Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Deficiência Dicas de Saúde Doenças

As 10 Doenças Ósseas Mais Comuns

As Doenças Ósseas Mais Comuns são muitas e variadas. Além disso, os ossos são a parte integrante da anatomia do sistema esquelético do corpo humano. Enquanto um recém-nascido tem no sistema esquelético cerca de 300 ossos ao nascer, cerca de 206 ossos de formas e tamanhos variados compõem o esqueleto de um humano adulto. Enquanto alguns dos ossos são duros e compactos, outros são leves e porosos. Os ossos da cartilagem (tecido conjuntivo fibroso) formam o quadro rígido interior do corpo.

Músculos, ligamentos e tendões são outras características anatômicas que suportam os ossos e desempenham um papel vital em ajudar-nos a mover-se. Minerais tais como o cálcio e fósforo e uma proteína chamada de colagênio são essenciais para manter os ossos numa condição saudável. Deficiência destes minerais ou do colagênio, pode portanto, dar origem a doenças ósseas. Neste artigo, vamos olhar para os diferentes tipos de doenças ósseas que podem afetar crianças e adultos. Confira As  10 Doenças Ósseas Mais Comuns:

Raquitismo: O Raquitismo é uma das Doenças Ósseas Mais Comuns , Essa doença óssea evitável afeta crianças e jovens, e é causada por uma deficiência da vitamina D. O raquitismo torna os ossos frágeis, que fraturam com facilidade, e tem como seu principal sintoma dor óssea e muscular. O tratamento geralmente é feito com mudanças na alimentação e com suplementos de vitamina D e cálcio.

Osteomalacia: É semelhante ao raquitismo porque é causada por um defeito no metabolismo da vitamina D pelo corpo, mas afeta principalmente adultos. É caracterizada por ossos enfraquecidos e formação óssea anormal. Seus sintomas são geralmente dor ou fraturas nos ossos e fraqueza.Essa doença é uma das Doenças Ósseas Mais Comuns , também pode ser tratada com uma boa alimentação e suplementação, além de banhos frequentes de sol.

Hérnia de Disco: A hérnia de disco é uma lesão que ocorre com mais frequência na região lombar. Essa doença é a que mais provoca dores nas costas e alterações de sensibilidade para coxa, perna e pé, Por isso ela é considerada uma das Doenças Ósseas Mais Comuns . Aproximadamente 80% das pessoas vão experimentar a dor lombar em algum momento de suas vidas. A localização mais comum da hérnia de disco lombar é no disco que fica entre a quarta e quinta vértebra lombar (L4/L5) e no disco que fica entre a quinta vértebra e o sacro (L5/S1).

Osteoartrose: A osteoartrose, também denominada artrose ou osteoartrite decorre de uma lenta e progressiva degradação da cartilagem articular, que ocorre em situação de sobrecarga da mesma. Existe também a osteoartrose de origem genética que pode surgir mesmo nos indivíduos que não sofram sobrecarga articular. Com o progredir do processo, a cartilagem vai se tornando mais fina, podendo em casos muito avançados desaparecer completamente, expondo o osso. Os fragmentos da articulação e do osso que se desgarram provocam inflamação.

Osteoporose: A osteoporose é uma das Doenças Ósseas Mais Comuns , ela é metabólica, sistêmica, que acomete os ossos. A prevalência da osteoporose, acompanhada da morbidade e mortalidade de suas fraturas, aumenta a cada ano. Estima-se que com o envelhecimento populacional na América Latina, o ano de 2050, quando comparado a 1950, terá um crescimento de 400% no número de fraturas de quadril para homens e mulheres entre 50 e 60 anos, e próximo de 700% nas idades superiores a 65 anos.

Estima-se que a proporção da osteoporose para homens e mulheres seja de seis mulheres para um homem a partir dos 50 anos e duas para um acima de 60 anos. Aproximadamente uma em cada três mulheres vai apresentar uma fratura óssea durante a vida.

Lesão Meniscal: O joelho é uma articulação complexa que sofre flexão, extensão, rotação lateral e permite movimentos em 7 eixos. Os meniscos são essenciais para a biomecânica normal da articulação do joelho, agindo como lubrificadores, estabilizadores, amortecedores e distribuidores de carga dentro da articulação. Eles são cunhas semilunares móveis de fibrocartilagem, convexo na superfície femoral e plana no platô tibial.

As fibras de colágeno de tecido dissipam as forças de compressão na articulação, reduzindo assim a força direta sobre a cartilagem articular, que cobre as superfícies articulares tibio-femorais. Lesões meniscais são associadas ao desgaste progressivo da cartilagem articular e do desenvolvimento de osteoartrite.

Escoliose: A escoliose também é uma das Doenças Ósseas Mais Comuns, ela é designada por uma deformação morfológica da coluna vertebral nos três planos do espaço (Souchard e Ollier, 2001). Assim, a coluna realmente se torce, não somente para os lados, mas para frente e para trás e em volta do seu próprio eixo. Essa torção em maiores graus determina a gravidade da escoliose e a forma de ser tratada.

Câncer Ósseo: Câncer refere-se a divisão celular anormal e descontrolada que leva ao desenvolvimento de crescimento maligno. Cancro do osso primário refere-se a divisão anormal de células nos tecidos que formam os ossos. Osteossarcoma e condrossarcoma são os dois tipos de câncer que se originam no próprio osso. O cancro pode começar em outra parte do corpo e se espalhar para ossos.

Dor óssea, inchaço, o desenvolvimento de uma massa sobre o osso afetado, fadiga e enfraquecimento dos ossos são alguns dos sintomas de câncer ósseo que é uma das Doenças Ósseas Mais Comuns.

Displasia Fibrosa: A displasia fibrosa é uma das Doenças Ósseas Mais Comuns que resulta em crescimento excessivo do osso ou inchaço devido ao desenvolvimento anormal de células. Existem vários tipos de displasia fibrosa, que afetam principalmente os ossos do crânio, face, costelas, braços, pélvis, coxas e canelas.

Doença de Paget: A doença de Paget é uma desordem das células chamadas osteoblastos e osteoclastos, que são responsáveis ​​pela quebra e reconstrução do tecido ósseo. Essa condição faz com que os ossos se tornem mais espessos, mas também mais frágeis, em razão do desenvolvimento estrutural anormal.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.