Os 6 Efeitos Colaterais do Óleo de Mostarda

Revisado por

Biomédico pela UFRGS

Especialista do Dicas de Saúde

Os 6 Efeitos Colaterais do Óleo de Mostarda são preocupantes. Além disso, o óleo de mostarda é um óleo de cozinha popular que está disponível nas cozinhas em todo o sudeste da Ásia. O baixo teor de gorduras saturadas deste óleo, juntamente com seus altos níveis de antioxidantes e propriedades de redução do colesterol, torna o óleo de mostarda, um dos melhores para cozimentos. No entanto, este óleo contém quantidades altas de ácido erúcico.

Efeitos Colaterais do Óleo de Mostarda
Efeitos Colaterais do Óleo de Mostarda

Consumir óleos ricos em ácido erúcico como o óleo de mostarda pode desencadear uma série de problemas de saúde que incluem anemia, lesões cardíacas fibrocísticas e até mesmo câncer de pulmão. Então, confira Os 6 Efeitos Colaterais do Óleo de Mostarda:

Aumenta o Risco de Câncer de Pulmão: Indivíduos que são geneticamente predispostos ao câncer definitivamente devem evitar consumir o óleo de mostarda a todo o custo. Pois, os Efeitos Colaterais do Óleo de Mostarda podem aumentar em até 42% o risco de desenvolver o câncer de pulmão. A alta natureza ácida do ácido erúcico também corroê todo o trato respiratório durante um período prolongado de tempo.

Causa Aborto Espontâneo: A presença de ácido erúcico neste óleo particular pode levar a contrações uterinas. A contração repentina do útero leva ao sangramento vaginal. Isso pode aumentar o risco de abortos espontâneos. Por isso que você deve conhecer os Efeitos Colaterais do Óleo de Mostarda.

Reações Alérgicas Graves: Um dos Efeitos Colaterais do Óleo de Mostarda incluem à presença de isotiocinato de alilo e ácido erúcico. Esses compostos podem fazer com que o organismo produza proteínas complexas conhecidas como anticorpos IgE. Além disso, o corpo também libera grandes quantidades de histaminas na corrente sanguínea. As respostas alérgicas do corpo a este óleo incluem sibilância, asma e inchaço da pele.

Lesões Fibróticas do Coração: As lesões fibróticas do coração podem ser atribuídas à presença de ácidos graxos monoinsaturados e ácido erúcico. A formação de lesões cardíacas fibróticas podem levar a outras condições cardiopulmonares graves. Este é um dos Efeitos Colaterais do Óleo de Mostarda mais perigosos para saúde.

Pode Causar Dropsy: Estudos nutricionais detalhados estabeleceram uma relação positiva entre o consumo de óleo de mostarda adulterado e hidropisia. Dropsy causa edema de picadas bilaterais graves das extremidades. Esta condição é frequentemente acompanhada de náuseas, dor abdominal, glaucoma e falta de ar. Este é um dos efeitos Efeitos Colaterais do Óleo de Mostarda mais prejudiciais à saúde.

Efeitos Colaterais do Óleo de Mostarda
Efeitos Colaterais do Óleo de Mostarda

Causa Anemia: O óleo de mostarda contém altas concentrações de ácido erúcico (ácido graxo ômega-9 monoinsaturado), um ácido gordo tóxico. Estudos nutricionais indicam que consumir grandes quantidades de óleo de mostarda regularmente causa um mergulho repentino e drástico nas plaquetas sanguíneas. Isso, por sua vez, aumenta o risco de anemia. Pessoas que utilizam esse óleo regularmente, deve ficar de óleo nos seus Efeitos Colaterais.

0/5 (0 Reviews)

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Kaio Rodrigues

Sou Biomédico formado pela Universidade Federal do Estado do Rio Grande do Sul (UFRGS). Tendo formação técnico-científica, com conhecimento do organismo humano tanto nos seus aspectos estruturais (células, tecidos e órgãos), quanto funcionais.

O campo de atuação do biomédico engloba toda a interface entre a biologia e a medicina clínica propriamente dita. Está apto a auxiliar no diagnóstico e avaliar clínico-laboratorialmente as doenças, os agentes etiológicos e os vetores e também exerço a função de Editor no site "Dicas de Saúde".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Receita Simples do Bolo de Trigo

Coledocolitíase – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos