Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Estenose Uretral – O que é, Sintomas e Tratamentos

Estenose Uretral – O que é, Sintomas e Tratamentos desta condição. Além disso, a Estenose Uretral é uma condição médica que afeta principalmente os homens. A uretra é um tubo que transporta urina da bexiga para que possa ser expulso do corpo.

Normalmente, a uretra é suficientemente larga para que a urina flua livremente através dela. Quando a uretra se estreita, ela pode restringir o fluxo urinário. Isto é conhecido como uma Estenose Uretral.

Causas da Estenose Uretral: A extensão uretral envolve a constrição da uretra. Isso geralmente é devido à inflamação do tecido ou à presença de tecido cicatricial. O tecido cicatricial pode ser resultado de muitos fatores. Jovens garotos que têm cirurgia de hipospadias (um procedimento para corrigir a uretra subdesenvolvida) e os homens que possuem implantes penianos têm maior chance de desenvolver Estenose Uretral.

Uma lesão é um tipo comum de trauma que pode levar à Estenose Uretral. Exemplos de lesões em estradas incluem cair em uma barra de bicicleta ou ser atingido na área próxima ao escroto.

Outras Possíveis Causas de Estenose Uretral Incluem:

  • Fraturas pélvicas;
  • Inserção do cateter;
  • Cirurgia realizada na próstata;
  • Hiperplasia benigna da próstata.

As Causas Raras Incluem:

  • Um tumor localizado na proximidade da uretra;
  • Infecções do trato urinário não tratadas ou repetitivas;
  • Infecções sexualmente transmissíveis (DSTs) gonorreia ou clamídia.

Sintomas da Estenose Uretral: A Estenose Uretral pode causar numerosos sintomas, variando de leve a grave. Alguns dos sinais de uma Estenose Uretral incluem:

  • Fraco fluxo de urina ou redução no volume de urina;
  • Vontade Súbita e freqüente de urinar;
  • Sentimento de esvaziamento incompleto da bexiga após a micção;
  • Freqüente início e parada do fluxo urinário;
  • Dor ou queimadura durante a micção;
  • Incapacidade de controlar a micção (incontinência);
  • Dor na área pélvica ou abdominal inferior;
  • Descarga uretral;
  • Inchaço e dor peniana;
  • Presença de sangue no sêmen ou na urina;
  • Escurecimento da urina;
  • Incapacidade de urinar (isto é muito grave e requer atenção médica imediata).

Diagnósticos da Estenose Uretral: Os médicos podem usar várias abordagens para diagnosticar a Estenose Uretral.

Revisando seus Sintomas e Histórico Médico: Você pode auto-relatar os sintomas mencionados acima. O seu médico também pode perguntar sobre doenças passadas e procedimentos médicos para determinar se um ou mais fatores de risco estão presentes.

Realizar um Exame Físico: Um exame físico simples da área do pénis pode ajudar o médico a identificar a presença de uma Estenose Uretral. Por exemplo, o médico poderá facilmente observar vermelhidão (ou descarga uretral) e descobrir se uma ou mais áreas estão difíceis ou inchadas.

Realização de Testes: Para fazer um diagnóstico definitivo de uma Estenose Uretral, o médico também pode decidir realizar um ou mais dos seguintes testes:

  • Medir a taxa de fluxo durante a micção;
  • Analisar as propriedades físicas e químicas da urina para determinar se existem bactérias (ou sangue);
  • Cistoscopia: inserir um pequeno tubo com uma câmera no corpo para ver o interior da bexiga e da uretra (a maneira mais direta de verificar a estenose);
  • Medir o tamanho da abertura uretral;
  • Testes de clamídia e gonorreia.

Fatores de Risco da Estenose Uretral: Alguns homens têm um elevado risco de desenvolver Estenose Uretral, especialmente aqueles que têm:

  • Teve uma ou mais DSTs;
  • Teve um cateter recente (um tubo pequeno e flexível inserido no corpo para drenar a urina da bexiga);
  • Teve uretrite (inchaço e irritação na uretra), possivelmente devido a infecção.
  • Uma próstata alargada.

Tratamentos da Estenose Uretral: O tratamento depende da gravidade da condição.

Não Cirúrgico: O principal modo de tratamento é tornar a uretra mais larga usando um instrumento médico chamado dilatador. Este é um procedimento ambulatorial, o que significa que você não terá que passar a noite no hospital. Um médico começará passando um pequeno arame através da uretra e na bexiga para começar a dilatá-lo. Ao longo do tempo, dilatadores maiores aumentarão gradualmente a largura da uretra.

Outra opção não cirúrgica é a colocação permanente de cateter urinário. Este procedimento geralmente é feito em casos graves. Possui riscos, como irritação da bexiga e infecção do trato urinário.

Cirurgia: A cirurgia é outra opção. Uma uretroplastia aberta é uma opção para restrições mais longas e mais severas. Este procedimento envolve a remoção de tecido afetado e a reconstrução da uretra. Os resultados variam com base no tamanho da estenose.

Desvio de Fluxo de Urina: Em casos graves, um procedimento de desvio de urina completo pode ser necessário. Esta cirurgia rege permanentemente o fluxo de urina para uma abertura no abdômen. Envolve o uso de parte dos intestinos para ajudar a conectar os ureteros à abertura. O desvio urinário geralmente só é realizado se a bexiga estiver gravemente danificada ou se precisar ser removida.

Prevenções da Estenose Uretral: Nem sempre é possível prevenir a Estenose Uretral. Uma vez que as DSTs são uma causa, usar proteção durante o contato sexual pode prevenir alguns casos. Contudo, as lesões e outras condições médicas associadas à Estenose Uretral nem sempre podem ser evitadas.

É importante ver um médico imediatamente se estiver com sintomas de Estenose Uretral. Tratar o problema rapidamente é a melhor maneira de evitar complicações graves.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.