Alimentos Saudáveis

6 Benefícios da carne de alce para saúde

benefícios da carne de alce

A carne de alce faz mal? tem benefícios? e quais nutrientes? o blog dicas de saúde vai explicar tudo. A carne de alce possui excelente nutrientes medicinais apesar de não aparecer regularmente no jantar mas talvez deva. Rico em proteína, baixo teor de gordura e repleto de toneladas de vitaminas e minerais, é uma verdadeira fonte de nutrientes.

Não é somente saudável, como também é incrivelmente versátil. Você pode trocá-lo em vez de carne bovina em praticamente qualquer receita para proporcionar sabor e um toque de doçura, além de reduzir a gordura e as calorias da sua refeição também.

Então, para que serve a carne de alce, como você pode usá-la e onde comprá-la? Aqui está tudo o que você precisa saber sobre esta carne de caça nutritiva.

Valor nutricional da carne de alce:

benefícios da carne de alce
benefícios da carne de alce

É um alimento denso em nutrientes, o que significa que é baixo em calorias, mas contém uma quantidade concentrada de muitas vitaminas e minerais.

É pobre em carboidratos e gordura, mas rica em proteína, zinco, vitamina B12, niacina e vitamina B6. Uma porção de 85 gramas de carne de alce cozida em panela contém aproximadamente:

  • 164 calorias
  • 0 gramas de carboidratos
  • 22,6 gramas de proteína
  • 7,4 gramas de gordura
  • 5,6 miligramas de zinco (37% do VD)
  • 2,2 microgramas de vitamina B12 (36% do VD)
  • 4,5 miligramas de niacina (23% do VD)
  • 188 miligramas de fósforo (19% do VD)
  • 0,4 miligramas de vitamina B6 (18% do VD)
  • 0,3 miligramas de riboflavina (16% do VD)
  • 2,8 miligramas de ferro (16% do VD)
  • 7,8 microgramas de selénio (11% do VD)
  • 301 miligramas de potássio (9% do VD)
  • 0,9 miligramas de ácido pantotênico (9% do VD)
  • 0,1 miligrama de tiamina (7% do VD)
  • 0,1 miligramas de cobre (6% do VD)
  • 20,4 miligramas de magnésio (5% do VD)

Também contém pequenas quantidades de vitamina E, folato e cálcio.

Benefícios da carne de alce para saúde:

1. Possui alta quantidade de proteína:

A proteína é um componente crucial de muitos aspectos da saúde. Seu corpo precisa de proteína para construir e reparar tecidos, produzir enzimas e hormônios e formar a base de seus músculos, pele e ossos.

Uma deficiência de proteína pode resultar em crescimento atrofiado, aumento do apetite e maior risco de infecção.

É uma excelente fonte de proteína. Na verdade, com cerca de 23 gramas de proteína em cada porção de 85 gramas, os valores nutricionais do alce são comparáveis a outros alimentos protéicos saudáveis, como frango e peru.

Adicionar até mesmo uma porção no seu dia como parte de uma dieta saudável pode ajudá-lo no atendimento às suas necessidades de proteína.

2. Perda de peso:

Com quase 23 gramas de proteína e somente 164 calorias em uma porção de 85 gramas de carne de alce moída, esta carne vermelha nutritiva é um ótimo complemento para qualquer dieta de perda de peso. Seu teor de proteína, em particular, pode ser capaz de ajudar afastar os desejos e reduzir a fome.

De acordo com um estudo, aumentar o consumo de proteína na dieta em 15% pode resultar em aumento da saciedade e diminuição do consumo calórica.

Outro estudo fora da Holanda mostrou que ter um café da manhã rico em proteína reduziu os níveis de grelina, o hormônio responsável por estimular a fome, em maior medida do que um café da manhã rico em carboidratos.

3. Aumenta a imunidade:

A carne de alce é uma excelente fonte de zinco, um mineral importante que desempenha um papel fundamental na saúde do sistema imunológico. O zinco atua como um antioxidante para neutralizar os radicais livres causadores de doenças, auxilia no desenvolvimento de células imunológicas e está envolvido na produção de citocinas.

Um estudo conduzido por pesquisadores da Faculdade de Medicina em Detroit e na Universidade de Michigan mostrou que suplementar idosos com zinco levou a uma redução na incidência de infecção e diminuição dos níveis de estresse oxidativo e inflamação.

Da mesma forma, uma revisão de 2012 compilou os resultados de 17 estudos e mostrou que a suplementação de zinco pode ser eficaz na diminuição do tempo do resfriado comum.

4. Contra a anemia:

Anemia é um problema caracterizado pela falta de glóbulos vermelhos saudáveis no corpo. Pode causar sintomas como fadiga, falta de ar, palidez, tontura e batimentos cardíacos acelerados.

Embora existam muitos tipos de anemia, algumas das mais comuns são causados por deficiências em micronutrientes importantes.

Felizmente, a carne de alce é rica em várias vitaminas e minerais envolvidos na produção de glóbulos vermelhos. É especialmente rico em vitamina B12 e ferro, dois nutrientes que são necessários para prevenir a anemia por deficiência de ferro e a anemia perniciosa.

5. Promove a saúde cerebral:

Um crescente corpo de pesquisa estabeleceu que existe uma ligação clara entre o que você coloca no seu prato e seu foco, memória, função cognitiva e saúde mental. Muitos dos nutrientes encontrados na carne de alce demonstraram influenciar a saúde do cérebro.

A vitamina B12, contida na carne de alce por exemplo, demonstrou desempenhar um papel na memória e na aprendizagem.

De acordo com um estudo em Atlanta, a niacina também pode proteger contra a doença de Alzheimer e o declínio cognitivo relacionado à idade.

Entretanto, outros estudos sugerem que baixos níveis de vitamina B6 podem estar associados à depressão, e a suplementação pode melhorar a saúde mental.

6. Para saúde óssea:

Conforme você envelhece, os ossos podem se tornar finos e frágeis. Problemas como a osteoporose podem aumentar significativamente o risco de fraturas e até criar mudanças na postura devido à perda óssea.

A carne de alce é rica em L-metionina, um aminoácido essencial que ajuda no mantimento dos ossos fortes.

Um estudo animal mostrou que L-metionina emparelhada com exercício de resistência diminuiu a massa óssea, mas ajudou na melhora da força óssea intrínseca.

A carne de alce também é rica em fósforo, outro nutriente que faz parte integralmente da saúde dos ossos. De fato, cerca de 85% do fósforo é encontrado nos ossos e dentes.

Um estudo realizado em 2015 constatou ainda que o consumo de fósforo estava associado ao aumento do conteúdo mineral ósseo e da densidade da massa óssea, além de um menor risco de fraturas.

A carne de alce é mais saudável que a carne bovina?

carne de alce é saudável?
carne de alce é saudável?

É muitas vezes trocada por carne em receitas, mas como é que a carne de alce e a carne de vaca são comparadas nutricionalmente e qual é a mais saudável? Grama por grama, a carne de alce moída contém cerca de metade das calorias do que a carne moída e significativamente menos gordura.

Também é muito mais rica em proteínas, além de minerais importantes, como o ferro, o que o torna uma excelente opção para ser usada no lugar de carne bovina, caso queira trocá-la de vez em quando.

Carne de alce vs carne de bisão vs carne de cordeiro:

carne de alce
carne de alce

A carne de bisão é outro tipo de carne de caça que é uma alternativa popular à carne em receitas como chili, hambúrgueres e bolinhos de carne. Muito parecido com o alce, também é bem conhecido por seu extenso perfil de nutrientes e possíveis benefícios para saúde.

No entanto, existem algumas diferenças entre e carne de bisão em termos de nutrientes. Em particular, é um pouco menor em calorias e gordura e também contém uma quantidade maior de proteína. Ainda assim, ambos são boas fontes de micronutrientes como ferro, zinco e vitaminas B.

A Ccarne de alce também é frequentemente comparada à carne de cordeiro, um tipo de carne vermelha produzida pelas ovelhas com menos de um ano de idade.

A carne de cordeiro fornece um conjunto semelhante de nutrientes como a carne de alce, contendo muitas proteínas, vitaminas e minerais com quantidades mínimas de gordura e calorias.

A carne de cordeiro tem um sabor suave, doce e fresco que também pode ser usado em uma grande variedade de pratos. É uma escolha popular para pães recheados e assados recheados, mas também pode ser usada no lugar da carne na maioria das receitas.

Usos da carne de alce:

benefícios da carne de alce
benefícios da carne de alce

Como a maior parte de sua carne de alce provavelmente será armazenada no freezer, você precisará descongelá-la antes de usá-la. Idealmente, você deve descongelar lentamente para minimizar a perda de umidade.

Coloque em uma panela ou recipiente para evitar que goteje e, em seguida, coloque na geladeira por um a dois dias e deixe descongelar.

Caso esteja com pressa, também pode selá-lo em um saco plástico e colocar água fria para descongelá-lo mais rapidamente.  A carne de alce pode ser usada no lugar de outras carnes vermelhas em suas receitas favoritas. É muito tenra e saborosa, e o sabor é frequentemente comparado à carne bovina.

Tenha em mente que o alce é magro. Portanto, tenha cuidado para que não fique ressecado e cozido demais caso não seja cuidadoso. Cozinhe baixo e lentamente ou quente e rápido são suas melhores apostas quando se trata de manter a umidade máxima.

Use a carne de alce  moído em chili ou ensopado, tente cozinhá-lo lentamente para adicionar em sanduíches, ou grelhar e servir um bife de alce saboroso.

História da carne de alce:

carne de alce
carne de alce

O alce, também conhecido como wapiti, é um dos maiores membros da família dos cervos, bem como um dos maiores mamíferos terrestres nativos da América do Norte e da Ásia Oriental.

Ao longo dos anos, os alces foram introduzidos em vários outros países ao redor do mundo e agora podem ser encontrados em lugares como a Nova Zelândia e a Argentina.

Na maior parte do ano, os alces ficam com membros do mesmo sexo até a época de acasalamento. Durante este período, os machos competem pela atenção da fêmea e até se envolvem em práticas como luta.

Os alces tendem a viver entre 10 e 15 anos na natureza e até mais em cativeiro.

Infelizmente, os alces são especialmente suscetíveis a doenças e infecções parasitárias que muitas vezes podem ser fatais. Problemas como doença de emaciação crônica, brucelose e doença de casco de alces foram registradas em populações de alces.

Além da produção de carne, os alces também são conhecidos pelo seu antler velvet. Este é um tipo de tecido imaturo que envolve o osso e a cartilagem nos chifres de veados ou alces. Esse tecido é extraído e transformado em suplementos como spray de chifre de veado, bem como comprimidos e pós.

Ele contém aminoácidos e colágeno e é normalmente usados para promover a força muscular, a saúde e a resistência das articulações, embora pesquisas sobre seus benefícios tenham apresentado resultados mistos.

Precauções da carne de alce:

efeitos colaterais da carne de alce
efeitos colaterais da carne de alce

A carne de alce possui uma longa lista de nutrientes importantes e potenciais benefícios para saúde, mas existem algumas precauções que pode ser tomado quando adicioná-lo em sua dieta.

A carne de caça selvagem pode transportar parasitas que podem ser transmitidos aos seres humanos e causar infecção.

Por isso, armazene adequadamente a sua na geladeira ou freezer e cozinhe a uma temperatura interna de pelo menos 70 graus celsius para reduzir o risco de infecção. Caso tenha quaisquer efeitos colaterais negativos depois de comer carne de alce, fale com o seu médico.

Evite variedades processadas que tenham sido curadas, defumada ou salgadas. Processada não é só identificada como carcinogênica, mas alguns estudos mostram que também pode contribuir para doenças cardíacas e outros tipos de doenças crônicas.

Finalmente, pode ter alguns benefícios em relação à carne, mas ainda é considerada carne vermelha.

O consumo excessivo de carne vermelha tem sido associado a um aumento do risco de vários problemas crônicos, incluindo câncer colorretal, doença coronariana e diabetes, portanto, mantenha o consumo moderado.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

1 comentário

  • […] de alimentos, até vegetais, mas as fontes mais altas são aquelas que vêm de animais – como carne, laticínios, ovos e peixes – e, em menor escala, certos alimentos vegetais como feijão e […]

Deixe um comentário