Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Gravidez

Prisão de Ventre em Bebê – O Que Fazer? Prejudica o Bebê?

Prisão de Ventre em Bebê – O Que Fazer? Prejudica o Bebê? Saiba isso e muito mais. Além disso, normalmente, a prisão de ventre em bebê ocorre por razões funcionais, e apenas algumas sugestões são suficientes para que esta situação não se torne uma desordem tenaz e irritante para a criança e a família.

Prisão de Ventre em Bebê

Durante as primeiras semanas, se o recém-nascido pegar a mama, normalmente suas fezes são semilíquidas, embora ele retenha as fezes durante alguns dias. Isto se deve, talvez, ao tipo de lactose que o leite materno contém. Por outro lado, se a criança é alimentada com leite em pó, as fezes podem ser mais difíceis, mesmo que tenha passado apenas um dia desde a evacuação anterior. Por razões que ainda não são claras, o leite em pó favorece o endurecimento das fezes, produzindo prisão de ventre em bebê.

Se diz que o bebê está prisão de ventre quando evacuações não só ocorrem em intervalos de dois ou mais dias entre eles, mas causam desconforto para o pequeno, que é precisamente por que tenta instintivamente segurar fezes para evitar o desconforto sentido durante a evacuação.

O que é Prisão de Ventre em Bebê?

A prisão de ventre em bebê é uma desordem patolica diminui a frequência das fezes e torna-se mais sólido e duro.

Quando a criança precisa evacuar, mas não consegue fazê-lo com frequência normal, ela começa a sentir dor e pode até ter medo de defecar.

No entanto, a criança amamentada raramente ataca, pois é facilmente digerida e promove a maturação intestinal e o crescimento de bactérias intestinais benéficas para a defecação. No intestino grosso de lactentes, estas bactérias asseguram a retenção de água, de modo que as fezes amolecem, facilitando os movimentos intestinais.

Em contraste, crianças alimentadas com mamadeira sofrem constipação com mais frequênciaporque eles acham mais difícil digerir leite em pó. Além disso, bebês alimentados com mamadeira normalmente têm menos movimentos intestinais (peristalse) do que aqueles amamentados. Suas fezes são mais grossas e têm uma cor esverdeada diferente.

Como é a Prisão de Ventre em Bebê?

A frequência normal de evacuações no bebê varia entre uma e várias vezes ao dia. Até aos dois ou três meses de idade, a criança evacua frequentemente fezes amarelas e fá-lo depois de cada mamada.

Se não for tratada, a prisão de ventre em bebê pode causar um bloqueio intestinal que exigirá cirurgia.

Além disso, a prisão de ventre em bebê também pode ser um sintoma de um problema médico mais sério. Por esse motivo, é muito importante saber como detectar a constipação em um recém-nascido e como tratá-lo.

Quando a Prisão de Ventre em Bebê é Devido a Uma Disfunção?

Prisão de Ventre em Bebê

Apenas em casos muito raros, a prisão de ventre em bebê é um sintoma de problemas mais sérios, como megacólon congênito ou hipotireoidismo, que consiste na falta de hormônio tireoidiano. Hoje em dia, esta última disfunção é diagnosticada muito em breve, precisamente, graças ao exame neonatal que é realizado rotineiramente no hospital imediatamente após o nascimento. O tratamento consiste na administração do hormônio tireoidiano.

O megacólon congênito (ou a doença de Hirschsprung) pode ser de origem hereditária e envolve uma dificuldade muito grande, e até mesmo a impossibilidade de evacuar. Nesses casos, a criança precisa de mais de 48 horas para evacuar o mecônio, substância escura que ocupa o intestino no momento do nascimento, e a barriga incha já nos primeiros dias.

A razão para esta disfunção reside no fato de que uma parte, ainda que pequena, do cólon não contrair normalmente, devido à falta de certas células nervosas na camada muscular, o que impede a passagem das fezes e favorece a prisão de ventre em bebê. Esse problema geralmente é diagnosticado nos primeiros dias ou meses de vida e requer tratamento cirúrgico.

Quando a Prisão de Ventre em Bebê é Devido ao Comportamento?

Se a prisão de ventre ocorre em uma criança de cerca de dois anos, no período em que você costuma remover a fralda, pode ser um sinal de uma rebelião contra os pais tentando acostumá-lo ao penico. Nessas situações, os bebês podem reter as fezes por alguns dias. Normalmente, os pais, por medo de que a criança sofra um bloqueio intestinal, tendem a intervir com laxantes, supositórios ou enemas, o que aumenta o risco de intolerância.

Para resolver o problema, você precisa ser convencido de que a retenção de fezes, mesmo por muitos dias, não pode causar obstrução intestinal e, por essa razão, pode intervir sem o uso de meios coercitivos. É bom nunca falar sobre o problema com a criança ou diante dele, administrar substâncias que amolecem as fezes e esperar que a criança supere a desordem.

O que Fazer em Caso de Prisão de Ventre em Bebê:

Algumas moléculas (como as de maltodestrina e lactulose), se adicionadas à dieta da criança em quantidade suficiente, podem facilitar a evacuação. Essas substâncias não são digeridas pelo intestino e, por um mecanismo osmótico, retêm água, amolecendo as fezes. Portanto, o pediatra pode sugerir a introdução na dieta do bebê de malte em pó muito fino ou lactulose, que é um açúcar artificial.

Também alguns medicamentos à base de hidróxido de alumínio e Magnésio podem amolecer as fezes. Estes medicamentos devem ser administrados sob o controle do pediatra, pois devem ser utilizados por longos períodos de tempo, para que tenham efeito e resolvam o problema da prisão de ventre em bebê. Eles não causam dependência.

O que Não Fazer em Caso de Prisão de Ventre em Bebê:

Prisão de Ventre em Bebê

Muitas vezes, é aconselhável alimentar a criança constipada com muita fruta e legumes, mas há especialistas que acreditam que não há provas conclusivas de que o alimento pode ter um impacto apreciável sobre este problema. Portanto, você deve oferecer à criança esses alimentos, mas não precisa insistir para que eles os coma a todo custo.

Por outro lado, os laxantes são contraindicados porque irritam o cólon e causam dependência.

Complicações da Prisão de Ventre em Bebê:

Embora a prisão de ventre em bebê possa ser desconfortável, geralmente não é grave. No entanto, se a prisão de ventre se tornar crônica, complicações podem ocorrer, como as seguintes:

  • Dores dolorosas na pele cobrindo o ânus (fissuras anais).
  • Prolapso retal (quando o reto sai do ânus).
  • Retenção de fezes.
  • Evite a defecação devida à dor, o que faz com que as fezes retidas se acumulem no cólon e no reto e vaze (encoprese).

Como Prevenir a Prisão de Ventre em Bebê:

Para ajudar a prevenir a prisão de ventre em bebê:

  • Ofereça ao seu filho alimentos ricos em fibras. Sirva ao seu filho alimentos ricos em fibras, como frutas, legumes, feijões e pães integrais e cereais. Se seu filho não está acostumado a uma dieta rica em fibras, comece incorporando alguns gramas de fibra por dia para evitar gases e inchaço.
  • Incentive seu filho a beber muitos líquidos. A água é geralmente a melhor opção.
  • Promova atividade física. A atividade física regular ajuda a estimular a função intestinal normal.
  • Crie uma rotina de evacuação. Regularmente reserve tempo após as refeições para o seu filho ir ao banheiro. Se necessário, coloque um banquinho para que seu filho possa se sentar confortavelmente no vaso sanitário e tenha apoio suficiente para soltar as fezes.
  • Lembre seu filho da importância de responder ao chamado da natureza. Algumas crianças tornam-se tão envolvidas no jogo que ignoram a necessidade de evacuar o intestino. Se esses atrasos ocorrem com freqüência, eles podem promover a constipação.
  • Verifique a Medicação. Se o seu filho tomar um remédio que cause constipação, pergunte ao seu médico sobre outras opções.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.