Dicas de Saúde

Sapinho – Sintomas, Causas e Tratamentos!

Sapinho – Sintomas, Causas e Tratamentos dessa condição. Além disso, o Sapinho ou candidíase oral é uma infecção causada pelo excesso de fungo Candida albicans na boca, que causa infecção, geralmente, em bebês, devido a sua imunidade ainda pouco desenvolvida, ou em adultos com o sistema imune enfraquecido devido a gripes, doenças crônicas ou HIV, por exemplo.

Apesar de habitar na pele, é possível pegar a candidíase de outra pessoa, através do beijo e contato íntimo. Esta infecção tem cura e o seu tratamento é feito com enxaguantes bucais, antifúngicos e correta higiene oral, devendo ser orientado por um clínico geral ou dentista. Então, confira agora tudo sobre o Sapinho – Sintomas, Causas e Tratamentos:

Sapinho - Sintomas, Causas e Tratamentos!

O que é Sapinho:

A candidíase oral, também conhecida como “Sapinho“, é a infecção fúngica mais comum da boca. Ela é provocada pelo fungo Candida albicans, que faz parte da flora bucal de aproximadamente 50% da população, mas causa danos apenas em imunossuprimidos.

Entre os possíveis casos de imunossupressão, estão pacientes com diabetes melito, receptores de transplantes de órgãos ou de medula óssea, submetidos a quimioterapia ou com AIDS.

Dentre as três formas clínicas principais (pseudomembranosa, eritematosa, e hiperplásica), a forma mais comum da candidíase oral é a pseudomembranosa (Sapinho), que se caracteriza pela formação de uma membrana inflamatória superficial branca acinzentada, em que estão presentes micro-organismos em meio a exsudato fibrinossupurativo.

Se essa membrana for raspada, será revelada a base inflamatória eritematosa imediatamente mais profunda.

Causas do Sapinho:

Há diversos fatores que podem desencadear o Sapinho, sendo então causa da candidíase oral. As causas do Sapinho são frequentemente associadas a situações que alteram a composição química interna da boca, favorecendo o desenvolvimento do fungo. As causas mais comuns de Sapinho são:

  • Tabagismo
  • Pouco asseio ou higiene oral ruim
  • Próteses ou dentaduras mal encaixadas
  • Medicação corticosteroide
  • Tratamento de radioterapia ou quimioterapia
  • Uso de alguns antibióticos

É recorrente que o Sapinho seja diagnosticado em determinados grupos, como bebês recém-nascidos, pessoas em tratamento com antibióticos, usuários de drogas, pessoas com alimentação inadequada, pessoas que utilizam dentaduras, pessoas com sistema imunológico fraco e obviamente tabagistas ou fumantes de qualquer gênero.

Sintomas do Sapinho:

Os sintomas do Sapinho são facilmente percebidos e se abatem especialmente no interior da boca. Muito comumente será possível notar os seguintes quadros quando se tem Sapinho:

  • Manchas brancas no interior da boca. Podem ser facilmente removidas com o passar da escova ou dedos, porém abrem pequenas feridas
  • Sabor desagradável constante ou mesmo falta total de paladar
  • Vermelhidão excessiva e fissuras na boca
  • Sensação de ardência na boca em muitos casos

Em estágio avançado o Sapinho pode prejudicar ou dificultar a ingestão de alimentos, devido à propagação do fungo e possível inflamação da mucosa bucal. Já em bebês, a infecção por Sapinho aparece devido ao sistema imune pouco desenvolvido, nas formas de placas brancas na língua.

Como se Transmite o Sapinho:

Apesar de ser um fungo que já habita a pele naturalmente, e causar lesões somente quando a imunidade cai, a infecção pela candidíase também pode ser transmitida de uma pessoa para outra, através de beijos ou contato íntimo desprotegido.

Assim, esta infecção também é mais comum pessoas com o sistema imune enfraquecido ou com risco para o crescimento de fungos, como utilização de prótese dentária, má higiene oral ou ingestão excessiva de açúcar, por exemplo.

Sapinho - Sintomas, Causas e Tratamentos!

Tratamentos do Sapinho:

No adulto, o tratamento para o Sapinho deve ser orientado por um clínico geral ou um dentista, podendo ser feito em casa com a aplicação de antifúngicos na forma de gel, líquido ou enxaguante bucal, como a Nistatina, durante 5 a 7 dias. Além disso, durante o tratamento é importante ter alguns cuidados, como:

  • Escovar os dentes 3 vezes por dia com escova de dentes com cerdas macias;
  • Evitar comer alimentos gordurosos ou com açúcar, como bolos, doces, bolachas ou balas;
  • Lavar a boca após comer ou usar remédios por boca, como spray nasal ou xarope.

Um ótimo tratamento caseiro para a candidíase é o chá de poejo, porque possui propriedades que diminuem a proliferação dos fungos e ajudam a acelerar o combate à infecção. Nos casos mais graves, o tratamento para o Sapinho pode ser feito com a ingestão de remédios antifúngicos orais, como o Fluconazol, até 14 dias ou segundo indicação do médico.

No bebê e na criança, o tratamento pode ser feito colocando um antifúngico em forma de liquido, creme ou gel, como a nistatina ou o miconazol, sob indicação do pediatra.

Prevenção do Sapinho:

Logicamente, para prevenir o Sapinho, é preciso eliminar as causas que favorecem sua transmissão:

  • Em primeiro lugar, é necessário que as mulheres façam um exame de urina quinze dias antes do parto para comprovar que não estão com nenhuma infecção. Se houver infecção vaginal, será preciso iniciar o tratamento o mais rápido possível e verificar se o problema foi completamente eliminado alguns dias antes do parto através de outro exame de urina.
  • Também é necessário higienizar os bicos da mamadeira minuciosamente. Como já mencionado, essa é uma das principais maneiras de transmissão da infecção. O ideal é fazer isso utilizando um esterilizador de mamadeira ou deixando os bicos ferverem por 3 minutos ou no vapor por 5 minutos.
  • O mais importante, e a primeira coisa que devemos dar atenção, é fortalecer o sistema imunológico do bebê. Para isso, o aleitamento materno deve ser a única forma de alimentação até os 6 meses. Essa é a melhor maneira de proporcionar as vitaminas e os minerais que o bebê precisa para se manter completamente saudável.
  • Outra medida para evitar o sapinho é o cuidado com a higiene. Deve-se evitar que o bebê coloque as mãos na boca quando estiverem sujas. E também é preciso ficar atento se o bebê estiver com dermatite de fralda. Ele pode encostar nas pústulas e em seguida colocar as mãos na boca. Assim, vai transportar o fungo para a cavidade bucal.

“Para fortalecer o sistema imunológico do bebê, o aleitamento materno deve ser, sempre que possível, a única forma de alimentação até os 6 meses”. Colocar em prática esses conselhos pode ajudar a prevenir o Sapinho no recém-nascido e evitar muitas doenças para o seu bebê. Não economize nos métodos de prevenção.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.