Bulas e Remédios

Dipirona – indicações, como usar e efeitos colaterais!

dipirona como usar e efeitos colaterais

A dipirona é um remédio que existe diversos tipos de serventia para a sua utilização. É muito usada devido seus benéficos efeitos analgésicos que podem aliviar dores de diversos os tipos.

Ocasionadas por gripes ou resfriados por exemplo, é muito eficiente nestes caso, sem contar a velocidade do efeito contido, que é muito rápido após o uso em seguida o alívio das temperaturas corporais abaixando, a dor de cabeça, dor no corpo indo embora.

dipirona
dipirona

Os efeitos do remédio que controla a dor e as atividades antitérmico do corpo vão ser esperados de 30 a 60 minutos após ser ingerido, general-salgadense ficando no organismo durante 4 horas aproximadamente após o uso.

O que é dipirona?

A dipirona é um medicamento popular para o alívio da dor em alguns países e é usado no tratamento de dores pós-operatórias, dores de cólica (dor aguda na barriga), dor de câncer e enxaqueca (dor de cabeça intensa).

Como usar dipirona?

Tomar os comprimidos com líquido (aproximadamente ½ a 1 copo), por via oral. Este medicamento não deve ser mastigado. A princípio, a dose e a via de administração escolhidas dependem do efeito analgésico desejado e das condições do paciente. Em muitos casos, a administração oral ou retal é suficiente para obter analgesia satisfatória.

Quando for necessário um efeito analgésico de início rápido ou quando a administração por via oral ou retal for contraindicada, recomenda-se a administração por via intravenosa ou intramuscular. O tratamento pode ser interrompido a qualquer instante sem provocar danos ao paciente, inerentes à retirada da medicação.

Pra que serve dipirona?

A dipirona tem efeitos analgésicos, espasmolíticos e antipiréticos e é usada no tratamento da dor. Devido a um possível risco de agranulocitose, ela foi proibida em vários países. Os dados mais usados ​​para o uso da dipirona estão relacionados a adultos.

Dado o potencial valor agregado da dipirona no tratamento da dor, foi realizada uma revisão da literatura para obter mais informações sobre a eficácia analgésica em crianças, bem como a segurança em termos de eventos adversos.

Foi realizada uma pesquisa bibliográfica de artigos originais (em inglês, alemão ou espanhol), que atenderam aos seguintes critérios: uso de dipirona para dor e crianças até 17 anos. Todos os títulos e resumos recuperados foram revisados, independentemente, por dois dos autores, por sua adequação à inclusão.

As referências dos artigos selecionados também foram verificadas quanto a artigos relevantes adicionais. As publicações foram categorizadas em relatos de casos, estudos observacionais ou ensaios clínicos randomizados. .

Nos limitados dados disponíveis, a eficácia analgésica da dipirona intravenosa parece semelhante à do paracetamol intravenoso. Faltam evidências para apoiar a alegação é equivalente ou até superior aos medicamentos anti-inflamatórios não esteróides na dor pediátrica.

Como a dipirona age no organismo?

O efeito analgésico da dipirona certas deve-se provavelmente à inibição da ciclooxigenase central. O mecanismo exato ainda não foi totalmente esclarecido. As ciclo-oxigenases estão envolvidas na síntese das prostaglandinas, que diminuem o limiar de excitação das fibras dolorosas.

Assim, tornam os nociceptores mais sensíveis aos estímulos dolorosos. Se, como no caso da dipirona, a síntese de prostaglandinas no corno dorsal da medula espinhal for inibida, os nociceptores tornam-se menos sensíveis aos mediadores da dor.

Os resultados do estudo sugerem que os metabólitos também podem se ligar aos receptores canabinóides tipo 1. Esses receptores fazem parte do sistema antinociceptivo descendente e são responsáveis ​​pela redução das transmissões GABA érgicas na substância grisea periaquaeductalis. Um envolvimento analgésico do canal TRPA1 foi demonstrado em modelos animais.

Quando corretas e a morfina são administrados simultaneamente, a dipirona aumenta o efeito analgésico da morfina. No pós-operatório, essa combinação pode reduzir as doses necessárias de morfina em muitos pacientes. No entanto, o mecanismo exato ainda não foi esclarecido conclusivamente.

Qual a forma certa de tomar dipirona?

A dipirona pode ser administrado por via oral ou retal como comprimidos, gotas ou supositórios. Alternativamente, pode ser administrado lentamente por via parentérica por injeções intravenosas ou intramusculares sob controle de pulso, respiração e pressão arterial. Com a administração parenteral, no entanto, deve-se ter em mente que o risco de efeitos colaterais graves é maior.

Dose única:
A dose única é de 500-1000 mg para adultos e adolescentes com 15 anos ou mais e 500 mg para crianças de 10 a 14 anos.

Dose diária máxima:
A dose diária máxima é de 5000 mg para adultos e adolescentes de 15 anos e 2000 mg para crianças de 10 a 14 anos.

Quem não deve usar a dipirona?

A dipirona está contraindicada na gravidez, amamentação e em pessoas com alergia à dipirona sódica ou a qualquer um dos componentes da fórmula, asma, porfiria aguda do fígado intermitente e deficiência congênita da glicose-6-fosfato-desidrogenase.

Pacientes que tenham desenvolvido broncoespasmo ou outras reações anafiláticas com analgésico, tais como salicilatos, paracetamol, diclofenaco, ibuprofeno, indometacina e naproxeno.

Interações da dipirona:

  • Hipotermia pode ocorrer quando dipirona e clorpromazina são usados ao mesmo tempo;
  • O tratamento simultâneo de dipirona com metotrexato pode aumentar a hematotoxicidade do metotrexato. Essa combinação deve ser evitada.
  • Cuidados devem ser tomados com o tratamento simultâneo com ácido acetilsalicílico em doses baixas para a profilaxia de doenças cardíacas, pois o efeito do ácido acetilsalicílico na agregação plaquetária pode ser enfraquecido.
  • Da mesma forma, bupropiona devem ser usados ​​com cautela ao mesmo tempo, pois as interações podem levar a um nível mais baixo de bupropiona no sangue.
  • As interações com anticoagulantes orais, captopril, lítio e triamteres, bem como anti – hipertensivos e diuréticos, são conhecidas pela classe de substâncias das pirazolonas;
  • A influência específica nesses medicamentos é desconhecida.

Efeitos colaterais da dipirona:

Dipirona é um remédio muito forte o uso dela pode causar muitos efeitos colaterais nas pessoas que ingerem. É muito comum que tenham queda na pressão arterial a aquelas pessoas que contém problemas cardíacos descontrolados e estejam passando por uma desidratação.

Muitos países foi constatado que o uso causa agranulocitose. Agranulocitose ocorre quando existe uma grande queda dos glóbulos brancos, que são uma célula imunológica responsável por combater os germes invasores

Contra indicações:

A maioria dos medicamentos no mundo tem as suas contra indicações para algumas pessoas. Quem tem ou possuem pacientes que contém alergia com qualquer componente que tem na fórmula não é recomendado que usem.

É contra indicado para crianças que tem menos de 3 meses de vida, ou pesando menos de 5 kg. Além disso, as mulheres que estiverem grávidas não é recomendado o uso, as que estão amamentando seus filhos também.

Pessoas que não devem usar, que possuem algum tipo de alteração por exemplo: aqueles que contém problemas no funcionamento da medula óssea, dificuldades para respirar ou até mesmo a rinite alérgica, deficiência congênita da glicose-6-fosfato-desidrogenase e porfiria hepática.

Gostou do post? Avalie!
[Total: 0 votos: ]

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Deixe um comentário

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex