Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Hanseníase – O que é, Causas e Tratamentos

Hanseníase – O que é, Causas e Tratamentos que não devemos ignorar. Além disso, A hanseníase é definida como doença infecciosa e contagiosa causada pelo bacilo chamado Mycobacterium leprae. Esta doença não é hereditária e a evolução vai depender dos traços do sistema imunológico do indivíduo que foi infectado. Sua transmissão ocorre através do contato direto com doentes sem tratamento, pois estes, eliminam os bacilos através do aparelho respiratório superior em meio as secreções nasais e gotículas da fala, tosse e espirro. No caso dos doentes que recebem tratamento médico, não há risco de transmissão. Então, confira Hanseníase – O que é, Causas e Tratamentos.

Causas da Hanseníase: A hanseníase é causada pelo bacilo Mycobacterium leprae, um parasita intracelular que tem uma afinidade especial pelas células da pele e células nervosas. Os pacientes infectados eliminam os bacilos através das secreções nasais, gotículas da fala, da tosse ou do espirro. Os pacientes já tratados e que receberam alta não transmitem mais o bacilo e aqueles em tratamento regular já não o fazem desde as primeiras doses da medicação. Embora transmissível, a hanseníase não é uma doença de alta contagiosidade.

Sintomas da Hanseníase: A maioria das pessoas que entra em contato com o bacilo não desenvolve a hanseníase. Somente cerca de 5% das pessoas adoecem. A maior ou menor resistência à doença parece ligada a fatores genéticos. O período de incubação da doença é extremamente prolongado e variável, indo de alguns meses a alguns anos. Basicamente, a hanseníase é uma doença cutânea, mas eventualmente pode afetar os olhos e os nervos periféricos.

Nos indivíduos que contraem a doença, os sinais e sintomas principais da Hanseníase são: manchas pardas na pele, às vezes pouco visíveis e de limites imprecisos (lepros em grego quer dizer manchas na pele); sensação de formigamento nas extremidades; insensibilidade térmica, à dor e ao tato, nessas áreas, o que pode ocorrer também em áreas da pele aparentemente normais; ausência da secreção de suor nessas áreas; caroços e placas em qualquer local do corpo; diminuição da força muscular, etc.

A bactéria tem preferência por instalar-se no lóbulo da orelha, joelhos, cotovelos e nos nervos periféricos. Frequentemente há alterações da musculatura esquelética e do tônus muscular, causando deformidades dos membros ou extremidades do corpo, como nariz e orelhas. Antigamente a hanseníase provocava muitas mutilações. Pode provocar feridas e lesões neurais que resultam na chamada “mão em garra” ou na perda dos dedos, das mãos e de outras partes do corpo.

A insensibilidade das regiões afetadas impede que o paciente sinta dor quando exposto a ferimentos e isso serve de porta de entrada para várias infecções. A hanseníase pode manifestar-se em diferentes formas clínicas (indeterminada, borderline, tuberculoide, virchowiana), que basicamente indicam a gravidade da infecção e têm implicações na escolha dos tratamentos. 

Tratamento para Hanseníase: A hanseníase tem cura e seu tratamento é realizado através de medicamentos via oral. Esta doença é tratada nas unidades de saúde e seu tratamento é gratuito. Está disponível gratuitamente em todo o mundo. Além disso, vários antibióticos tratam a lepra matando a bactéria que a causa. Esses antibióticos incluem:

  • Dapsona
  • Rifampicina
  • Clofazamina
  • Minociclina
  • Ofloxacin

Prevenção da Hanseníase: Uma importante medida de prevenção é a informação sobre os sinais e sintomas da doença, pois, quanto mais cedo for identificada, mais fácil e rápida ocorrerá a cura. Uma outra medida preventiva, é a realização do exame dermato-neurológico e aplicação da vacina BCG nas pessoas que vivem com os portadores desta doença. Embora transmissível, a hanseníase não é uma doença de alta contagiosidade.

 

A melhor maneira de prevenir a hanseníase é levar os familiares e pessoas próximas a um doente a fazerem um exame preventivo. A fisioterapia é uma eficiente contribuição à prevenção das incapacidades causadas pela hanseníase. A BCG, uma vacina que faz parte do calendário de vacinação infantil, ajuda a proteger contra a hanseníase. Quando uma pessoa em um domicílio tem hanseníase, todos os moradores devem procurar o posto de saúde para exame clínico e aplicação desta vacina.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.