Dicas de Saúde Doenças Sintomas

Síndrome de Brugada – O que é, Causas e Tratamentos

Síndrome de Brugada – O que é, Causas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Síndrome de Brugada – O que é, Causas e Tratamentos
4.8 (96.1%) 195 votos

Síndrome de Brugada – O que é, Causas e Tratamentos que muitos ainda desconhecem. Além disso, a Síndrome de Brugada é a mais comum causa de morte súbita (12% dos casos) em indivíduos sem alterações cardíacas estruturais. Esta síndrome, é uma arritmia hereditária que faz com os ventrículos batam tão rapidamente que podem impedir que o sangue circule eficientemente no corpo.

Quando ela ocorre (também chamada fibrilhação ventricular), o indivíduo desmaia e pode morrer em alguns minutos se o ritmo do coração não for restabelecido. A Síndrome de Brugada tem maior incidência em indivíduos adultos do sexo masculino na idade adulta, sendo que os casos de morte súbita aparecem por volta dos 40 anos de idade, mas têm vindo a ser diagnosticada em todas as idades.

Por isso, é importante fazer um rastreio em toda a família. Nem todos os que tem esta síndrome terão arritmias. Entretanto, não se pode saber quais os que terão problemas. Se o paciente tiver algum desmaio, este poderá estar relacionado com a Síndrome de Brugada, indicando a prática que essa pessoa tem um risco muito elevado de arritmias malignas.

Causas da Síndrome de Brugada: O coração de alguém com esta síndrome é estruturalmente normal, no entanto, existem problemas com atividade elétrica. Para entender corretamente a causa subjacente, é importante saber como o coração, as células trabalho.

Na superfície de cada célula de músculo do coração são pequenos poros, ou canais iônicos. Estas abra e deixem perto de sódio eletricamente carregado, cálcio e potássio átomos (íons) fluem para dentro e fora das células. Um sinal elétrico espalha-se da parte superior do coração para o fundo, fazendo com que o coração de contrato e a bomba de sangue.

Sintomas da Síndrome de Brugada: Os sintomas de aviso geralmente começam na idade adulta (em 30-40 anos), mas podem aparecer já na primeira infância. Eles incluem:

  • Síncope;
  • Convulsões;
  • Arritmia;
  • Palpitações;
  • Tonturas;
  • Falta de ar;
  • Sensação de desmaio;
  • Paragem cardíaca;
  • Morte súbita.

Tratamento Para Síndrome de Brugada: Além do uso de antiarrítmicos, o desfibrilhador automático implantável (CDI – aparelho que identifica e trata as arritmias cardíacas com um choque eléctrico), é a única forma de tratamento dos pacientes portadores desta Síndrome.

Obs: Nem todo mundo com Síndrome de Brugada experimentará a arritmia, quando quando isso acontece, pode ser fatal.

0/5 (0 Reviews)

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.