Mastoidite – O que é, Sintomas e Tratamento!

Revisado por

Formado em Medicina pela USP!

Especialista do Dicas de Saúde

Mastoidite – O que é, Sintomas e Tratamento que todos devem ficar atentos. Além disso, a Mastoidite é uma infecção bacteriana incomum do osso mastóide atrás da orelha. É geralmente visto em crianças, embora os adultos às vezes podem ser afetados.

O osso mastoide tem uma estrutura de favo de mel-contém espaços de ar, chamados de células da mastoide, que ajudam a manter o espaço de ar no ouvido médio (ver foto, à esquerda). Mastoidite pode desenvolver quando as células da mastóide tornar-se infectado ou inflamadas, geralmente como resultado de uma infecção de ouvido persistente do médio. Então, Confira tudo sobre Mastoidite – O que é, Sintomas e Tratamento:

O que é Mastoidite: A Mastoidite vé uma infecção bacteriana localizada no processo mastoide, uma proeminência do osso temporal, situada atrás da orelha. O osso mastoide consiste em espaços aéreos que ajudam a drenar o ouvido médio.

Sintomas da Mastoidite: As manifestações começam a surgir geralmente após duas ou mais semanas de um caso de otite média aguda. Conforme a infecção vai se espalhando, áreas internas da apófise mastoide vão sendo destruídas. É bem provável a formação de um abcesso no osso. A pele que possui a função de recobrir o osso mastoide acaba se tornando inchada, dolorida e vermelha. O ouvido externo se desloca para um dos lados e fica mais rebaixado.

Diante destes sintomas um médico logo deve ser consultado. Embora não seja uma doença grave, pode se tornar algo bastante complicado sem o devido tratamento. Muitas vezes é preciso uma internação hospitalar, pois pode ser difícil atingir a profundidade necessária para chegar ao osso mastoide.

Causas da Mastoidite: Comumente, este distúrbio ocorre quando uma otite média aguda não tratada ou tratada de modo inadequado dissemina-se do ouvido médio até o osso temporal circunjacente e atinge o processo mastoide. Bactérias do ouvido médio podem viajar para as células de ar do osso mastoide, infectando-as.

Além disso, um tipo de cisto cutâneo no ouvido médio, chamado colesteatoma, pode bloquear a drenagem da orelha, levando à Mastoidite. Ela pode resultar também de uma linfoadenopatia infecciosa.

Prevenção da Mastoidite: Algumas medidas podem ser tomadas com o intuito de se prevenir da Mastoidite e de outras infecções graves. Podemos destacar, por exemplo, a necessidade da boa higiene e da proteção dos ouvidos. Uma toalha ou gaze deve ser utilizada diariamente para limpar os ouvidos. A zona interna não pode, entretanto, ser limpa com cotonetes, pois lesões ou inflamações podem ser provocadas.

A cera do ouvido sai naturalmente, não é preciso que se retire o excesso. Correntes de ar devem ser evitadas, especialmente em dias frios. Crianças necessitam de proteção no ouvido após o banho, assim como a região deve estar sempre bem seca. Ruídos fortes de televisão ou músicas em um volume muito alto devem ser evitados. Não convém também colocar a cabeça de bebês debaixo d’água.

Caso a criança esteja com alguma infecção de ouvido é preferível que não ande de avião, pois a pressão do ar mais alta pode provocar dores. Ainda que a criança não esteja com nenhum problema ela sente muito mais do que o adulto a pressão no avião. Mascar chicletes durante o voo e beber água ajuda a reduzir o incômodo.

Além destas medidas, é importante que todos os distúrbios no ouvido sejam devidamente tratados, especialmente as otites médias. Caso contrário as situações serão recorrentes e os transtornos constantes.

Tratamento da Mastoidite: Apesar de não ser uma enfermidade grave quase sempre é preciso internação hospitalar para se tratar uma Mastoidite. Antibióticos necessitam ser aplicados por meio de injeções e pode ser um pouco complicado atingir a profundidade necessária para tanto fora do ambiente hospitalar.

Após um período de tratamento os medicamentos passam a ser administrados oralmente. Em algumas situações pode ser preciso uma cirurgia para drenagem de líquido. O profissional costuma sugerir um procedimento no qual uma pequena abertura é feita no tímpano de forma a garantir a drenagem e o alívio da pressão.

O prognóstico da Mastoidite tende a ser bastante positivo. A doença já foi a causa da morte de muitas crianças, entretanto após o advento dos antibióticos passou a ser considerada menos grave. É preciso consultar um médico diante dos sintomas, para que este avalie corretamente cada caso e indique a melhor solução. Em hipótese alguma deve se realizar auto-medicação.

0/5 (0 Reviews)

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Osmar da Costa Junior

Sou formado em medicina pela USP no ano de 2012. Atuo na área de estudo e orientação inicial de doentes; Coordenação de exames de saúde regular; Diagnóstico e tratamento de grande parte das doenças de adultos; Acompanhamento e tratamento de doentes crônicos; Orientação de pacientes que apresentam quadros complexos, com patologias raras e múltiplas, juntamente com a participação de outros especialistas, quando for necessário; Integração final de dados clínicos e exames complementares, decorrentes da observação dos pacientes por outro especialista.

Atualmente sou Clinico Geral residente no Hospital Regional de Cotia e Editor no site "Dicas de Saúde" onde tenho participação com comentários, e criação de artigos relacionados a saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Dispneia – O que é, Causas e Tratamentos!

Os 6 Principais Sintomas da Mastite!