Rosácea – Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição e Educação Física pela UFT

Especialista do Dicas de Saúde

Rosácea – Causas, Sintomas e Tratamentos atualmente não há cura para ela. Além disso a Rosácea é uma doença de pele comum, cujos sintomas envolvem áreas de vermelhidão na pele e lesões inflamadas, especialmente nas bochechas, nariz, testa e queixo. Muitas vezes começa entre as idades de 30 e 50 anos e afeta mais mulheres do que homens. Quando os primeiros sintomas aparecem, podem ser confundidos com queimaduras solares. Conforme a doença se agrava, vermelhidão torna-se mais duradoura e óbvia.

RosáceaRosácea pode piorar ao longo do tempo, levando a mudanças permanentes na aparência e afetando a autoestima. Não há cura conhecida para a Rosácea, mas ela é tratável, com excelente controle. Então, confira agora Rosácea – Causas, Sintomas e Tratamentos.

Causa Exata da Rosácea: A Rosácea é desconhecida, embora tenham sido sugeridos vários fatores possíveis, incluindo anormalidades nos vasos sanguíneos do rosto e uma reação aos ácaros microscópicos comumente encontrados no rosto. Embora eles não sejam considerados causas diretas da condição, vários fatores desencadeantes foram identificados que podem tornar a Rosácea pior. Esses incluem.

  • Exposição solar.
  • estresse.
  • exercício extenuante.
  • Clima quente ou frio.
  • Bebidas quentes.
  • Álcool e cafeína.
  • Certos alimentos, como alimentos picantes.

Sintomas da Rosácea: Os sintomas da Rosácea geralmente começam com episódios de rubor, onde a pele fica vermelha por um curto período, mas outros sintomas podem se desenvolver à medida que a condição avança, tais como.

  • Sensações ardentes e picantes.
  • Vermelhidão permanente.
  • Manchas (pápulas e pústulas).
  • Pequenos vasos sanguíneos na pele tornando-se visíveis.

A Rosácea é uma condição reincidente, o que significa que há períodos em que os sintomas são particularmente ruins, mas menos severos em outros.

Tratamento da Rosácea: Atualmente não há cura para a Rosácea, mas o tratamento pode ajudar a controlar os sintomas. O tratamento a longo prazo é geralmente necessário, embora possa haver períodos em que seus sintomas melhorem e você pode parar o tratamento temporariamente. Para a maioria das pessoas, o tratamento envolve uma combinação de medidas de auto-ajuda e medicação, tais como.

  • Evitando gatilhos conhecidos – por exemplo, evitando bebidas contendo álcool ou cafeína.
  • Cremes e géis – medicamentos aplicados diretamente na pele para reduzir manchas e vermelhidão.
  • Medicamentos orais – comprimidos ou cápsulas que podem ajudar a esclarecer manchas mais graves, tais como antibióticos orais.
  • Em alguns casos, procedimentos como laser e tratamento de luz pulsada intensa (IPL) podem ser úteis. Estes envolvem feixes de luz visando os vasos sanguíneos visíveis na pele para encolhê-los e torná-los menos visíveis.
0/5 (0 Reviews)

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Alan Costa

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Miocardiopatia Dilatada-Miocardiopatia Dilatada

Miocardiopatia Dilatada – O que é, Causas e Sintomas

Balanite-1

Os 8 Principais Sintomas da Balanite