Fenitoína – Para que Serve, Modo de Usar e Efeitos Colaterais

Revisado por

Formado em Medicina pela USP!

Especialista do Dicas de Saúde

Fenitoína – Para que Serve, Modo de Usar e Efeitos Colaterais que muitos desconhecem. Além disso, a fenitoína é um medicamento usado no tratamento de convulsão, epilepsia e nevralgia do trigêmeo, podendo ser encontrada com em formato de comprimido, suspensão oral ou injetável. Este fármaco só pode ser comprado em farmácias com prescrição médica e pode ser encontrado no mercado com o nome de Epelin ou Unifenitoin, por exemplo.

FenitoínaPara que Serve Fenitoína: A Fenitoína serve para Crises convulsivas por traumatismo craniencefálico, secundárias e neurocirurgia. Tratamento das crises convulsivas. Desde sua introdução até o momento numerosos aspectos de sua atividade terapêutica e tolerância pelo organismo têm sido estudados. Em decorrência disso, estabeleceram-se normas para sua administração, vigilância do aparecimento de efeitos secundários e indicações em algumas afecções não relacionadas com a epilepsia.

Fenitoína – Modo de Usar: Oral como comprimido mastigável, de liberação prolongada ou suspensão (líquido). Tomado de uma a quatro vezes por dia. A dose prescrita deve ser ajustada a cada semana até reduzir os casos de convulsões a zero, de modo a evitar efeitos secundários. Pode ser apresentada como ácido ou sal sódico. O efeito máximo demora de 1,5 a 6h. Não deve ser administrado intramuscular, por absorção errática aumenta os efeitos colaterais e diminui a eficácia terapêutica.

Por via intravenosa a dose inicial é de 15 a 20mg/Kg (metade em maiores de 1 e menores de 12 anos), com dose máximo de 30mg/Kg. A dose de manutenção é de 4 a 10mg/kg, aplicada 12h depois da inicial. Outros medicamentos devem ter preferência. Pode ser usado em grávidas, pois as convulsões são piores para a mãe e o bebe do que os efeitos adversos.

Efeitos Colaterais da Fenitoína:

  • Insônia: Dificuldade para dormir ou permanecer dormido
  • Pensamento e fala lentos ou confusos
  • Náusea, vômito ou constipação
  • Inchaço na face e lábios
  • Dor de cabeça
  • Nistagmo: movimentos erráticos dos músculos do olho
  • Hirsutismo: aumento na quantidade de pelos
  • Ataxia: descoordenação de movimentos
  • Anemia
  • Dor no pênis
  • Interfere na via de produção da 25-Hidroxivitamina D (Vitamina D) pelo fígado.
  • Reações alérgicas são raras. Também pode causar, raramente, amolecimento dos ossos, problemas linfáticos e cardiovasculares.

Esses problemas são mais comuns em pacientes idosos e debilitados.

0/5 (0 Reviews)

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Osmar da Costa Junior

Sou formado em medicina pela USP no ano de 2012. Atuo na área de estudo e orientação inicial de doentes; Coordenação de exames de saúde regular; Diagnóstico e tratamento de grande parte das doenças de adultos; Acompanhamento e tratamento de doentes crônicos; Orientação de pacientes que apresentam quadros complexos, com patologias raras e múltiplas, juntamente com a participação de outros especialistas, quando for necessário; Integração final de dados clínicos e exames complementares, decorrentes da observação dos pacientes por outro especialista.

Atualmente sou Clinico Geral residente no Hospital Regional de Cotia e Editor no site "Dicas de Saúde" onde tenho participação com comentários, e criação de artigos relacionados a saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Acrodermatite

Acrodermatite – O que é, Sintomas e Tratamentos!

Causas da Tosse Crônica

As 15 Principais Causas da Tosse Crônica