Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos Gravidez

Gravidez Ectópica – O que é, Causas, Sintomas e Tratamento

Gravidez Ectópica – O que é, Causas, Sintomas e Tratamento. Além disso, quando se fala em gravidez, logo todos já imaginam o feto sendo formado no útero. Mas, o que muitos não sabem é que a gestação pode acontecer fora do útero materno, quando ocorre esse problema, é chamado de Gravidez Ectópica que significa “no lugar errado”, o qual pode trazer sérios riscos para a saúde da gestante se não for detectada logo no inicio da gestação.

Normalmente, o ovo fertilizado se prende ao revestimento do útero. Uma Gravidez Ectópica ocorre mais frequentemente em um dos tubos que levam os ovos dos ovários para o útero (trompas de falópio). Este tipo de Gravidez Ectópica é conhecida como uma gravidez tubária. Em alguns casos, no entanto, uma Gravidez Ectópica ocorre na cavidade abdominal, do ovário ou no colo do útero.No início, uma Gravidez Ectópica pode não causar quaisquer sinais ou sintomas. Em outros casos, os primeiros sinais e sintomas de uma Gravidez Ectópica podem ser os mesmos de qualquer gravidez – um período de atraso na menstruação, sensibilidade mamária e náuseas.

Sintomas da Gravidez Ectópica: Se você fizer um teste de gravidez, o resultado será positivo. Ainda assim, uma Gravidez Ectópica não pode continuar como normal. O sangramento vaginal leve com dor abdominal ou pélvica é frequentemente o primeiro sinal de advertência de uma Gravidez Ectópica geralmente seis a oito semanas após a ausência de menstruação.

Se o sangue escapar da trompa de Falópio, também é possível sentir dor no ombro ou um desejo de ter um movimento intestinal – dependendo de onde os nervos estão irritados. Se a trompa de falópio se romper, é provável  que aconteça um pesado sangramento dentro do abdômen- seguido por tontura, desmaios e choque.

  • Dor de barriga ou dor pélvica, que pode piorar com o movimento ou esforço. Pode começar bruscamente de um lado e depois se espalhar por toda a região pélvica;
  • Sinais de choque hipovolâmico;
  • Dor no ombro causada por hemorragia no abdômen sob o diafragma. O sangramento irrita o diafragma e é sentido como dor no ombro;
  • Dor no coito ou durante um exame pélvico;
  • Tonturas, vertigens ou desmaio, causada por hemorragia interna;
  • Sangramento vaginal moderado ou intenso.

Causas da Gravidez Ectópica: A gravidez tubária – o tipo mais comum de Gravidez Ectópica – acontece quando um óvulo fertilizado fica preso no seu caminho para o útero, muitas vezes porque a trompa de Falópio é danificada pela inflamação ou é deformada. Desequilíbrios hormonais ou desenvolvimento anormal do ovo fertilizado também podem desempenhar um papel.

O motivo mais comum de uma Gravidez Ectópica é uma lesão na tuba uterina, que bloqueia ou estreita a passagem do óvulo fertilizado. Com isso, ele se implanta na parede da tuba. Embora seja bem mais raro, pode acontecer de a implantação se dar em um dos ovários, no colo do útero, diretamente no abdômen ou mesmo na cicatriz de uma cesárea.

Tratamento Para Gravidez Ectópica: Tratamento com Metotrexato e Monitoração: Quando a Gravidez Ectópica ainda é recente, e não há visualização de batimentos cardíacos, pode-se administrar um remédio chamado metotrexato, que interrompe o desenvolvimento do embrião. Dessa forma é possível evitar a cirurgia.

Monitoração e Espera: Quando a Gravidez Ectópica é identificada logo (até 6 semanas), mas sua localização exata ainda não foi descoberta, os médicos podem adotar a estratégia de esperar alguns dias para ver o que acontece sem tratamento.

Cirurgia por Laparoscopia ou Abdominal: Se a Gravidez Ectópica for diagnosticada, o cirurgião pode usar a laparoscopia para interromper a gravidez, mantendo a tuba intacta se ela puder ser recuperada.

Quando Consultar um Médico: Procure ajuda médica de emergência se tiver quaisquer sinais ou sintomas de uma Gravidez Ectópica, incluindo:

  • Dor no ombro;
  • Extrema vertigem ou desmaio;
  • Dor abdominal ou pélvica severa acompanhada de sangramento vaginal.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.