Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Cisto no Figado – Causas, Sintomas e Tratamentos

Cisto no Figado – Causas, Sintomas e Tratamentos
Gostou do post? Avalie!

Cisto no Figado – Causas, Sintomas e Tratamentos que todos devemos saber. Além disso, o cisto no figado não costuma ter graves consequências, porém deve ser monitorado para analisar o seu crescimento, podendo evoluir para algo mais sério. O cisto no figado, também conhecido como cisto hepático, é caracterizado como uma bolha, preenchida por um líquido, que aparece na parte interna do órgão e costuma não apresentar nenhum sintoma ou alteração no corpo.

Esse tipo de cisto é detectado em exames de rotina e, na maioria dos casos, não é grave e nem representa um sinal de câncer. Porém, se houver um aumento significativo de tamanho, ele pode ser considerado perigoso.

Cistos no Fígado Podem Ser Caracterizados Como:

  • Cisto Simples: Também chamado de hemangioma, possui menos de 5 cm de diâmetro e, normalmente, não provoca sintomas e nem precisa de tratamento.
  • Cisto Hidático: Causado por parasitas que são transmitidos pela comida ou água contaminada e provocam nódulos no fígado. O tratamento, em sua maioria, é cirúrgico.
  • Cisto Neoplásico: Considerado o tipo mais raro, pode ser maligno ou benigno e de tamanho maior que os demais.

Apenas um hepatologista pode avaliar cada caso e identificar o tipo de cisto no figado. Através do diagnóstico, ele saberá indicar o melhor tratamento.

Principais Causas de Cisto no Fígado: A causa exata do cisto de fígado é desconhecida. Alguns especialistas dizem que podem estar presentes ao nascimento, enquanto outros acreditam que eles são causados por certas doenças, entre as quais existem:

Doença de Caroli: Caracterizada por inflamação bacteriana recorrente do duto biliar, a formação e a dilatação dos dutos biliares intra-hepáticos.

Fibrose Hepática Congênita (presente ao nascimento): Uma rara desordem hereditária, caracterizada por uma forma irregular dos du tos biliares e pela formação de tecido fibroso que contém vários cistos.
Muitas vezes, a fibrose hepática congênita está associada com insuficiência renal.

Cistos do Ducto Biliar Comum: Anomalias congênitas dos ductos biliares.

Em casos raros, o cisto do fígado pode indicar uma doença grave como a doença hepática policística (um distúrbio hereditário associado com múltiplos cistos de vários tamanhos), equinococose (infecção do parasita) ou câncer de fígado.

Principais Sintomas de Cisto no Fígado: Quase 95% dos casos de cisto no fígado não apresentam quaisquer sintomas. No entanto, se os cisto de fígado têm crescido a um tamanho grande, para que possa ver alguns sintomas. Os sintomas mais comumente observados de cisto de fígado é a dor abdominal. Sim, dor abdominal é visto principalmente em pessoas com cisto no fígado.

Para alguns, a dor é grave, enquanto que, para alguns, pode ocorrer em intervalos curtos. Houve casos em que a pessoa sente uma dor aguda nas costas ou no abdômen superior direito, que pode ser um sinal de sangramento do cisto no fígado. Uma condição rara é habitualmente inchaço no fígado, causando desconforto para a pessoa.

Aqui está uma lista de alguns dos possíveis sintomas de cisto no fígado:

  • Cistos provoca erupção, sangramento e dor intensa.
  • Náuseas e tonturas.
  • Problemas das vias biliares.

Como Tratar os Cistos no Fígado: Os tratamentos indicados são variantes de acordo com o tipo de cisto e seu grau de desenvolvimento no fígado. Estando em bom tamanho e não comprometendo qualquer parte do órgão, a remoção é o procedimento mais indicado, pois o processo é mais simples e rápido. A cirurgia é feita da forma menos invasiva possível, com o paciente sedado de forma local ou total, com anestesia geral. Uma sonda será a responsável por aspirar o cisto.

Outra forma é forçar a sua diluição pelo corpo por meio de medicamentos, procedimento bem comum e que em casos de pequenos cistos é bem recomendado se o paciente responder rapidamente ao tratamento em seus primeiros dias. Um remédio é indicado para forçar o corpo a absorver o órgão estranho, fazendo com que o corpo se livre do problema de forma clara, expelindo naturalmente via dejetos normais.

Os casos mais graves podem envolver na cirurgia uma remoção de um pedaço do fígado, quando uma parte das células e vasos está comprometida. Dependendo da posição, é preciso que se deixe o cisto no mesmo lugar para que não cause problemas futuros. Em alguns pacientes é preferível que não se mexa no órgão ou, em falta de cuidados por mais de anos e tamanhos absurdos, pode ser preferível um transplante, porque a remoção pode causar a morte do órgão.

Prevenção do no Fígado: Não há outra saída, uma vez que o cisto costuma ser assintomático, a não ser realizar exames regularmente e frequentar o consultório médico. A realização de um check up periodicamente é importante não apenas no caso de cisto, mas também para evitar maiores complicações para a saúde como pressão alta, problemas no coração e o surgimento de tumores.

Este artigo foi útil?
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie este post)
Loading...

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie este post)
Loading...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.