácido fítico, você provavelmente não conseguirá muitos desses nutrientes.

Não jogue fora toda a sua despensa ainda. Todo mundo consome o ácido fítico em alguma quantidade ou outra, e há também algumas evidências de que pode beneficiar o corpo ajudando na prevenção de certas doenças crônicas. Tudo depende do equilíbrio.

Felizmente, lidar com o ácido fítico não é impossível. A imersão ou brotação de grãos é uma ótima maneira de separar essas moléculas e aproveitar ao máximo os nutrientes encontrados em seu interior, motivo pelo qual eu sempre recomendo a Farinha de Milho germinada.

Malefícios da Farinha de Milho por ser Rica em Carboidratos: 

Deixe-me começar dizendo: carboidratos não são o diabo. Você precisa deles para sobreviver e deve geralmente atender cerca de 40% de suas calorias por dia (para um indivíduo ativo).

Geralmente, atingimos cerca de 200 gramas de carboidratos por dia. Muitas pessoas acham que a redução de carboidratos para 120 pode ajudá-los a perder alguns quilos indesejados, de modo que o intervalo de 120 a 200 é geralmente um bom lugar para se estabelecer.

Com duas pequenas tortilhas de milho, você já ultrapassou 10% da sua necessidade diária. Eles podem ser sem glúten, mas tortilhas de milho ou qualquer produto feito com Farinha de Milho serão ricos em carboidratos.

Para o funcionamento adequado e para manter um peso saudável, procure permanecer nesse número. E preste atenção aos carboidratos que você está consumindo e trabalhe para equilibrar as porcentagens de carboidratos, de proteína e gordura. E, vamos ser honestos, quem só come dois tacos?

Mais recentemente, a atenção voltou-se para a dieta keto, que se concentra em consumir grandes quantidades de gorduras saudáveis, proteínas moderadas e carboidratos baixos. Caso esteja tentando perder peso rapidamente, essa é uma opção que provavelmente funcionará melhor, em vez de somente eliminar o glúten, estará limitando sua ingestão de carboidratos.

Precauções ao Usar Farinha de Milho: 

É importante consumir somente Farinha de Milho orgânica e germinada. Nunca aconselho a usar  Farinha de Milho  convencional por causa dos perigos dos produtos geneticamente modificado e da contaminação por pesticidas associada, então caso essa seja sua única opção, eu diria para tentar algo completamente diferente.

Algumas pessoas, particularmente aquelas com problemas como SIBO ou IBS, podem ter problemas com fibras insolúveis como as encontradas no milho, porque elas podem não chegar até o cólon onde devem fermentar.

As alergias ao milho são raras, mas caso tenha sensibilidade ou alergia ao milho, evite a  Farinha de Milho  e escolha algo raramente alergênico, como a farinha de arroz integral.

Como eu disse antes, a saúde é um ato de equilíbrio. Com a alta contagem de carboidratos na  Farinha de Milho , não recomendo que use todos os dias ou como sua farinha principal. No entanto, pode ser uma boa adição à sua culinária, especialmente em certos pratos étnicos que precisam desse sabor suave de milho.

farinha de milho organica

Considerações Finais Sobre a Farinha de Milho: 

A Farinha de Milho é um produto de semente integral, derivado de milho, usado em espessamento de líquidos, frituras e panificação.

Um dos maiores problemas não é a  Farinha de Milho , mas o milho de que provém – quase 90% do milho nos EUA é geneticamente modificado e pulverizado com o Roundup, um pesticida muito perigoso ligado a uma série de problemas de saúde. Evite a Farinha de Milho, a menos que esteja usando uma variedade orgânica.

A Farinha de Milho é geralmente fácil de digerir, contém antioxidantes valiosos e pode fornecer quantidades decentes de proteína e fibra, tornando-se uma boa opção de farinha bastante rica em nutrientes.

Como o milho contém ácido fítico, é possível que seu corpo não consiga absorver os nutrientes que a farinha contém. No entanto, caso compre Farinha de Milho germinada, o ácido fítico é reduzido tanto quanto possível.

Além da Farinha de Milho, existem outras ótimas alternativas sem glúten à farinha branca/de trigo que você pode experimentar, incluindo farinha de coco, farinha de amêndoa, farinha de mandioca e muito mais.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.