Benefícios das Plantas

Erva-de-São-João – Para que Serve? Há Efeitos Colateral?

 Erva-de-São-João – Para que Serve? Há Efeitos Colateral? Conheça agora todos os Benefícios e como usar a Erva-de-São-João para beneficia a saúde. Além disso, a Erva-de-São-João, Hypericum perforatum, é um excelente antidepressivo, para algumas pessoas porém, como a grande maioria das ervas, esta também tem suas contraindicações de uso e algumas, bem sérias.

 Erva-de-São-JoãoÉ sempre o mesmo dilema – mas, é planta, então deve ser inócua para a saúde! E, a gente esquece que cicuta (aquela, famosa, cujo chazinho matou o filósofo em Atenas), também é planta, muito comum pelos campos europeus, aliás e, pior, muito parecida com outras. Veja só a confusão que pode dar você não conhecer bem a erva da qual quer fazer uso para sua saúde ou cozinha. Conheça Agora  Erva-de-São-João – Para que Serve? Há Efeitos Colateral? 

Para que Serve a Erva de São João:

1. Benefícios da Erva-de-São-João Para Pele:

Lesões, queimaduras e irritações de pele causadas por pequenos cortes podem ser curadas com a aplicação do óleo da Erva-de-São-João. Os cremes também estão disponíveis para tratar esses problemas, mas os óleos funcionam melhor no oferecimento do alívio, sem deixar uma cicatriz. As propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias desta erva trabalham sobre a pele para oferecer algum alívio destas condições irritantes.

2. Benefícios da Erva-de-São-João Para Depressão:

Pesquisas e estudos em países europeus descobriram que a Erva-de-São-João funciona como uma excelente alternativa à base de plantas para os antidepressivos químicos. Ela pode ser usada para tratar a Depressão leve a moderada.

Tem menos efeitos colaterais do que muitos outros antidepressivos, e é isso que a torna tão popular em países como os EUA. Mas é importante lembrar que se você está sofrendo de Depressão aguda, é sempre melhor procurar um aconselhamento médico antes da automedicação.

3. Erva-de-São-João Controla a Ansiedade:

A ansiedade não é um problema novo no mundo. Eventos importantes, decisões que mudam a vida, desequilíbrios psicológicos – muitas dessas situações podem torná-lo ansioso! Para muitas pessoas, esta condição pode ser fatal, especialmente para as pessoas com meia-idade e idosos.

Jovens adultos e adolescentes também não são poupados pela Ansiedade. Alguns estudos indicaram que a Erva-de-São-João pode oferecer alívio à ansiedade. Uma pesquisa ainda está no estágio inicial, embora muitas pessoas já atestam esta habilidade da erva contra Ansiedade.

4. Erva-de-São-João Mantém Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) Sob Controle:

Pessoas que sofrem de Transtorno Obsessivo Compulsivo, ou TOC, lidam, muitas vezes, com a ansiedade. Por isso, muitas pessoas podem utilizar a Erva-de-São-João para obter alivio dos sintomas do TOC.

5. Erva-de-São-João Alivia a Dor de Ouvido:

As infecções de ouvido (otite média) que causam dores na orelha podem ser curadas com o uso da Erva-de-São-João. Um estudo envolvendo 100 crianças provou que uma combinação de alho, Erva-de-São-João, Calêndula e mullein pode ser usada como uma solução eficaz para aliviar a dor de ouvido.

6. Benefícios da Erva-de-São-João Para o Tabagismo:

Fumar é um mau hábito – quase todo mundo sabe disso. Mas desistir é outro jogo de bola, completamente! Um dos usos mais promissores da Erva-de-São-João é que ela pode ser usada para ajudar a cessar o tabagismo.

7. Erva-de-São-João Controla o Humor da Menopausa:

A Erva-de-São-João é uma cura muito popular para alguns sintomas pré-menstrual e também algumas mudanças de humor na Menopausa. Sua composição química é usada para diminuir os desequilíbrios hormonais em mulheres na Menopausa, reduzindo assim o humor, a gravidade das Cólicas, irritação, Depressão e níveis de Ansiedade.

8. Erva-de-São-João Possui Propriedades Antivirais:

Estudos recentes demonstraram que a Erva-de-São-João contém certas propriedades antivirais. Estas atividades recém-descobertas desta erva especial é considerada útil na prevenção e cura da SIDA, Hepatite (A & B) e várias outras condições virais graves.

Mas o problema aqui é a dosagem; De acordo com os estudos, é necessária uma dosagem elevada para que as propriedades antivirais funcionem eficazmente, o que pode trazer graves efeitos secundários.

9. Benefícios da Erva-de-São-João Para Equilíbrio Hormonal:

Um nível hormonal desequilibrado pode levar a uma série de problemas de saúde e pele, incluindo Acne, hiper/ hipotireoidismo e ganho/perda de peso. Consumir esta erva mágica com moderação pode ajudá-lo a manter as flutuações hormonais sob controle.

Os compostos ativos na Erva-de-São-João têm poderosos efeitos sobre a regulação hormonal em nosso sistema, mantendo-os sob controle. Esta erva ajuda a manter o hipotireoidismo e hipertireoidismo sob controle regulando a secreção hormonal pela glândula tireoide.

10. Erva-de-São-João Alivia a Dor Comum:

As fortes propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes da Erva-de-São-João torna-se uma solução perfeita para dores articulares graves, Gota, bem como espasmos musculares. Sua natureza calmante cura o problema no interior, proporcionando-lhe assim um sentimento melhor em poucos dias. Basta massagear os membros doloridos e as juntas com óleo de Erva-de-São-João, uma ou duas vezes por dia durante duas semanas e sentir o alívio.

Erva de São João Emagrece?

Por apresentar propriedade calmante, a erva de São João pode ser uma aliada no emagrecimento, já que colabora para diminuir a ansiedade, quadro que pode colaborar para a compulsão alimentar. No entanto, vale lembrar que favorecer a perda de peso não é o principal objetivo da erva de São João.

Interações Medicamentosas:

A Erva-de-São-João interage com muitos medicamentos, e não deve ser tomada em combinação com vários, entre eles: medicamentos para ansiedade, medicamentos que aumentam a sensibilidade da pele ao sol, anticoncepcionais com estrogênio, medicamentos que aumentam a quantidade de serotonina no cérebro, medicamentos metabolizados pelo fígado, medicamentos para HIV/AIDS, analgésicos, sedativos, entre muitos outros. Erva-de-São-João Para que ServeDevido a essas reações, sempre consulte seu médico antes de começar a tomar a Erva-de-São-João para se certificar de que ela não irá interagir de maneira adversa com algum outro medicamento que você possa tomar.

Como Tomar Erva-de-São-João:

O extrato de Erva-de-São-João deve ser tomado de forma oral, com doses que variam entre 200 e 300 mg diários. A segurança do extrato a longo prazo não foi estabelecida, portanto não se deve tomá-lo por muito tempo. Quando for parar de tomar o extrato, não retire-o de uma vez, já que isso pode causar efeitos desagradáveis. Diminua a dose gradualmente até poder parar completamente.

Qual a Quantidade Diária Recomendada?

A quantidade recomendada varia muito de acordo com o problema. Quem tem Depressão pode precisar tomar até duas cápsulas por dia se for optar pelo suplemento da erva de São João. Já quem a usará para outros benefícios como o emagrecimento ou a digestão, geralmente pode precisar apenas de uma cápsula.

E é aí que o respaldo médico pode ajudar muito: será ele que irá indicar a quantidade mais recomendado para o seu problema, evitando assim algum tipo de sintoma negativo. Como qualquer produto, por mais natural que seja, os efeitos colaterais podem surgir, como explicaremos logo abaixo.

Quais os Efeitos colaterais da Erva-de-São-João?

É importante lembrar que o uso excessivo da erva de são joão pode causar efeitos colaterais severos, como:

  • Problemas de ansiedade, indo na contramão da ajuda contra a Depressão. Podem ocorrer sintomas sérios nesse sentido, especialmente se houver o abuso na hora do uso, ultrapassando o valor médio seguro, que é de até 300mg por dia.
  • Em casos mais raros, pode ocorrer agressividade intensa. Esse efeito é mais comum em pessoas propensas ao problema. Por isso, se você tem histórico de alguma doença nesse sentido, deve procurar um médico antes de optar pela suplementação. Apesar de raro, esse efeito colateral é bastante perigoso. Por isso, quem já faz algum tratamento contra Depressão ou qualquer outro problema de saúde mental, o médico deve ser consultado antes de qualquer suplementação com a erva de são joão.
  • Também pode ocorrer problemas como dores de estômago e dificuldade para ir ao banheiro. O excesso da erva também pode causar diarreias e enjoos.

Por fim, é importante lembrar que a erva de são joão não deve ser consumida casada com outros medicamentos, como analgésicos e sedativos. Esse uso em conjunto pode causar efeitos severos ou mesmo diminuir os efeitos desses remédios.

Conclusões:

Concluímos com a nossa pesquisa sobre a Erva de São João que ela é excelente para a saúde, desde que utilizada nas dosagens corretas. Esse cuidado é fundamental para evitar qualquer tipo de efeito colateral e para garantir os resultados adequados.

Em caso de dúvidas, procure um médico e apresente o produto a ele. No geral, caso opte por suplementos vendidos sem prescrição, é importante seguir as instruções e jamais ultrapassar a dosagem recomendada.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.