Microvlar – Para que Serve, Dosagem e Efeitos Colaterais

Revisado por

Drª. Valeria Carneiro Graduada em Ginecologia e Obstetrícia!

Especialista do Dicas de Saúde

Microvlar – Para que Serve, Dosagem e Efeitos Colaterais
4.8 (95.97%) 278 votos

Microvlar – Para que Serve, Dosagem e Efeitos Colaterais. Além disso, Microvlar é um anticoncepcional e é uma dos melhores e mais usados métodos contraceptivos que existe no mercado. Além de proteger contra a gravidez, o Microvlar também proporciona inúmeros benefícios para saúde da mulher, mas como é um medicamento seu uso deve ser receitado por um médico, pois cada pessoa tem características próprias para serem levadas em consideração na hora de escolher a pílula.

Microvlar Existem diversas pílulas com efeito anticoncepcional, que regulam o ciclo menstrual, impedem a ovulação e, consequentemente, a gravidez que impedem a gravidez, uma das mais populares é a Microvlar. Saiba tudo sobre esse medicamento. A microvlar é uma pílula de uso diário é composta por dois hormônios, levonorgestrel e etinilestradiol, em baixas concentrações, ela está na lista dos medicamentos mais vendidos do mercado, pois ela tem um preço baixo o que a faz ser de fácil acesso. Então, confira Microvlar – Para que Serve, Dosagem e Efeitos Colaterais.

Para que Serve: A Microvlar está indicada para prevenir a gravidez, no entanto, ela também regula o ciclo menstrual, diminui a duração e a intensidade do sangramento menstrual, assim como da cólica menstrual e ainda pode reduzir o risco de anemia.

O modo de uso da Microvlar consiste na ingestão diária de 1 comprimido, pela ordem indicada na cartela, seguindo os dias da semana que estão escritos la. Esse remédio deve ser tomado na mesma hora, durante 21 dias. No final da cartela, é preciso fazer uma pausa de 7 dias, não ingerindo nenhum comprimido. Durante este intervalo deve ocorrer um sangramento e, no oitavo dia, deve-se iniciar uma nova cartela, mesmo que o sangramento ainda esteja presente.

Efeitos Colaterais da Microvlar: Os efeitos colaterais mais comuns da Microvlar são náuseas, dor abdominal, aumento de peso, dor de cabeça, alterações de humor, dor e aumento da sensibilidade nos seios, vômitos, diarreia, retenção de líquidos, aumento da líbido, vermelhidão e coceira na pele.

Dosagem do Microvlar: A cartela de Microvlar contém 21 drágeas. No verso da cartela encontra-se indicado o dia da semana no qual cada drágea deve ser ingerida. Tome uma drágea por dia, aproximadamente à mesma hora, com auxílio de um pouco de líquido, se necessário. Siga a direção das flechas, seguindo a ordem dos dias da semana, até que tenha tomado todas as 21 drágeas. Terminadas as drágeas da cartela, realize uma pausa de 7 dias.

Neste período, cerca de 2 a 3 dias após a ingestão da última drágea de Microvlar, deve ocorrer sangramento semelhante ao menstrual (sangramento por privação hormonal). Inicie nova cartela no oitavo dia, independentemente de ter cessado ou não o sangramento . Isto significa que, em cada mês, estará sempre iniciando uma nova cartela no mesmo dia da semana que a cartela anterior, e que ocorrerá o sangramento por privação mais ou menos nos mesmos dias da semana.

Microvlar Para que serveContraindicação do Microvlar: Além disso a Microvlar é contra indicada em casos de alergia ao levonorgestrel e etinilestradiol, gravidez ou suspeita de gravidez, amamentação, sangramento vaginal sem explicação, diabetes com lesão dos vasos sanguíneos, presença ou história de trombose, embolia pulmonar, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, enxaqueca com alterações visuais, dificuldade para falar e dormência de uma região do corpo, doença hepática grave, tumores do fígado ou câncer.

0/5 (0 Reviews)

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Valéria Carneiro

Drª. Valeria Carneiro Graduada na Universidade Federal de Minas Gerais em Medicina Especializada em Ginecologia e Obstetrícia, Pós Graduada no Departamento de Ginecologia na UNIFESP/ EPM a 2 anos, Experiencia clinica em patologias do trato genital feminino e foco em cirurgias ginecológicas como também especialista em partos normais e cirúrgicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *