Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Como Tratar a Disfunção Erétil Definitivamente

Como Tratar a Disfunção Erétil Definitivamente é um dos desejos mais comuns na vida de quem sofre com a Disfunção Erétil ou impotência sexual. Além disso, a Disfunção Erétil é também conhecida por impotência sexual, se você ler estes dois nomes, significa a mesma coisa.

Para você entender, significa a perda da rigidez do pênis impossibilitando a penetração durante a relação sexual, ou seja, dificuldades para iniciar a ereção, para manter, ou até para deixar o pênis ereto durante as penetrações.

Principais Causas da Disfunção Erétil: Como para a obtenção de uma ereção vários órgãos e tecidos precisam funcionar em harmonia, existem muitas situações que afetam um ou mais desses participantes e podem cursar com Disfunção Erétil. Nem sempre os médicos conseguem definir exatamente qual o percentual de participação de cada estrutura envolvida. A impotência sexual está relacionada a diversas doenças e tratar a Disfunção Erétil envolve obrigatoriamente a descoberta de sua causa. E as causas da Disfunção Erétil são:

  • Distúrbios psicológicos
  • Doenças hormonais (diabetes, queda de testosterona, problemas endócrinos)
  • Doenças neurológicas (lesões na medula, mal de Alzheimer e Parkinson)
  • Doenças vasculares, que causam entupimento das artérias e veias, prejudicando a chegada do sangue ao pênis (hipertensão arterial, aterosclerose)
  • Consumo excessivo de medicamentos
  • Cirurgias pélvicas
  • Doença de Peyronie ou fibrose dos corpos cavernosos
  • Alcoolismo e tabagismo.

Fatores de Risco Para Disfunção Erétil: Todos os conhecidos fatores de risco para doenças cardiovasculares como infarto e derrame também são considerados fatores de risco para Disfunção Erétil. E os fatores de risco para Disfunção Erétil são:

  • Diabetes
  • Hipertensão arterial
  • Dislipidemia (colesterol e triglicérides alterados)
  • Tabagismo
  • Obesidade
  • Sedentarismo.

Isso ocorre por conta da necessidade de um enorme aumento do fluxo de sangue para que o pênis fique ereto. Quando a circulação para o órgão está comprometida por um desses fatores, a Disfunção Erétil pode surgir. Outros fatores considerados de risco são situações que afetam a autoconfiança do homem como desemprego, aposentadoria, crises financeiras, luto na família, entre outros. É importante ressaltar que apenas o envelhecimento não constitui uma causa de Disfunção Erétil. Veja também Como Homens Comuns estão conseguindo durar Mais de 30 Minutos na Cama usando as mesmas técnicas dos Atores Pornôs…

Sinais da Disfunção Erétil: A Disfunção Erétil ( impotência sexual ) não é um problema que desaparece sozinho. Se suspeitar, é importante fazer uma consulta médica logo que tornar-se aparente. Isso pode ajudar a evitar traumas psicológicos, que podem piorar a situação. Pode também ajudá-lo a obter um diagnóstico para uma condição física subjacente grave tais como diabetes ou doenças cardíacas, que possam primeiramente se tornar aparentes com os sintomas da Disfunção Erétil.

Como Tratar a Disfunção Erétil Definitivamente: O tratamento da Disfunção Erétil irá variar significativamente consoante os factores responsáveis pela mesma. O primeiro passo, e também um dos mais importantes, é reconhecer a existência do problema e consultar um médico assim que o mesmo se comece a manifestar de forma recorrente. Infelizmente, muitos Homens não se sentem suficientemente à vontade para expor o seu problema a um médico, o que acaba por contribuir para agravar significativamente toda a situação. Isto, por sua vez, poderá fazer com que a Disfunção Erétil se torne permanente. Então confira agora Como Tratar a Disfunção Erétil Definitivamente:

Como Tratar a Disfunção Erétil com Terapia Sexual: A terapia sexual é particularmente indicada para para situações em que a Disfunção Erétil seja potenciada por factores psicológicos, como é o caso do stress. Este método apenas pode ser considerado como um tratamento viável para a Disfunção Erétil quando o paciente não apresente problemas de carácter orgânico que possam estar a contribuir para agravar a situação, como é o caso da diabetes e da hipertensão arterial, que tão prejudiciais se podem revelar para a performance sexual.

Como Tratar a Disfunção Erétil com Medicação: O tratamento da Disfunção Erétil é, frequentemente, levado a cabo através da ingestão de determinados medicamentos especificamente desenvolvidos para facilitar o processo de ereção, como é o caso do viagra, que contribui para a dilatação das artérias, facilitando assim o fluxo sanguíneo para o órgão sexual. Para além da medicação direcionada para o tratamento da impotência sexual, o paciente poderá, também, ter de tomar medicação para qualquer que seja a doença que possa estar a potenciar esta Disfunção Erétil.

Como Tratar a Disfunção Erétil com Injeção Intra-cavernosa: Esta alternativa costuma ser adotada quando os medicamentos ingeridos por via oral não surtem os efeitos desejados, ou até mesmo quando são contra-indicados ao paciente. A injeção intra-cavernosa destaca-se como uma solução extremamente eficaz para a estimulação da circulação e dilatação das artérias do órgão sexual, facilitando assim todo o processo de ereção. Após aplicada, esta injeção levará 15 minutos a atuar e não exigirá qualquer tipo de estimulo sexual para que faça efeito. Apesar da sua eficácia, esta opção não é muito popular entre os pacientes, uma vez que muitos são aqueles que apresentam pavor de agulhas.

Como Tratar a Disfunção Erétil com Prótese Peniana: Esta constitui uma intervenção cirúrgica que tende a servir como solução para casos de Disfunção Erétil que não consigam ser tratados através de métodos menos invasivos. Consiste na introdução de uma haste metálica, envolvida em silicone, no órgão sexual do paciente, originando o enrijecimento do mesmo, de modo a permitir a penetração.

Como Tratar a Disfunção Erétil com Revascularização: A revascularização é um procedimento cirúrgico adotado em casos em que o paciente apresente sérios problemas nas artérias responsáveis pela irrigação do pênis. Este procedimento permite melhorar a qualidade do fluxo sanguíneo na região genital, facilitando assim a penetração. Tal como a prótese peniana, esta solução tende a ser mais direcionada para pacientes que sofram de casos mais agravados e permanentes de Disfunção Erétil, que não possa ser tratada através da utilização dos medicamentos mais convencionais para a resolução do problema. Veja também Como Homens Comuns estão conseguindo durar Mais de 30 Minutos na Cama usando as mesmas técnicas dos Atores Pornôs…

Como Tratar a Disfunção Erétil com Exercício Físico: exercícios físicos que estimulem a atividade circulatória podem revelar-se extremamente úteis no tratamento da Disfunção Erétil. Atividades como o yoga, por exemplo, têm demonstrado a capacidade de melhorar significativamente a performance sexual e até auxiliar no tratamento da impotência masculina, que muitas vezes se encontra diretamente associada a deficiências no sistema circulatório; deficiências essas que podem ser eficazmente combatidas através de uma rotina regrada de exercício físico aeróbico. Os exercícios, como é óbvio, só produzirão os efeitos desejados quando conjugados com uma dieta alimentar verdadeiramente saudável.

  • Nutrição: Poderá tentar combater a Disfunção Erétil, de forma 100% natural, através da adoção de uma dieta rica em determinados nutrientes conhecidos por favorecer de forma bastante eficaz a atividade sexual.
  • Zinco: O zinco é mineral pode ser encontrado em abundância em alimentos como a carne vermelha, carne de aves e cereais. A ingestão regular deste mineral ajuda a combater défices de testosterona, que tão associados costumam estar a diversos tipos de desordens sexuais, entre elas a Disfunção Erétil.
  • L-Carnitina: Apesar de ser produzido naturalmente no corpo, este composto pode ser encontrado, não só em alimentos de origem animal, como também em suplementos. De acordo com estudos realizados no decorrer das últimas décadas, a utilização de suplementos de L-Carnitina pode revelar-se extremamente útil no combate à impotência sexual e à diabetes.
  • Niacina: Também conhecida como vitamina B3, a Niacina apresenta a capacidade de fomentar o bom desempenho sexual e prevenir o desenvolvimento de Disfunção Erétil, pelo que, a sua utilização em formato de suplemento é altamente recomendada para todos aqueles que procurem uma forma natural de combater a impotência.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.