Atorvastatina: Para que Serve, Como Usar e Efeitos Colaterais!

Revisado por

Biomédico pela UFRGS

Especialista do Dicas de Saúde

Atorvastatina: Para que Serve, Como Usar e Efeitos Colaterais!
4.6 (91.43%) 14 voto[s]

Atorvastatina: Para que Serve, Como Usar e Efeitos Colaterais que você talvez não conheça. Além disso,  a Atorvastatina é usada junto com uma alimentação adequada para reduzir o colesterol “ruim” e as gorduras (como LDL triglicerídeos) e aumentar o colesterol “bom” (HDL) no sangue. Pertence a um grupo de medicamentos conhecidos como “estatinas”. Funciona reduzindo a quantidade de colesterol produzida pelo fígado. Diminuir o colesterol “ruim” e os triglicérideos e aumenta o colesterol “bom” reduzindo os riscos de doenças cardíacas e ajudando na prevenção dos derrames e ataques cardíacos.

Além de uma alimentação adequada (como uma alimentação baixa em colesterol/baixo teor de gordura), outras mudanças no estilo de vida que podem ajudar no funcionamento da medicação incluem exercícios, perda de peso se estiver acima do peso e parar de fumar. Converse com seu médico para mais detalhes.

Atorvastatina
Atorvastatina

Como Usar a Atorvastatina:

A dosagem é baseada em seu problema médico, resposta ao tratamento, idade, raça e outros medicamentos que você pode estar tomando. Não se esqueça de informar à seu médico e farmacêutico sobre todos os produtos usados (incluindo medicamentos prescritos, sem receita médica e produtos fitoterápicos).

Evite comer toranja ou beber suco de toranja enquanto estiver tomando este medicamento, a menos que o seu médico lhe recomende o contrário. A toranja pode aumentar a quantidade deste medicamento na corrente sanguínea. Consulte seu médico ou farmacêutico para mais detalhes.

Caso tome certos medicamentos para baixar o colesterol, tome Atorvastatina pelo menos 1 hora antes ou pelo menos 4 horas após tomar esses medicamentos. Esses produtos podem reagir com Atorvastatina, impedindo sua total absorção.

Tome este medicamento regularmente para conseguir um maior benefício. Lembre-se de tomá-lo ao mesmo tempo todos os dias. É importante continuar tomando este medicamento mesmo que se sinta bem. A maioria das pessoas com colesterol alto ou triglicerídeos não se sentem doentes.

É muito importante continuar seguindo os conselhos do seu médico sobre alimentação e exercício. Pode demorar até 4 semanas para seu corpo sentir o benefício desse medicamento.

Dose Perdida:

Caso perca uma dose, tome-a assim que se lembrar. Se estiver perto da hora da próxima dose, pule a dose e retome o seu esquema posológico habitual. Não duplique a dose para recuperar o atraso.

Armazenamento:

Armazene em temperatura ambiente entre 20-25 graus C longe da luz e umidade. Não armazene no banheiro. Mantenha todos os medicamentos longe de crianças e animais de estimação.

Não descarte os medicamentos no vaso sanitário ou em um ralo, a menos que seja recomendado. Descarte este produto adequadamente quando expirar ou não for mais necessário.

Precauções:

Antes de tomar Atorvastatina, informe à seu médico ou farmacêutico caso seja alérgico a ela; ou se tiver outras alergias. Este produto pode conter ingredientes inativos, que podem causar reações alérgicas ou outros problemas. Fale com o seu farmacêutico para mais detalhes.

Antes de usar este medicamento, informe à seu médico ou farmacêutico seu histórico médico, especialmente de: doença hepática, doença renal e uso de álcool. Antes de fazer uma cirurgia, informe à seu médico ou dentista sobre todos os produtos usados (incluindo medicamentos prescritos, sem receita médica e produtos fitoterápicos).

Limite o consumo de bebidas alcoólicas. O uso diário de álcool pode aumentar o risco de problemas no fígado, especialmente quando combinado com rosuvastatina. Pergunte ao seu médico ou farmacêutico para mais informações. Os adultos mais velhos podem ser mais sensíveis aos efeitos colaterais desse remédio, especialmente os problemas musculares.

Este medicamento não deve ser usado durante a gravidez. A Atorvastatina pode prejudicar o feto. Portanto, é importante evitar a gravidez enquanto estiver tomando este medicamento. Consulte o seu médico para conseguir mais detalhes e discutir o uso de formas confiáveis ​​de controlar a natalidade (como preservativos, pílulas anticoncepcionais) enquanto estiver tomando este medicamento. Caso engravide ou pensa que pode estar grávida, informe o seu médico imediatamente.

Como Usar a Atorvastatina
Como Usar a Atorvastatina

Interações:

As interações medicamentosas podem alterar a forma como seus medicamentos funcionam ou aumentam o risco de efeitos colaterais graves. Este documento não contém todas as interações medicamentosas possíveis. Mantenha uma lista de todos os produtos usados (incluindo prescrito, sem receita médica e produtos fitoterápicos) e compartilhe com seu médico e farmacêutico.

Não inicie, pare ou altere a dosagem de qualquer medicamento sem a aprovação do seu médico. Alguns produtos que podem interagir com este remédio incluem: gemfibrozil, telaprevir e ritonavir.

Outros medicamentos podem afetar a remoção da Atorvastatina do organismo, o que pode afetar o funcionamento deste medicamento. Exemplos incluem colchicina, telitromicina, certos antifúngicos (como itraconazol, cetoconazol, posaconazol), entre outros.

Não tome produtos de arroz com levedura vermelha enquanto estiver tomando Atorvastatina, pois alguns produtos de arroz vermelho podem conter também uma estatina chamada lovastatina. Tomar Atorvastatina e produtos de arroz vermelho levedura juntos pode aumentar o risco de problemas musculares e hepáticos graves.

Efeitos Colaterais da Atorvastatina:

Lembre-se de que seu médico receitou este medicamento porque julgou que o benefício é maior do que o risco de efeitos colaterais. Muitas pessoas que usam este medicamento não têm efeitos colaterais graves.

Um número muito pequeno de pessoas que tomam Atorvastatina pode ter problemas leves de memória ou confusão. Caso estes efeitos raros ocorram, fale com o seu médico. Raramente, as estatinas podem causar ou agravar o diabetes. Converse com seu médico sobre os benefícios e riscos.

Este remédio raramente pode causar problemas musculares (o que raramente pode levar a problemas muito graves chamadas rabdomiólise e miopatia auto-imune). Informe imediatamente à seu médico caso desenvolva algum destes sintomas durante o tratamento e se estes sintomas persistirem após o seu médico interromper este medicamento: dores musculares, fraqueza (especialmente com febre ou cansaço invulgar) e sinais de problemas renais (como alterações a quantidade de urina).

Este medicamento raramente causa problemas no fígado. Caso note algum dos seguintes efeitos secundários raros, mas graves, informe à seu médico de imediato: olhos e pele amarelados, urina escura, dor abdominal, náuseas e vômitos persistentes.

Uma reação alérgica muito grave a este remédio é rara. No entanto, procure ajuda médica imediatamente caso note quaisquer sintomas de uma reação alérgica grave, incluindo: erupção cutânea, comichão, inchaço (especialmente da face, língua e garganta), tonturas e dificuldade em respirar. Esta não é uma lista completa de possíveis efeitos colaterais. Caso note outros efeitos não listados acima, contate o seu médico ou farmacêutico.

Overdose:

Se alguém tiver uma overdose e apresentar sintomas graves, como desmaio ou dificuldade para respirar, ligue para o serviço de emergência.

Notas:

Não compartilhe este medicamento com os outros. Laboratório e/ou exames médicos (como os níveis de colesterol / triglicérides no sangue) devem ser realizados periodicamente para monitorar seu progresso ou checar os efeitos colaterais. Consulte o seu médico para mais detalhes.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Kaio Rodrigues

Sou Biomédico formado pela Universidade Federal do Estado do Rio Grande do Sul (UFRGS). Tendo formação técnico-científica, com conhecimento do organismo humano tanto nos seus aspectos estruturais (células, tecidos e órgãos), quanto funcionais.

O campo de atuação do biomédico engloba toda a interface entre a biologia e a medicina clínica propriamente dita. Está apto a auxiliar no diagnóstico e avaliar clínico-laboratorialmente as doenças, os agentes etiológicos e os vetores e também exerço a função de Editor no site "Dicas de Saúde".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

antibioticos para infecçao urinaria

2 Antibióticos Para Combater a Infecção do Trato Urinário!

Óleo de Krill: Para que Serve, Benefícios, Malefícios e Como Usar!