Dieta e Nutrição

7 aditivos alimentares que desencadeiam o intestino permeável!

aditivos alimentares que desencadeiam o intestino permeavel

Os aditivos alimentares que desencadeiam o intestino permeável que poucos conhecem pois, caso esteja dedicado na cura do intestino permeável e doenças auto-imunes, eu preciso que saiba sobre um estudo recente que identificou sete aditivos alimentares que provocam intestino permeável, ou pelo menos contribui para o problema.

Então, o que exatamente é o intestino permeável? Conhecido na literatura médica há mais de 100 anos como “permeabilidade intestinal”, na minha opinião, muitos médicos modernos não sabem como identificar e tratar o intestino permeável. Isso é uma vergonha porque acredita-se que seja a raiz de muitas doenças.

aditivos alimentares que desencadeiam o intestino permeavel
aditivos alimentares que desencadeiam o intestino permeável

Sinais e sintomas de um intestino permeável:

Sinais e sintomas de um intestino permeável  incluem inflamação, dor nas articulações, distúrbios inflamatórios da pele e erupções cutâneas, alergias alimentares e sensibilidades, além de outros tipos de problemas de saúde.

De acordo com um estudo publicado em uma revista médica norueguesa, esse processo “está implicado no início da doença e inclui vários problemas pediátricos agudas e crônicas que provavelmente têm sua origem durante a infância” e tem sido ligado a:

Basicamente, os resultados do intestino permeável e doenças auto-imunes surgem quando as junções apertadas que protegem a mucosa intestinal são danificadas. Isso permite que bactérias, toxinas, alérgenos e substâncias cancerígenas, que normalmente protegem o intestino e o sistema imunológico, escapem e desencadeiem doenças auto-imunes.

Aditivos alimentares que desencadeiam o intestino permeável:

1. “Cola de carne”

Também conhecida como transglutaminase microbiana, essa enzima especial serve para manter as proteínas juntas. (Por isso, o nome cola carne.) É usado frequentemente em imitação de carne de caranguejo, bolinhas de peixe e também para melhorar a textura em carnes como presunto e surimi. Ela também é aprovada para uso como um aglutinante enzimático para formar cortes de carne menores em uma porção maior.

2. Açúcares:

A glicose foi constatada para aumentar a permeabilidade do intestino e produzir mudanças na distribuição da principal proteína responsável pela junção apertada na linha celular humana Caco-2, indicando vazamento intercelular.

Agora sabemos o escândalo da indústria açucareira que envolveu enganar as pessoas para que pensassem que o açúcar era mais saudável que a gordura. Isso demonizou as gorduras naturais e saudáveis ​​e aumentou o uso de açúcar em alimentos processados. Como sempre, use meus truques para eliminar o vício do açúcar e reduzir drasticamente o açúcar, e você será muito mais saudável.

3. Sódio:

Uma dieta rica em sal faz mais do que afetar seu coração. Acontece que também é culpado por afrouxar aquelas junções apertadas que mantêm sua função intestinal forte e saudável. Curiosamente, uma dieta rica em sal pode estar por trás de um pico de doenças autoimunes.

No entanto, o excesso de sal pode, na verdade, afetar seu sistema imunológico inato, causando disfunção dos macrófagos. Precisamos de um pouco de sal para viver, mas, em geral, o mundo está consumindo cada vez mais.

4. Emulsificadores:

Você pode ter ouvido falar que um aditivo alimentar comum está vinculado ao câncer de cólon. Emulsionantes como o polissorbato 80 e a carboximetilcelulose (geralmente conhecida como goma de celulose) são usados ​​em alimentos como picles não-orgânicos, produtos de panificação congelados, cremes não lácteos e muito mais. Eles também foram ligados à disfunção metabólica, obesidade e doença inflamatória intestinal.

5. Ácidos orgânicos:

Pesquisadores investigaram os riscos potenciais do uso desses solventes em alimentos e bebidas. Especificamente, o álcool e seus metabólitos prejudicam as barreiras de junção que previnem o vazamento intestinal. Além disso, os pesquisadores dizem que o acetaldeído, que é produzido pelo processamento de álcool pelo fígado e é um fator que contribui para ressaca, pode ser o culpado.

O acetaldeído também é encontrado em alimentos fermentados, mas, na minha opinião, eu tenho visto grandes melhorias nos intestinos quando os pacientes trabalham com alimentos fermentados na dieta. (Claro, você pode experimentar para ver como seu corpo se sente com ou sem alimentos fermentados.)

6. Glúten:

Sempre recomendo às pessoas com intestino permeável que removam o glúten e os grãos da dieta. (Uma vez que seu intestino está saudável novamente, você pode adicionar de volta os grãos que foram fermentados e germinaram para serem consumidos ocasionalmente.)

Eles notaram aumento da permeabilidade do intestino quando as células imunológicas são expostas à gliadina. (Gliadina é uma classe de proteínas no trigo e é um componente do glúten.

Oferece ao pão a capacidade de crescer durante o cozimento.) O glúten geralmente se esconde em lugares inesperados, incluindo molhos, onde a farinha de trigo é usada como um agente espessante. E, por favor, note que mesmo o trigo orgânico contém glúten.

7. Partículas nanométricas:

A nanotecnologia é um negócio em expansão no mundo da comida. Um negócio de mais de US$ 7 bilhões, para ser exato. E estimativas sugerem que 40% das indústrias de alimentos estão usando.

Além disso, o uso de nanopartículas em embalagens de alimentos e no próprio alimento está aumentando vertiginosamente na América. A nanotecnologia engloba pegar um material e torná-lo artificialmente pequeno, com dimensões entre 1 e 100 nm.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

1 comentário

  • […] Diversas variedades, incluindo Einkorn, foram apontadas como menos alergênicas. Essas descobertas levarão a pesquisas adicionais de opções de trigo menos alergênicas e provavelmente se tornarão plantas-mãe para reprodução, com o objetivo de ajudar pacientes alérgicos ao trigo na eliminação ou tratamento de alergias alimentares. […]

Deixe um comentário