Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Dicas de Saúde Doenças Sintomas

L.E.R – O que é, Sintomas e Tratamentos

L.E.R – O que é, Sintomas e Tratamentos afim de prevenir desse agravante que aumenta a cada ano. Além disso a L.E.R. (Lesões por Esforço Repetitivo) não é propriamente uma doença. É uma síndrome constituída por um grupo de doenças como: tendinite, tenossinovite, bursite, epicondilite, síndrome do túnel do carpo, dedo em gatilho, síndrome do desfiladeiro torácico, síndrome do pronador redondo, mialgias -, que afeta músculos, nervos e tendões dos membros superiores principalmente, e sobrecarrega o sistema musculoesquelético. Esse distúrbio provoca dor e inflamação e pode alterar a capacidade funcional da região comprometida. A prevalência é maior no sexo feminino. Então, agora vamos saber mais sobre L.E.R – O que é, Sintomas e Tratamentos.

Também chamada de D.O.R.T. (Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho), L.T.C. (Lesão por Trauma Cumulativo), A.M.E.R.T. (Afecções Musculares Relacionadas ao Trabalho) ou síndrome dos movimentos repetitivos, L.E.R. é causada por mecanismos de agressão, que vão desde esforços repetidos continuadamente ou que exigem muita força na sua execução, até vibração, postura inadequada e estresse. Tal associação de terminologias fez com que a condição fosse entendida apenas como uma doença ocupacional, e que existem profissionais expostos a maior risco: pessoas que trabalham com computadores, em linhas de montagem e de produção ou operam britadeiras, assim como digitadores, músicos, esportistas, pessoas que fazem trabalhos manuais, por exemplo tricô e crochê.

Os Principais Sintomas da L.E.R: Vale ressaltar que os primeiros sintomas podem aparecer somente muitos anos após o início das atividades repetitivas. Os sintomas que caracterizam a doença são:

  • Rigidez das articulações ou músculos afetados e tendões;
  • ormência e formigamento devido a danos ou falta de suprimento sanguíneo para os nervos que pode ser comprimida ou torcida em casos graves. Pode haver queima ou uma sensação de frieza;
  • Fraqueza dos músculos afetados. Por exemplo, quando a mão é afetada pode haver uma fraca aderência. Isso pode manifestar como imperícia e soltando objetos também;
  • Cólicas são comumente vistas em RSI e geralmente podem afectar os membros superiores;
  • Paciente geralmente fala de um fator agravante como uma determinada posição ou atividade;
  • Dor ou sensibilidade nos músculos afetados das articulações. Em estágios mais avançados a dor pode acordar o sofredor do sono;
  • Ele ou ela também pode relacionar uma determinada posição ou a duração do descanso que alivia os sintomas em fases iniciais;
  • Paciente pode também falar de um hobby ou atividade de lazer que traz a dor quando o mesmo conjunto de músculos ou tendões estão em uso;
  • Pode haver associado clicando, ‘estalo’ ou fricção de um tendão;
  • Dor latejante;
  • Em casos mais avançados há uma pele quente sobre os afetados e às vezes pode notar vermelhidão sobre os músculos inflamados.

Causas da LER: Algumas atividades profissionais que exigem a repetição de um mesmo movimento por um longo período são as que mais desencadeiam o problema. Entre os profissionais suscetíveis à L.E.R estão:

  • digitadores,
  • costureiras,
  • motoristas (especialmente de caminhões),
  • pianistas,
  • trabalhadores de linhas de montagem,
  • operadores de britadeiras e pessoas que fazem trabalhos manuais como tricô e crochê, além de alguns esportistas, como os tenistas.
  • Outros fatores que contribuem para a causa ou agravamento da L.E.R são a má postura, o levantamento de peso, a falta de alongamento muscular e o sedentarismo.

Tratamento da L.E.R: O tratamento da lesão baseia-se no uso de anti-inflamatórios para reduzir a dor, além de repouso da atividade causadora. Terapia ocupacional, alongamento e, até mesmo, acupuntura são terapias alternativas que podem auxiliar neste processo. Na acupuntura, a aplicação das agulhas em pontos específicos proporcionam o relaxamento dos músculos e estimulam o sistema supressor da dor. A fisioterapia se faz necessária em alguns casos.

Prevenção da L.E.R: As medidas preventivas destinadas a evitar a L.E.R provém de estudos da adaptação ou ajustamento do meio ambiente (trabalho ou lazer) às características psico-fisiológicas ou particularidades do corpo humano.

Os resultados desses estudos permitem a elaboração de projetos e a adoção de medidas apropriadas para evitar que o homem exponha sua saúde ao realizar atividades necessárias para sua subsistência ou lazer. Algumas dicas abaixo são de grande importância afim de prevenir a L.E.R:

  • A cada 25 minutos de trabalho de digitação faça uma parada de 5 minutos
  • A cada uma hora de digitação, saia de sua cadeira e movimente-se
  • Beba água regularmente ao longo do dia
  • Tenha postura adequada: ombros relaxados, pulsos retos, costas apoiadas no encosto da cadeira
  • Mantenha as plantas dos pés totalmente apoiadas no chão
  • Mantenha um ângulo reto entre suas costas e o assento de sua cadeira
  • Sua cadeira deve ser do tipo ajustável para sua altura em relação à mesa de trabalho, e seu encosto deve prover suporte integral para suas costas. O assento da cadeira deve se ajustar a você e nunca deverá tocar a parte interna de seus joelhos, pois se isto ocorrer poderá afetar a circulação do sangue em suas pernas.
  • O apoio de braços para cadeira é ergonomicamente questionável, no entanto se desejá-los, certifique-se de que: os apoios não estão muito próximos ou muito afastados ou muito baixos ou muito altos.
  • A cadeira é uma das peças mais importantes na prevenção de lesões, portanto não justifica economizar algum dinheiro e adquirir algo deficientemente projetado
  • Não utilize apoio de pulso durante a digitação, pois se assim o fizer estará correndo o risco de provocar compressão nos nervos de seu pulso (túnel do carpo). A digitação deve ser feita com os pulsos ligeiramente levantados. Os apoios de pulso são projetados para permitir o repouso confortável de seu pulso durante as “pausas”
  • O monitor do computador deverá estar a uma distancia mínima de 50 e máxima de 70 centímetros, ou de maneira prática a uma distância equivalente ao comprimento de seu braço. A regulagem da altura da tela deve ser tal que se situe entre 15 e 30 graus abaixo de sua linha reta de visão.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.