Flatulência – O que é, Sintomas e Tratamento

Revisado por

Formado em Medicina pela USP!

Especialista do Dicas de Saúde

Flatulência – O que é, Sintomas e Tratamento que todos devem ficar atentos. Além disso, a Flatulência ou inchaço abdominal são termos usados para designar o grande acumulo de gás no estômago ou intestino. Esse acúmulo de gás é normalmente expelido pela boca ou ânus. A alimentação desempenha um papel importante na superprodução de gases intestinais. Pessoas com dietas ricas em alimentos como feijão, repolho e derivados do leite são mais propensas a produzir mais gases. Então, confira tudo sobre Flatulência – O que é, Sintomas e Tratamento:

FlatulênciaO que e Flatulência: A Flatulência é a produção exagerada de gases nos intestinos, os quais causam uma sensação de grande enfartamento na zona abdominal, com grande desconforto pessoal, devido à pressão interna sobre os órgãos do aparelho digestivo.

A produção de gases é um processo normal do aparelho digestivo; o que não é normal é a produção excessiva de gases. Os alimentos são normalmente digeridos na boca, estômago e intestino delgado, onde as enzimas digestivas os vão decompondo sucessivamente até se obterem os nutrientes necessários ao sangue. No intestino delgado, dá-se a absorção dos nutrientes pelos capilares da rede sanguínea.

Sintomas da Flatulência: A sensação de inchaço abdominal começa cerca de três horas depois de comer. A fuga do gás ocorre, com frequência, depois de cinco horas da refeição, e o fenômeno se interrompe depois de cerca de sete horas. A Flatulência intestinal se manifesta no nível do sistema digestivo. Este desconforto é por vezes acompanhado de dor abdominal devido o acúmulo de gás.

Uma vez expelidos, estes gases provocam um cheiro desagradável. Em casos de aerofagia, uma pessoa pode acumular um volume grande de gás em seu estômago causando Flatulência e dor de estômago.

Causas da flatulência: Quando o alimento, a água ou a saliva são engulidos, as pequenas quantidades de ar igualmente estão engolidas e recolhem no sistema digestivo. Além Disso, o gás pode acumular-se enquanto o alimento obtém dividido pelas bactérias no intestino. O gás Acumulado pode geralmente ser expelido com arrotar ou arrotar.

O gás passado cheira geralmente somente quando os gás tais como o enxofre estão presente e em alguns casos os povos não podem saber que passaram o vento porque o gás é inodoro e passado somente nas pequenas quantidades.

A Flatulência Excessiva pode ocorrer após ter engulido demasiado ar ou ter comido o alimento que é difícil de digerir. As circunstâncias Subjacentes que afetam o sistema digestivo podem igualmente causar a Flatulência, tal como a gastroenterite.

Tratamentos Para Flatulência: Até agora, nenhuma solução médica pode finalmente colocar um fim ao inchaço e Flatulência. Os fármacos são utilizados para aliviar o desconforto sentido e melhorar o bem estar. Na linha de frente estão as drogas que atuam para revestir o trato digestivo.

Elas são geralmente feitas de argila, de dimeticona (simeticona), e são providas de uma propriedade anti-espuma que evita a formação de gás. Sua combinação com um antiácido também é comum, especialmente quando o inchaço é acompanhado por uma sensação de queimação no estômago.

Utilizar medicamentos antiespasmódicos também é comum para reduzir o inchaço e dor que acompanha. Uma solução antiga, mas eficaz contra o inchaço, é o uso de carvão que absorve o gás intestinal.Em caso de inchaço, o médico pode prescrever o tratamento baseado em uso de carvão ativado.

Medicamentos absorventes intestinais compreendem uma mistura de carvão com alguma outra substância para aliviar o inchaço. Esta categoria inclui combinações com dimeticona e óxido de Magnésio. Finalmente, anti-ácidos são também prescritos para tratar os problemas de inchaço e Flatulência. Entre as drogas mais conhecidas são a o hidróxido de Magnésio, hidróxido de alumínio, em associação ou não com a dimeticona.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Osmar da Costa Junior

Sou formado em medicina pela USP no ano de 2012. Atuo na área de estudo e orientação inicial de doentes; Coordenação de exames de saúde regular; Diagnóstico e tratamento de grande parte das doenças de adultos; Acompanhamento e tratamento de doentes crônicos; Orientação de pacientes que apresentam quadros complexos, com patologias raras e múltiplas, juntamente com a participação de outros especialistas, quando for necessário; Integração final de dados clínicos e exames complementares, decorrentes da observação dos pacientes por outro especialista.

Atualmente sou Clinico Geral residente no Hospital Regional de Cotia e Editor no site "Dicas de Saúde" onde tenho participação com comentários, e criação de artigos relacionados a saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Os 10 Sintomas da Hipocondria que Não Devemos Ignorar

Os 12 Benefícios da Vitamina E Para Saúde