Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Diabetes Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Pé Diabético – Complicações, Sintomas e Tratamentos

Pé Diabético – Complicações, Sintomas e Tratamentos que não devemos ignorar por muito tempo. Alem disso uma diabetes mal controlada por anos pode acarretar em várias consequências á saúde. Uma delas, inclusive é pé diabéticos, que nada mais é do que um ferimento ou uma área infeccionada nos pés que toma grandes proporções, desenvolvendo uma ferida.O pé diabético é uma associação de falta de circulação (por agressão ás artérias das pernas) e pela neuropatia (principalmente), levando a deformidade dos pés, úlceras e falta de sensibilidade nos mesmo.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologista e Metabologia (SBEM), calcula-se que a metade dos pacientes acima dos 60 anos apresente o pé diabético. A seguir saiba quais são as causas e como evitar o problemas.

Quando o Problema Começa: Nem todos os diabéticos desenvolverão o pé diabético. Para que isso aconteça é preciso que a doença esta mal controlada por anos.

Essas alterações nos pés geralmente são causadas pela neuropatia (que consiste danos causado ao nervos do corpo) e, caso não tratado, o problema pode levar á amputação do membro.

“A lesão dos nervos por causa do nível elevado de glicose tende a causar insensibilidade nos pés e, assim, o diabético pode não sentir alguma ferimento e deixar que grave sem trata-lo”.

Pé Diabético Sintomas: Quando um ou mais desses sintomas foram identificados nos membros inferiores consulte um medico logo:

Pé Diabético Prevenção: A melhor forma de evitar o pé diabéticos é atacar a origem do problema, ou seja manter a glicose controlada. “A prevenção é manter o diabetes sob controle e dar atenção especial aos pés, sempre os inspecionado em busca de lesões de pele ou unhas que possam se agravar.

Também é fundamental procura um medico sempre que sejam para iniciar o tratamento mais precocemente possível”. Outros cuidados também podem ser adicionado ao dai a dia:

  • Observa os pés diariamente á procura de feridas, bolhas e rachaduras;
  • Quando fizer a higiene dos pés, é preciso seca bem. Um ambiente úmido favorece a proliferação de fungos que podem causar mau cheiro;
  • As unhas devem ser aparadas semanalmente com uma lixa em linha reta, evitando corta-las. Evite remover calos. Para isso procure um pedólogo;
  • Use calçados confortáveis, para evitar possíveis machucados;
  • Evite sapatos com bico finos;
  • Use meias de algodão sem costuras;
  • Não use bolsas de água quente nos pés e evite coloca-lo de molho na água;
  • Verifique se não há algum corpo estranho nas meias e calçado antes de utiliza-los;
  • Consulte um cirurgião vascular regulamente;

Tratamento: Caso o problema esteja instalado, a primeira atitude a se tomar é procura por uma angiologista ou um cirurgião vascular.

Esses especialistas saberão lidar com seu problema. Basicamente, para auxiliar na cicatrização de ulceras nos pés, primeiro lugar, é preciso controlar os níveis de açúcar no sangue por meio de medicamentos orais ou insulina.

Para melhor a circulação, o medico poderá prescrever remédios especialmente. Em casos mais graves, o especialista poderá solicitar uma intervenção cirúrgica.

Obs: Os problemas nos pés relacionados ao diabetes podem piorar rapidamente e são de difícil o seu tratamento, portanto é importante procurar atendimento médico imediato.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.