L-Carnitina – Para Que Serve, Efeitos Colaterais e Como Usar!

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

L-Carnitina – Para Que Serve, Efeitos Colaterais e Como Usar!
4.8 (95.95%) 153 votos

L-Carnitina – Para Que Serve, Efeitos Colaterais e Como Usar de forma correta. Além disso, A L-Carnitina, é uma molécula já produzida pelo organismo, especificamente no fígado e rins, e estocada nos músculos. Sua função é especialmente auxiliar a transformação de gordura em energia. Atualmente, já é possível obter seus benefícios através da suplementação.

L-Carnitina

Além de sua função principal de queimar gordura transformando-a em energia, o suplemento melhora a capacidade de realização de atividades físicas e reduz as dores pós-treino, isso ocorre porque diminui a produção de ácido lático, substância causadora de dor após os treinos.

O que é L-Carnitina?

Embora seja classificada como um aminoácido, a L-Carnitina é na verdade um composto semelhante a um aminoácido e a uma vitamina. Formada no fígado e rins a partir dos aminoácidos metionina e lisina, a L-Carnitina permanece estocada em diversos tecidos, inclusive o muscular.

É possível também obter L-Carnitina a partir do consumo de determinados alimentos, como a carne vermelha, o abacate e os grãos de soja. Seu nome, aliás, vem do latim “Carno”, que significa exatamente carne, que pode ser considerada a melhor fonte natural de L-Carnitina.

L-Carnitina Para Que Serve?

Uma das principais funções da L-Carnitina no organismo é participar do metabolismo das gorduras, transportando os ácidos graxos para as mitocôndrias, as estruturas celulares responsáveis pela produção de energia. Basicamente, a L-Carnitina garante que a gordura (além dos carboidratos) seja utilizada para gerar energia para o organismo.

Diversas pesquisas têm indicado que a L-Carnitina acelera a queima de gordura, motivo pelo qual o composto está presente em uma série de suplementos termogênicos para queimar gordura.

Além disso, como estimula uma linha secundária de produção de energia, a L-Carnitina acaba poupando as reservas de glicogênio muscular, o que se traduz em maior resistência muscular durante os treinos de força.

A L-Carnitina também serve para elevar a produção de óxido nítrico (NO2), gás que causa aumento do fluxo sanguíneo através da vasodilatação. E como o sangue é o meio de transporte dos nutrientes, um aumento do fluxo sanguíneo significa um envio de mais oxigênio e outros nutrientes para as células musculares poderem se regenerar após o exercício.

Resumindo: a L-Carnitina Serve Para queimar gordura, aumentar a resistência muscular (reduzindo a fadiga) e acelerar a recuperação das fibras musculares após os treinos.

Benefícios da L-carnitina:

✅ Aumenta a Resistência;
Melhora a perda de peso;
✅ Previne o dano muscular;
✅ Ajuda Na Perda de Peso;
✅ Melhora a função cerebral;
Regula o açúcar no sangue.

1. Aumenta a Resistência:

Como a L-Carnitina desempenha um papel central na produção de energia, muitos atletas começam a tomá-la como uma maneira de aumentar a resistência e aumentar o desempenho atlético . Ambos os estudos em humanos e animais confirmaram os efeitos benéficos deste aminoácido nos níveis de resistência.

2. Melhora a Perda de Peso:

Muitas pessoas olham para L-Carnitina como uma forma de ajudar a perder peso e perder peso rapidamente . Quando combinado com dieta e exercício, alguns estudos descobriram que a suplementação com ele pode, de fato, ser uma maneira eficaz de aumentar a perda de peso.

Uma análise da pesquisa do Irã analisou os resultados de nove estudos e descobriu que a suplementação com carnitina levou a uma quantidade significativamente maior de perda de peso, bem como uma maior queda no índice de massa corporal em comparação com um grupo controle.

3. Previne Danos Musculares:

Além de aumentar a resistência e aumentar a perda de peso, este aminoácido também é um suplemento útil para atletas que buscam prevenir e proteger contra danos musculares. Em um estudo de 2014 publicado no Asian Journal of Sports Medicine, 21 atletas do sexo masculino receberam L-Carnitina ou um placebo por dia durante duas semanas antes de um teste atlético.

beneficios da lcarnitina

 

Em comparação com o grupo controle, os que tomaram L-Carnitina apresentaram níveis mais baixos de determinados marcadores que indicam lesão muscular. Outras maneiras de ajudar na recuperação muscular incluem ingerir muitos alimentos anti-inflamatórios, carregar frutas e verduras e ingerir proteína suficiente em sua dieta.

4. Ajuda Na Perda de Peso:

Além de aumentar a perda de peso, este aminoácido também ajuda a queimar gordura também. Em um estudo realizado na Alemanha, os participantes com excesso de peso receberam uma dieta regular, com ou sem a adição de L-Carnitina. Após 10 dias, descobriu-se que a L-Carnitina aumenta significativamente a degradação da gordura.

5. Aumenta a Função Cerebral:

A L-Carnitina não é boa apenas para o seu corpo, mas é boa para a sua mente também. De fato, pesquisas promissoras descobriram que isso pode afetar positivamente a função cerebral e a cognição.

Um estudo conduzido pela Universidade de Catania na Itália e publicado no American Journal of Clinical Nutrition analisou os efeitos da suplementação diária de L-Carnitina sobre a fadiga mental e física em idosos com mais de 100 anos de idade. Não só foi encontrado para reduzir a massa gorda total e aumentar a massa muscular, mas também ajudou a diminuir a fadiga e melhorar a função cognitiva.

6. Regula o Açúcar no Sangue:

Algumas pesquisas promissoras mostraram que a suplementação de carnitina pode ajudar a manter os níveis normais de açúcar no sangue e combater a resistência à insulina. A insulina é o hormônio responsável pelo transporte de açúcar da corrente sanguínea para as células, onde pode ser usado como combustível. Demasiada insulina pode levar à resistência à insulina, diminuindo sua eficácia e resultando em açúcar elevado no sangue.

Fontes de L- Carnitina:

A seguir, você encontrará uma lista de alimentos com levocarnitina para emagrecer.

Carne de cordeiro;
✅ Carne de cervo;
✅ Carne de terneiro;
Carne de porco;
Carne de frango;
Carne de peixe;
Queijos;
Leite de vaca;
Ovos;
✅ Levedura de cerveja;
✅ Fungos;
Nozes;
Cenoura;
Arroz;
Pêssego;
Banana;
Tomate;
Pera.

Os alimentos que são considerados Fontes de L- Carnitina são aqueles de origem animal, embora também seja possível encontrá-los em alguns alimentos de origem vegetal. Se você quer perder peso de forma natural, pode incorporar algum destes alimentos com levocarnitina na sua dieta para emagrecer.

Como Usar L-Carnitina:

Como a L-Carnitina necessita da presença da insulina para poder ser absorvida pelas células, a indicação atual é sempre consumir o suplemento com uma fonte de carboidrato de rápida absorção.

Uma sugestão é consumir 1- 2 gramas de L-Carnitina com (pelo menos) 40 gramas de carboidratos e 20-30 gramas de proteína magra logo após o treino, ou durante uma refeição rica em carboidratos antes dos exercícios.

Uma pesquisa recente sugere, no entanto, que o consumo de L-Carnitina com ômega 3 pode ser tão eficiente quanto o consumo de L-Carnitina e carboidratos para acelerar a queima de gordura. Para os autores do estudo, combinar o suplemento com um filé de salmão ou então uma cápsula de ômega 3 pode ser uma boa opção para diminuir as taxas de gordura corporal.

Embora o melhor horário para tomar L-Carnitina seja antes do treino, não existe um horário especifico para tomar o suplemento, desde que ele esteja acompanhado de carboidratos simples. Apenas evite tomar a L-Carnitina logo antes de dormir, pois o suplemento pode provocar uma elevação dos níveis de energia, causando uma maior dificuldade para relaxar e adormecer.

Efeitos Colaterais da L-Carnitina:

Embora pouco frequentes e ainda não conhecidos em sua totalidade, os Efeitos Colaterais da L-Carnitina incluem náuseas, diarreia, cólica abdominal e vômito. Os efeitos colaterais menos frequentes incluem convulsões e fraqueza muscular em indivíduos com propensão a ambas condições.

Um estudo recente também sugere que a suplementação excessiva com L-Carnitina pode aumentar o risco de arteriosclerose (entupimento das artérias), condição associada ao infarto. De acordo com os autores da pesquisa, isso acontece porque as bactérias do intestino convertem a carnitina em um composto chamado de TMAO (ou N-óxido de trimetilamina), que favorece o acúmulo de colesterol nas paredes arteriais. Até o momento não existem, no entanto, estudos científicos que demonstrem efeitos colaterais do uso de quantidades normais de LCarnitina.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *