Os 5 Benefícios dos Probióticos Para Doença Celíaca

Revisado por

Dermatologia graduada pela Unicamp

Especialista do Dicas de Saúde

Os 5 Benefícios dos Probióticos Para Doença Celíaca
4.8 (96.11%) 113 votos

Os Benefícios dos Probióticos Para Doença Celíaca são diversos, pois os probióticos possuem nutrientes essenciais para a saúde geral do corpo. Além disso, os antibióticos são um dos tipos de soluções médicas mais utilizados, mas causam destruição das bactérias benéficas da flora intestinal, por isso é imperativo fazer todo o possível para restaurar essas ‘boas’ bactérias no corpo que ajudam a melhorar a doença celíaca.

Probióticos, também conhecidos como bactérias “amigáveis” ou “boas” bactérias, são essenciais para uma saúde ideal, e também foi comprovado que são soluções ideais para proteger o corpo de uma série de condições de saúde, inclusive a doença celíaca. Existem enfermidades que podem ser evitadas ou até mesmo revertidas com a ingestão regular de probióticos, uma dessas enfermidades é a doença celíaca.

O que é a Doença Celíaca: A doença celíaca é uma condição que se refere à lesão do intestino delgado, que impede que as partes importantes de alimentos que contribuem para a saúde sejam absorvidas adequadamente.

Os danos à parede do intestino delgado são reações ao consumo de glúten, uma proteína encontrada no trigo, centeio e cevada. Se você consome bastante glúten, ainda mais com doença celíaca, seu sistema imunológico irá atacar o intestino delgado, levando à dificuldade na absorção de nutrientes. Se você tem uma enfermidade como a doença celíaca você precisa seguir uma dieta rigorosa sem glúten.

Benefícios dos Probióticos Sobre a Doença Celíaca: Um estudo examinou o impacto de probióticos ingeridos por via oral, em pacientes em desenvolvimento de doença celíaca, chegaram à conclusão que probióticos são, na verdade, boas soluções para inverter o desenvolvimento da doença.

Em uma de suas experiências, os examinadores utilizaram “Saccharomyces boulardi”, uma solução probiótica, em ratos, e constataram que o tratamento probiótico Reverte o desenvolvimento de doenças, e funciona com bastante êxito formando barreiras intestinais, combatendo a doença celíaca.

A deterioração da barreira intestinal é um evento-chave em várias doenças gastrointestinais, incluindo doenças inflamatórias intestinais, doença celíaca, infecções gastrintestinais, diarreia e doenças graves. Um dos Benefícios dos Probióticos Para Doença Celíaca constituem sobre estas doenças, efetivamente, melhorando a função da barreira intestinal.

Benefícios dos Probióticos Para Doença Celíaca

Benefícios dos Probióticos Para Reduzir a Doença Celíaca: Cerca de 3 milhões de pessoas são afetados pela doença celíaca, os resultados destacam os benefícios de probióticos e seus efeitos positivos sobre a doença. O corpo de cada pessoa contém cerca de 100 trilhões de bactérias, muitas delas, bactérias ‘boas’ e algumas bactérias ruins.

As boas bactérias são cruciais para um impacto positivo sobre inúmeras doenças, como a depressão, síndrome metabólica e doença mental, um organismo saudável deve constituir saudavelmente 85 % de bactérias boas e 15 % de bactérias ‘ruins’.

Aqueles que sofrem de doenças inflamatórias, como a doença celíaca, doença cardíaca, ou doenças auto-imunes, precisam eliminar grãos de sua dieta, se quiserem ver resultados positivos com o consumo de probióticos. Os grãos Sendo altamente pro-inflamatórios, tornam os efeitos anti-inflamatórios dos probióticos inúteis.

Eliminando grãos de sua dieta, e consumindo alimentos ricos em probióticos, como iogurte ou outros suplementos, a doença celíaca será revertida, e você experimentará uma melhoria em sua saúde geral.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Wanessa Matos

Drª. Wanessa Matos Dermatologista formou-se em Medicina na Unicamp e na mesma instituição realizou sua residência em Dermatologia, obtendo o título de especialista. Atua nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e estética. Além disso, é sócio titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, com registro no Conselho Regional de Medicina e Associação Médica Brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *