Os 7 Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins

Revisado por

Drª. Valeria Carneiro Graduada em Ginecologia e Obstetrícia!

Especialista do Dicas de Saúde

Os 7 Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins
4.7 (94.7%) 540 votos

Os Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins que você provavelmente não conhece. Além disso, estes Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins é muito importante para prevenir problemas renais. Existem muitas razões por trás dos problemas renais. No entanto, muitos hábitos que as pessoas adotam também podem causar danos enormes aos seus rins.  Para se manter saudável, é essencial manter os rins funcionando adequadamente.

Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins
Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins

Alguns sintomas comuns que podem indicar problemas renais são uma mudança na cor e quantidade de urina, tontura, vômitos, anemia, problemas respiratórios, sensação de frio na maior parte do tempo, cansaço ou fadiga, coceira na pele, mau hálito e dor súbita no corpo. Confira Os 7 Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins:

1. Muito Tempo Sentado:

Fica sentado por longos períodos de tempo tem sido associado aos Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins. Embora os pesquisadores ainda não saibam por que ou como o tempo sedentário ou a atividade física têm impacto direto na saúde renal, sabe-se que uma maior atividade física está associada à melhora da pressão arterial e do metabolismo da glicose, fatores importantes na saúde renal.

2. Falta de Sono:

Uma boa noite de sono é essencial para o seu bem-estar geral e, consequentemente, para os seus rins. A função renal é regulada pelo ciclo sono que ajuda a coordenar a carga de trabalho dos rins durante 24 horas.Por isso, não dormir de forma correta pode ser um dos Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins.

3. Não Bebendo Água Potável:

Não beber água corretamente é um dos Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins. Beber muita água é uma das melhores maneiras de evitar cálculos renais dolorosos. Manter-se bem hidratado ajuda os rins a eliminar o sódio e as toxinas do corpo. Aqueles com problemas renais ou insuficiência renal podem precisar restringir a ingestão de líquidos, mas para a maioria das pessoas, beber 1,5 a 2 litros (3 a 4 pintas) de água por dia é um alvo saudável.

Hábitos que Podem Prejudicar seus Rins
Hábitos que Podem Prejudicar seus Rins

4. Uso Excessivo de analgésicos:

Abuso de medicamentos para a dor pode aliviar suas dores, mas eles podem prejudicar os rins, por isto destacamos um dos Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins que é o uso excessivo de medicamentos, especialmente se você já tiver doença renal. Reduza o uso regular de medicamentos e nunca ultrapasse a dose recomendada.

 

5. Fumar:

Claro, fumar não é bom para os pulmões ou para o coração. Mas você sabia que fumar também pode não ser bom para os seus rins? Pessoas que fumam são mais propensas a ter proteína na urina um dos Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins.

6. Comer Carne em Excesso:

A proteína animal gera quantidades elevadas de ácido no sangue que podem ser um dos Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins e causar acidose uma condição na qual os rins não podem eliminar o ácido com rapidez suficiente. A proteína é necessária para o crescimento, manutenção e reparação de todas as partes do corpo, mas sua dieta deve ser bem equilibrada com frutas e legumes.

O que Pode Prejudicar seus Rins
O que Pode Prejudicar seus Rins

7. Álcool em Excesso:

Um dos Hábitos Comuns que Podem Prejudicar seus Rins é o uso de bebida alcoólica em excesso, pois pode dobrar o risco de doenças renais crônicas. Bebedores de álcool ​​que também fumam têm um risco ainda maior de problemas renais. Fumantes que bebem muito têm cinco vezes mais chances de desenvolver doença renal crônica do que pessoas que não fumam ou bebem álcool em excesso.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Valéria Carneiro

Drª. Valeria Carneiro Graduada na Universidade Federal de Minas Gerais em Medicina Especializada em Ginecologia e Obstetrícia, Pós Graduada no Departamento de Ginecologia na UNIFESP/ EPM a 2 anos, Experiencia clinica em patologias do trato genital feminino e foco em cirurgias ginecológicas como também especialista em partos normais e cirúrgicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *