Doenças e Tratamentos

Os 6 Principais Sintomas da Linfadenite!

Os Principais Sintomas da Linfadenite que todos devem ficar atentos. Além disso, a Linfadenite é quase sempre provocada por uma infecção, que pode ser causada por bactérias, vírus, protozoários ou fungos.

Caracteristicamente, a infecção estende-se até um nódulo linfático a partir de uma infecção da pele, do ouvido, do nariz, dos olhos, ou durante infecções como a mononucleose infecciosa, a infecção por citomegalovírus, a infecção estreptocócica, a tuberculose ou a sífilis. Então, confira Os 6 Principais Sintomas da Linfadenite:

O que é Linfadenite: infecção do nódulo linfático, infecção da glândula linfática, linfadenopatia localizada. Linfadenite é uma infecção dos gânglios linfáticos que pode ser causada por qualquer micro-organismo, bactérias, vírus, protozoários, entre outros. A infecção normalmente se propaga até um gânglio linfático a partir da pele, nariz, olhos ou ouvido.

Causas da Linfadenite: A Linfadenite ocorre por inflamações causadas por bactérias, vírus e outros micro-organismos. Os gânglios linfáticos, pequenas estruturas que filtram o líquido linfático, ajudam o corpo a combater infecções e com a Linfadenite eles ficam inchados em resposta a bactéria ou outros micro-organismos. Esta inflamação pode ter começado na pele, nariz, olhos ou ouvido.

Sintomas e diagnóstico da Linfadenite: Os gânglios linfáticos infectados aumentam de tamanho e, geralmente, ficam sensíveis e doloridos. Em certos casos, a pele que cobre os nódulos infeccionados fica inflamada, tem uma cor avermelhada e está quente. Algumas pessoas podem ter celulite ( Celulite). As pessoas geralmente têm febre. Por vezes, formam-se cavidades cheias de pus (abscessos).

Os nódulos linfáticos grandes, que não provocam dor, sensibilidade ou vermelhidão podem indicar a presença de uma doença séria, como linfoma, tuberculose ou doença de Hodgkin. Esses gânglios linfáticos requerem uma avaliação por parte de um médico.

Prevenção da Linfadenite: Tenha hábitos de vida saudáveis que inclua uma alimentação equilibrada, peso correto, atividade física regular, lidar bem com estresse e em casos de picadas de inseto, pequenos ferimentos na pele ou frieira, mantenha o local limpo e procure usar um medicamento de uso local pois estes pequenos ferimentos podem servir de entrada para bactérias e desencadear uma Linfadenite.

Tratamento da Linfadenite: O tratamento depende do organismo que produz a infecção. No caso de uma infecção bacteriana, um antibiótico normalmente é administrado pela veia (via intravenosa) ou pela boca. Compressas quentes e úmidas podem ajudar a aliviar a dor dos nódulos linfáticos inflamados. De modo geral, uma vez tratada a infecção, os nódulos linfáticos diminuem lentamente de tamanho e a dor desaparece. Em algumas ocasiões, os nódulos aumentados permanecem duros, mas já não estão mais hipersensíveis. Os abscessos devem ser drenados cirurgicamente.

Técnico em informática, Cursando Sistema em informação, hábil em seo, estrutura de dados, e apaixonado por musculação, boa alimentação e bem estar. Buscando sempre informação de forma segura com profissionais qualificados no assunto.

Deixe um comentário