Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Hipertermia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Hipertermia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos desta condição. Além disso, a Hipertermia é a elevação da temperatura do corpo, ocorre quando o organismo produz ou absorve mais calor do que consegue dissipar. Constitui uma emergência médica que requer tratamento imediato para evitar complicações, inclusive a morte. A Hipertermia difere da febre no fato de que nela o mecanismo de ajuste da temperatura do corpo permanece inalterado, ao contrário do que ocorre na febre. A temperatura humana normal, medida nas axilas, é de 36,5° C.

Temperaturas corporais mais altas, mas inferiores a 40 °C em geral não representam risco de morte. Em casos em que a temperatura corporal eleva-se a patamares superiores a 40 °C, podem-se detectar convulsões e, se a temperatura exceder 43 °C, o quadro pode levar à morte. A Hipertermia pode ser também usada como forma de tratamento médico de algumas doenças, através de sua indução por meio de medicamentos ou dispositivos médicos. Em contraste com a febre, a Hipertermia ocorre sem nenhuma mudança nos centros nervosos de controle térmico.

Causas da Hipertermia: Estas são as principais causas da Hipertermia:

  • Exposição a ambientes com temperatura elevada;
  • Fatores que impedem o mecanismo de perda de calor;
  • Prática excessiva de atividade física;
  • Desidratação;
  • Intoxicações diversas;
  • Drogas como fenotiazinas, depressores miocárdicos,barbitúricos, anfetaminas, etc;
  • Por agentes patológicos.

Sintomas da Hipertermia: A maioria dos sintomas da Hipertermia consistem em um vasto leque, que inclui desidratação, câimbras, fadiga, exaustão, sensação de desmaio, aumento da temperatura corporal, alteração do nível de consciência (pode ocorrer até delírio e alucinação), desorientação espacial, incapacidade de andar, mudança do comportamento habitual ou agressividade, irritabilidade, dor de cabeça, respiração rápida, vômito, diarreia e até mesmo coma.

Diagnósticos da Hipertermia: O diagnóstico da Hipertermia é feito pela combinação de temperatura corporal elevada com uma história clínica que aponta neste sentido. Essa história mostra que a temperatura elevada foi consequência de exposição a um ambiente excessivamente quente e úmido ou ocorreu em alguém que esteja tomando um medicamento que tenha a Hipertermia como um efeito colateral possível.

A Hipertermia deve ser diferenciada da febre, porque nela há também os demais sintomas relacionados à infecção. As medicações que abaixam a febre não têm o mesmo efeito sobre a Hipertermia, a tal ponto que se esses medicamentos usados para redução de febre baixarem a temperatura do corpo, então a Hipertermia estará excluída.

Tratamentos da Hipertermia: O tratamento para Hipertermia deve começar assim que houver suspeitas da presença da doença. A partir de então, deve-se remover imediatamente os medicamentos que desencadearam a crise, tanto os anestésicos inalatórios como a succinilcolina e fazer hiperventilação com oxigênio 100%. Se a cirurgia ainda não tiver sido iniciada, avisar o cirurgião para não começá-la e caso tratar-se de uma cirurgia de emergência que já estiver em curso, administrar agentes como bloqueadores neuromusculares, benzodiazepínicos e opióides.

Importante também é controlar os sinais clínicos que aparecerão durante a crise da doença, como a temperatura, através de resfriamento corporal. A acidose metabólica deve ser contornada por meio da administração de bicarbonato de sódio. Uma vez controlada a acidose, as disritmias cardíacas também serão mais fáceis de conter.

Prevenção da Hipertermia: Estas são as melhores formas de prevenir a Hipertermia:

  • Evitando ao máximo a exposição excessiva ao calor,
  • Adequada hidratação (água em abundância),
  • Molhando o corpo,
  • Usando roupas adequadas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.