Dicas de Saúde Remédios Caseiros

Óleo de Coco Para Combater Coceira Vaginal【Receita Completa】

Óleo de Coco Para Combater Coceira Vaginal【Receita Completa】

Revisado por

Formado em Clínico Geral pela USP!

Especialista do Dicas de Saúde

Óleo de Coco Para Combater Coceira Vaginal é um excelente remédio caseiro. Além disso, O que é Coceira vaginal? A Coceira e irritação são desconfortáveis se ocorrem em qualquer parte do corpo. No entanto, quando ocorre em uma área sensível como a vagina, pode ser especialmente desagradável – mas na maioria das vezes não é preciso se preocupar. No geral, a coceira vaginal indica que houve uma irritação ou infecção no local, por isso é sempre uma boa ideia consultar um ginecologista.

Óleo de Coco Para Combater Coceira VaginalFatores de Risco: Seu risco de contrair uma doença que cause coceira vaginal pode ficar aumentado por alguns fatores:

  • Uso de antibióticos. Estes medicamentos perturbam o equilíbrio normal entre leveduras e bactérias na vagina. Os antibióticos podem matar muito as “boas” bactérias e resultar em muita levedura crescendo na vagina, às vezes causando sintomas de uma infecção por fungos.
  • Ter uma condição que afeta sua imunidade, como diabetes mal controlada ou HIV. Tomar medicamentos corticosteroides, por vezes, também enfraquece o sistema imunológico e aumenta o risco de infecções.
  • Vestir calças ou roupas íntimas apertadas, que superaquecem a região vaginal.
  • Usar produtos de higiene íntima ou talcos perfumados na área vaginal.
  • Ducha vaginal frequente.
  • Chegada da menopausa.
  • Sexo com múltiplos parceiros ou parceiras.
  • Sexo sem proteção.

Porém, há alguns remédios caseiros que ajudam a tratar de uma forma natural. Então, Confira a Receita do Óleo de Coco Para Combater Coceira Vaginal.

INGREDIENTES:

  • 4 colheres de óleo de coco.
  • 1,5 l de água.

MODO DE PREPARO:

  • Misture os ingredientes e lave a região afetada.
  • Uma segunda opção é consumir o óleo nos alimentos ou ainda passar diretamente na vagina.

Obs: A coceira vaginal pode ter diversas causas, de modo que o tratamento varia de acordo com o diagnóstico estabelecido pelo médico. Por isso, somente um especialista capacitado pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.