Nutriente

Niacina: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!

Niacina: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!

Revisado por

Graduado em Nutrição!

Especialista do Dicas de Saúde

Niacina: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar!
4.7 (93.33%) 6 votos

Niacina: Alimentos, Benefícios, Para que Serve e Como Usar de forma correta. Além disso, a Niacina é o termo mais frequentemente usado para se referir à vitamina B3 ou vitamina PP. Porém, a Niacina é também a designação genérica para dois compostos semelhantes: o ácido nicotínico e a nicotinamida. A Niacina pode ser encontrada em vários alimentos como nas vísceras, no trigo, nos peixes, lácteos, ovos, nozes e leguminosas.

Niacina

Niacina

Também está presente em alguns cereais, embora muitos deles não se encontrem biodisponíveis, ou seja, não podem ser tomados do alimento ao ser ingerido como é o caso do centeio e do milho que precisam ser processados antes de ser consumidos e assim absorver esta vitamina.

Niacina – O que é?

A Niacina, também conhecida como vitamina B3, vitamina PP ou ácido nicotínico, é uma vitamina hidrossolúvel cujos derivados (NAD+, NADH, NADP+ e NADPH) desempenham importante papel no metabolismo energético celular e na reparação do DNA. A designação “vitamina B3” também inclui a amida correspondente, a nicotinamida, ou niacinamida.

Outras funções da Niacina incluem remover substâncias químicas tóxicas do corpo e auxiliar a produção de hormônios esteroides pelas glândulas supra-renais, como os hormônios sexuais e os relacionados ao estresse.

Niacina Para que Serve:

A Niacina serve para manter o funcionamento adequado das seguintes funções no organismo:

  • Baixar os níveis de colesterol;
  • Produzir energia para as células;
  • Manter a saúde das células e proteger o DNA;
  • Manter a saúde do sistema nervoso;
  • Manter a saúde da pele, da boca e dos olhos;
  • Prevenir câncer de boca e de garganta;
  • Melhorar o controle da diabetes;
  • Melhorar os sintomas de artrite.

Além disso, previne doenças como Alzheimer, catarata e aterosclerose.

Alimentos Ricos em Niacina:

Os alimentos com Niacina são diversos e é por esse motivo que dificilmente há algum tipo de carência em pessoas onde a alimentação é variada e equilibrada. Vamos citar onde é mais fácil encontra-la:

  • Carnes: Em carnes, a Niacina é mais comum do que em outros alimentos, por ela estar ligada também ao consumo de proteínas. Bons exemplos são os peixes e o fígado de boi, que são os maiores responsáveis pela ingestão principal da Niacina.
  • Frutas: Algumas frutas também costumam ter boas dosagens de Niacina, especialmente as mais alaranjadas como pêssego e a goiaba.
  • Batata-doce: Por fim, a batata-doce aparece como uma boa alternativa para atletas, já que ela é fonte de carboidratos e também de Niacina. As quantidades são menores do que em carnes, porém, ajudam a manter a ingestão diária em equilíbrio.

Não esqueça que o segredo de uma boa nutrição é variar bastante os alimentos, já que a Niacina é apenas uma entre todas as que devemos consumir todos os dias para evitar sintomas incômodos e até doenças mais graves no futuro. Vale se consultar com um nutricionista caso você seja atleta, pois ele irá indicar o melhor cardápio para o seu caso.

Benefícios da Niacina:

Benefícios da Niacina

Benefícios da Niacina

Confira a seguir os principais benefícios da Niacina para saúde.

Reduz o Colesterol LDL:

A Niacina tem sido usado desde a década de 1950 para tratar o colesterol elevado. Na verdade, ele pode baixar os níveis de colesterol “mau” LDL por 5-20%. No entanto, Niacina não é o principal tratamento para o colesterol elevado devido aos seus possíveis efeitos secundários.

Em vez disso, ele é usado principalmente como um tratamento de redução do colesterol para as pessoas que não podem tolerar estatinas.

Aumenta HDL Colesterol:

Além de reduzir o colesterol LDL, Niacina também levanta colesterol “bom” HDL. Ele faz isso, ajudando a parar o colapso da apolipoproteína A1, uma proteína que ajuda a tornar HDL. Estudos têm mostrado que a Niacina aumenta o HDL colesterol por 15-35%.

Baixa Triglicerídeos:

Terceiro benefício da Niacina para gorduras do sangue é que ele pode reduzir os triglicéridos em 20-50%. Ele faz isso interrompendo a ação de uma enzima que está envolvida na síntese de triglicéridos.

Por conseguinte, esta reduz a produção de lipoproteína de baixa densidade (LDL) e lipoproteína de muito baixa densidade (VLDL). As doses terapêuticas são necessárias para atingir estes efeitos sobre o colesterol e os níveis de triglicéridos.

Previne Doenças Cardíacas:

O efeito da Niacina sobre o colesterol é de uma forma que pode ajudar a prevenir doenças cardíacas. Mas mais recente pesquisa também sugere outro mecanismo pelo qual ele ajuda o seu coração. Pode ajudar a reduzir o stress oxidativo e inflamação, os quais estão envolvidos na aterosclerose, o endurecimento das artérias.

Alguns estudos têm sugerido terapia de Niacina, quer isoladamente ou em combinação com estatinas, pode ajudar a reduzir o risco de problemas de saúde relacionados com a doença de coração.

Uma revisão recente concluiu que a Niacina terapia não ajuda significativamente a reduzir o risco de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral ou morte por doença cardíaca entre pessoas com doenças cardíacas ou aqueles que estão em um alto risco de doença cardíaca.

Ajuda no Tratamento de Diabetes Tipo 1:

A diabetes Tipo 1 é uma doença auto-imune em que o corpo ataca e destrói as células-criação de insulina no pâncreas. Há pesquisas que sugerem que a Niacina pode ajudar a proteger as células e possivelmente até mesmo diminuir o risco de diabetes tipo 1 em crianças em risco.

No entanto, para as pessoas com diabetes do tipo 2, o papel de Niacina é mais complicado. Por um lado, ele pode ajudar a reduzir os níveis elevados de colesterol que são frequentemente vistas em pessoas com diabetes tipo 2.

Por outro lado, tem o potencial para aumentar os níveis de açúcar no sangue. Como resultado, as pessoas com diabetes que tomam Niacina para tratar níveis elevados de colesterol também precisam monitorar seus níveis de açúcar no sangue com cuidado.

Aumenta a Função Cerebral:

Seu cérebro precisa de Niacina, como uma parte da NAD (Dinucleótido de nicotinamida e adenina) coenzimas e NADP (nicotinamida adenina dinucleótido fosfato), para obter energia e funcionar adequadamente. Na verdade, a névoa do cérebro e sintomas psiquiátricos mesmo têm sido associadas com a deficiência de Niacina.

Alguns tipos de esquizofrenia pode ser tratada com Niacina, uma vez que ajuda a desfazer o dano para as células do cérebro que ocorre como resultado de deficiência dela. E a pesquisa preliminar mostra que ele também pode ajudar a manter o cérebro saudável em casos de doença de Alzheimer. No entanto, os resultados têm sido inconclusivos.

Melhora a Função da Pele:

A Niacina ajuda a proteger as células da pele dos danos do sol, se ele é usado por via oral ou aplicado à pele em loções. E a pesquisa recente sugere que pode ajudar a prevenir alguns tipos de câncer de pele.

Um estudo 2015 descobriu que tomar 500 mg de nicotinamida (uma forma de Niacina) duas vezes por dia reduz as taxas de câncer de pele não-melanoma entre as pessoas com alto risco de câncer de pele.

Reduz os Sintomas de Artrite:

Um estudo preliminar mostrou que a Niacina ajudou a aliviar alguns dos sintomas da osteoartrite, melhorando a mobilidade articular e reduzindo a necessidade de AINEs (Anti-Inflamatório Não Esteroides).

Outro estudo em ratos de laboratório descobriu que uma injeção com a vitamina reduziu a inflamação relacionada com a artrite. Embora este seja promissor, é necessária mais investigação nesta área.

Trata Pelagra:

Deficiência de Niacina grave provoca uma doença chamada pelagra. Assim, tomar um suplemento de Niacina é o principal tratamento para a pelagra. A deficiência de Niacina é raro em países industrializados.

No entanto, pode ocorrer juntamente com outras doenças, tais como o alcoolismo, a anorexia ou a doença de Hartnup. A Niacina pode ajudar a tratar muitas condições. Mais notavelmente, ele ajuda a aumentar os níveis de HDL, enquanto reduzem LDL e triglicérides.

Niacina Emagrece?

A função da Niacina não é a de necessariamente emagrecer. Porém, uma das propriedades dessa vitamina é a de fazer com que os carboidratos e os ácidos graxos sejam utilizados da melhor forma pelo nosso corpo. Assim, a Niacina ajuda o organismo a utilizar essas reservas de energia ao máximo e, com isso, acaba ocorrendo uma perda de peso.

Mas, se você já tem uma alimentação balanceada e já faz com que o seu corpo utilize a energia consumida da melhor forma, a Niacina irá apenas manter o que você já passou, sem fazer alterações nesse aspecto.

Como Tomar a Niacina:

A quantidade recomendada por dia, para um adulto, de Niacina é de 6,6 mg para uma dieta de 1.000 kcal e não pode ser menos que 13 mg para uma dieta entre 1.000 e 2.000 kcal. Quem está gestante precisa adicionar a essa quantidade base uma dose extra de 2 mg por dia e para as que estão amamentando a suplementação deve ser de 5 mg por dia. Crianças até 6 meses devem ingerir 8 mg por dia e idades superiores a essas devem acompanhar o crescimento.

Deficiência ou Falta de Niacina:

Deficiência de Niacina

Deficiência de Niacina

A deficiência severa de Niacina causa uma doença chamada pelagra, que provoca distúrbios em várias partes do corpo. De modo geral, é caracterizada por “três Ds”: dermatite, diarreia e demência. Conheça melhor os sintomas da pelagra:

  • Alterações digestivas: vômitos, diarreia ou prisão de ventre, baixa produção de ácido clorídrico (prejudica a digestão), além de língua inchada.
  • Distúrbios neurológicos: confusão mental e desorientação, podendo gerar psicose, delírio e demência profunda, além de depressão, tremores, dor de cabeça e perda de memória.
  • Alterações na pele: descamação, pigmentação escurecida nas pernas e braços, pele craquelada e dermatite.

Outros sintomas que podem estar relacionados com a deficiência de Niacina são: inflamações e erupções na pele, cirrose, diabete e anemia hipocrômia.

Excesso de Niacina:

É raro haver excesso de Niacina, já que ela costuma ser eliminada pela urina assim que não tem mais serventia ao corpo. Porém, em casos onde há um abuso de suplementos muitos específicos, podem aparecer alguns sintomas, como:

  • Acnes: os primeiros sintomas do excesso de Niacina são as erupções na pele, geralmente marcadas pelas acnes no rosto e nas costas. Elas costumam desaparecer após o equilíbrio vitamínico.
  • Insônia: o excesso de aceleração do metabolismo pode causar insônia e dificuldades para se concentrar.
0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.