Câncer

Neuroblastoma – Causas, Sintomas e Tratamentos!

Neuroblastoma – Causas, Sintomas e Tratamentos!

Revisado por

Nutrição e Educação Física pela UFT

Especialista do Dicas de Saúde

Neuroblastoma – Causas, Sintomas e Tratamentos!
4.7 (93.65%) 126 voto[s]

Neuroblastoma – Causas, Sintomas e Tratamentos que poucos conhecem. Além disso, o Neuroblastoma é um câncer que se desenvolve a partir de células nervosas encontradas em várias áreas do corpo. O Neuroblastoma mais comumente surge dentro e ao redor das glândulas supra-renais, que têm origem semelhantes às células nervosas e se situam sobre os rins.

Neuroblastoma

Neuroblastoma

O que é o Neuroblastoma:

O Neuroblastoma tem origem em formas primitivas das células nervosas (geralmente encontradas no embrião ou no feto) do sistema nervoso simpático, que, por sua vez, é parte do sistema nervoso autônomo, que controla funções como respiração, pressão arterial, batimento cardíaco e digestão. A maioria dos Neuroblastoma se desenvolve nas glândulas adrenais, que ficam em cima dos rins, no abdome ou nas células nervosas próximas da coluna espinhal, os chamados gânglios dorsais. Eles também podem se desenvolver no tórax, no pescoço ou na espinha. Alguns têm desenvolvimento lento; outros progridem rapidamente. Eles tendem a ser mais graves em crianças com mais de 1 ano e meio.

Causas do Neuroblastoma:

As causas da maioria dos Neuroblastoma não são conhecidas. Mas os pesquisadores descobriram diferenças importantes entre as células do Neuroblastoma e os neuroblastos normais (formas iniciais das células nervosas) das quais se desenvolvem. Eles também encontraram diferenças entre os Neuroblastomas que provavelmente respondem ao tratamento e aqueles que têm um prognóstico ruim (perspectiva). Essas diferenças (conhecidas como marcadores prognósticos ) às vezes são úteis na escolha do melhor tratamento.

Sintomas do Neuroblastoma:

Às vezes, o Neuroblastoma mão apresenta sintomas e em outras não é diagnosticado por conta dos seus sintomas se assemelharem aos de doenças comuns.

  • Hematomas;
  • Diarreia;
  • Perda de apetite e de peso;
  • Fadiga;
  • Nódulos no abdome, na lombar, no pescoço ou no tórax;
  • Dor nos ossos (causada pela disseminação do câncer);
  • Pálpebras caídas e olhos saltados;
  • Abdome inchado ou distendido;
  • Círculos escuros sob os olhos ou ao seu redor;
  • Tosse ou dificuldade para respirar;
  • Dificuldade para engolir;
  • Fraqueza ou paralisia das pernas;
  • Febre, anemia e pressão alta;
  • Inchaço das pernas ou do escroto;
  • Problemas para urinar ou defecar;
  • Dor de cabeça, tontura.

Tratamentos Para o Neuroblastoma:

Cirurgia Neuroblastoma:

A cirurgia pode ser usada tanto para ajudar a diagnosticar o Neuroblastoma quanto para tratá-lo. Para tumores menores que não se espalharam, a cirurgia é muitas vezes o único tratamento necessário.

Quimioterapia para Neuroblastoma:

A quimioterapia (quimioterapia) usa drogas anti-câncer, que geralmente são dadas em uma veia. As drogas entram na corrente sanguínea e viajam pelo corpo para alcançar e destruir as células cancerígenas. Isso torna a quimioterapia útil para tratar o Neuroblastoma que se espalhou para os nódulos linfáticos, medula óssea, fígado, pulmões ou outros órgãos.

Terapia de Radiação para Neuroblastoma:

A radioterapia usa raios ou partículas de alta energia para matar as células cancerígenas. Às vezes é uma parte necessária do tratamento, mas por causa dos possíveis efeitos colaterais a longo prazo em crianças, os médicos evitam usá-lo quando possível. A maioria das crianças com Neuroblastoma não precisa de radioterapia. É mais comum a radiação ser usada em crianças com Neuroblastoma de alto risco após o transplante de células-tronco. Pode ser usado para crianças com Neuroblastoma de risco baixo e intermediário somente se a criança apresentar sintomas de risco de vida e precisar de tratamento de emergência para reduzir o tumor.

Terapia Retinoide para Neuroblastoma:

A radioterapia externa concentra a radiação no câncer de uma fonte fora do corpo. Este tipo de tratamento pode ser usado:

  • Para tentar encolher tumores antes da cirurgia, tornando-os mais fáceis de remover;
  • Para tratar tumores maiores que estão causando problemas sérios (como dificuldade para respirar) e não respondem rapidamente à quimioterapia;
  • Como parte do regime de tratamento após o transplante de células-tronco em crianças com Neuroblastoma de alto risco para destruir as células do Neuroblastoma que permanecem para trás. A radiação pode envolver a área do tumor primário e outras áreas do corpo que podem ter doença ativa observada em uma varredura MIBG;
  • Para ajudar a aliviar a dor causada pelo Neuroblastoma avançado.

Imunoterapia para Neuroblastoma:

A imunoterapia é o uso de medicamentos para ajudar o próprio sistema imunológico do paciente a reconhecer e destruir as células cancerígenas de forma mais eficaz. Vários tipos de imunoterapia estão sendo estudados para uso contra o Neuroblastoma.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.