Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos Sintomas

Os 10 Principais Sintomas de Sífilis

Os 10 Principais Sintomas de Sífilis
Gostou do post? Avalie!

Os 10 Principais Sintomas de Sífilis são simples mais podem ser de grande ajuda para o tratamento da Sífilis. Além disso, a Sífilis é uma doença causada pela bactéria Treponema pallidum, que contamina o corpo através de feridas na pele ou membranas mucosas. Essa ferida é geralmente chamada de cancro duro, onde é liberado um líquido transparente infectando quem tiver contato. A Sífilis faz parte do grupo das DST – Doenças Sexualmente Transmissíveis – que pode deixar sequelas ao portador quando não tratada e contamina cerca de 940 mil brasileiros por ano.

Causas da Sífilis: A Sífilis é uma doença contagiosa por determinados meios, a Sífilis pode ser transmitida por:

  • Relações sexuais desprotegidas
    Transfusão de sangue contaminado
    Contato com sangue de uma pessoa infectada

Os Principais Sintomas de Sífilis: A Sífilis desenvolve-se em diferentes estágios, e os sintomas variam conforme a Sífilis evolui. No entanto, as fases podem se sobrepor umas às outras. Os sintomas, portanto, podem seguir ou não uma ordem determinada. Geralmente, a Sífilis evolui pelos seguintes estágios: primário, secundário, latente e terciário.

Principais Sintomas de Sífilis Primária: A Sífilis primária é o primeiro estágio. Cerca de duas a três semanas após o contágio, formam-se feridas indolores (cancros) no local da infecção. Não é possível observar as feridas ou qualquer sintoma, principalmente se as feridas estiverem situadas no reto ou no colo do útero. As feridas desaparecem em cerca de quatro a seis semanas depois, mesmo sem tratamento. A bactéria torna-se dormente (inativa) no organismo nesse estágio.

Principais Sintomas de Sífilis Secundária: A Sífilis secundária acontece cerca de duas a oito semanas após as primeiras feridas se formarem. Aproximadamente 33% daqueles que não trataram a Sífilis primária desenvolvem o segundo estágio. Aqui, o paciente pode apresentar dores musculares, febre, dor de garganta e dificuldade para deglutir. Esses sintomas geralmente somem sem tratamento e, mais uma vez, a bactéria fica inativa no organismo. Além desses sintomas, a Sífilis secundária pode se manifestar por uma vermelhidão na pele (exantema), pela presenças de íngua (gânglios) nas axilas, na região inguinal, entre outras e pelo aumento do fígado e do baço.

Principais Sintomas de Sífilis Latente: Esse é o período correspondente ao estágio inativo da Sífilis, em que não há sintomas. Esse estágio pode perdurar por anos sem que a pessoa sinta nada. A doença pode nunca mais se manifestar no organismo, mas pode ser que a Sífilis se desenvolva para o próximo estágio, o terciário – e mais grave de todos.

Principais Sintomas de Sífilis Congênita: A Sífilis pode, ainda, ser congênita. Nela, a mãe infectada transmite a Sífilis para o bebê, seja durante a gravidez, por meio da placenta, seja na hora do parto. A maioria dos bebês que nasce infectado não apresenta nenhum sintoma da Sífilis. No entanto, alguns podem apresentar rachaduras nas palmas das mãos e nas solas dos pés. Mais tarde, a criança pode desenvolver sintomas mais graves, como surdez e deformidades nos dentes.

Tratamento Para a Sífilis: A Sífilis primária e secundária são fáceis de tratar com uma injeção de penicilina. A penicilina é um dos antibióticos mais utilizados e geralmente é eficaz no tratamento da Sífilis. As pessoas que são alérgicas à penicilina provavelmente serão tratadas com um antibiótico oral diferente, como doxiciclina, azitromicina ou ceftriaxona.

Se você tem neurosífilis, você receberá doses diárias de penicilina por via intravenosa. Isso muitas vezes exigirá uma breve estadia no hospital. Infelizmente, os danos causados pela Sífilis tardia não podem ser revertidos. As bactérias podem ser mortas, mas o tratamento da Sífilis provavelmente irá se concentrar em aliviar a dor e desconforto.

Durante o seu tratamento, certifique-se de evitar o contato sexual até que todas as feridas em seu corpo são curadas e seu médico lhe diz que é seguro para retomar o sexo. Se você é sexualmente ativo, seu parceiro deve ser tratado também. Você não deve continuar a atividade sexual até que ambos os seus tratamentos estão completos.

Este artigo foi útil?
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie este post)
Loading...

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie este post)
Loading...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.