Saúde

Os 9 Métodos Contraceptivos – Vantagens e Desvantagens!

Os 9 Métodos Contraceptivos – Vantagens e Desvantagens!

Revisado por

Nutrição e Educação Física pela UFT

Especialista do Dicas de Saúde

Os 9 Métodos Contraceptivos – Vantagens e Desvantagens!
5 (100%) 5 voto[s]

Os 9 Métodos Contraceptivos – Vantagens e Desvantagens que você deve conhecer. Além disso, existem vários métodos anticoncepcionais que ajudam a prevenir gravidezes indesejadas, como a pílula anticoncepcional ou o implante de braço, mas somente o preservativo previne a gravidez e protege contra doenças sexualmente transmissíveis ao mesmo tempo e deve, portanto, ser usado em todos os relacionamentos, especialmente quando você não usa conheça seu parceiro.

métodos contraceptivos

métodos contraceptivos

Antes de escolher e usar um método contraceptivo, é importante consultar um ginecologista para decidir a opção mais apropriada. O melhor método deve ser sempre o mais adequado às condições de saúde dos homens ou mulheres presentes, como idade, uso de cigarros, doenças ou alergias, por exemplo. A seguir, veja 9 Métodos Contraceptivos – Vantagens e Desvantagens.

9 Métodos Contraceptivos – Vantagens e Desvantagens:

1. Pílula Anticoncepcional:

O contraceptivo oral, também conhecido como pílula anticoncepcional, é o método mais utilizado pelas mulheres para evitar a gravidez, pois possui hormônios similares aos produzidos pelos ovários, fazendo com que não haja ovulação e, portanto, não há ovo pronto para ser fertilizado.

Os tipos de contraceptivos orais disponíveis são a pílula combinada, que contém estrogênio e progestogêno, e a minipílula, que contém apenas progestagênio, que é mais comum durante a amamentação, em mulheres que fumam ou com mais de 35 anos de idade.

A pílula anticoncepcional pode ser comprada gratuitamente em um posto de saúde, mas depende da marca do contraceptivo, porque alguns têm que ser comprados na farmácia. As marcas mais comuns de pílulas anticoncepcionais são Microgynon, Rigevidon, Cilest e Yasmin. Além disso, existem outras marcas como a Cerazette, por exemplo

VANTAGENS:

Além de ajudar a prevenir a gravidez, ela também pode ser usada para diminuir os sintomas da TPM, reduzir o fluxo menstrual e a dor durante a menstruação, regular o ciclo menstrual, melhorar a acne e os pelos em excesso e previne doenças inflamatórias pélvicas, cistos ou câncer de ovário;

DESVANTAGENS:

Embora seja um método muito eficaz e seguro, a mulher deve ser responsável e tomar uma pílula todos os dias ao mesmo tempo, sem esquecer, para evitar a gravidez;

EFEITOS COLATERAIS:

Os mais comuns incluem náuseas, dor na mama, perda de sangue curta fora da fase de período, diminuição do fluxo sanguíneo e sintomas de depressão.

Como Tomar a Pílula Anticoncepcional Corretamente:

Na maioria dos casos você deve tomar 1 comprimido por dia, sempre na mesma hora durante 21 dias até terminar o caso e então fazer uma pausa de 7 dias, que é quando você deve menstruar e no 8 º dia você deve começar um novo caso de pílula.

2. Implante Contraceptivo:

O implante contraceptivo, como Nexplanon ou Organon, é um método que ajuda a prevenir a gravidez através de um pequeno tubo de plástico que é introduzido no interior do braço, sob a pele, por um ginecologista e libera hormônios no sangue, evitando lentamente a ovulação e dificultando que o esperma entre no útero da mulher.

Este dispositivo pode permanecer no braço da mulher por até 3 anos, mas só pode ser colocado e retirado por um ginecologista e após a remoção, a fertilidade retorna ao normal após 1 mês.

VANTAGENS:

Além de evitar a gravidez, pode ser usado para diminuir a dor abdominal causada pela menstruação. Além disso, o implante não interfere na relação sexual ou na amamentação, e é um método excelente para mulheres que freqüentemente se esquecem de tomar a pílula, têm doenças mentais ou têm problemas gastrointestinais.

DESVANTAGENS:

É mais caro e precisa de um profissional de saúde para ser colocado sob a pele.

EFEITOS COLATERAIS:

Pode causar perda de sangue irregular, aparecimento de manchas na pele, náusea, dor de cabeça e alterações de humor.

Quando e Como Colocar o Implante:

O implante deve ser colocado no hospital por um ginecologista durante os primeiros 7 dias do seu ciclo menstrual, ou em qualquer momento do ciclo, se tiver certeza de que a mulher não está grávida. Para colocar e retirar o implante é necessário realizar uma pequena cirurgia com anestesia local que é aplicada ao braço, sendo normal nos primeiros 3 dias após a intervenção sentir dor ou ter uma pequena mancha roxa.

3. Dispositivo Intra-Uterino (DIU):

O dispositivo intrauterino, conhecido como DIU, é um método contraceptivo de plástico em forma de T que é introduzido no útero por um ginecologista e pode permanecer por cerca de 5 anos e manter sua eficiência.

Esta técnica anticoncepcional é muito eficaz e não causa desconforto, prevenindo a gravidez por ação do cobre ou liberação hormonal que dificultam a fertilização.

VANTAGENS:

É um método que não interfere na relação sexual e é um bom método para quem se esquece de tomar a pílula todos os dias e ao mesmo tempo, pois pode permanecer no útero por vários anos.

DESVANTAGENS:

Precisa ser colocado por um profissional de saúde e, em alguns casos, pode levar ao aparecimento de anemia.

EFEITOS COLATERAIS:

Pode causar dor por alguns dias após a colocação, levar a uma pequena perda de sangue nos meses seguintes e pode aumentar ainda mais o risco de infecções vaginais.

4. Preservativo Masculino e Feminino:

Os preservativos são um excelente método anticoncepcional para prevenir a gravidez, além de ser o único método que protege contra doenças sexualmente transmissíveis, como AIDS ou sífilis.

No entanto, para ser eficaz, é necessário colocar o preservativo corretamente antes de cada contato íntimo, evitando o contato direto entre o pênis e a vagina e impedindo que o espermatozoide alcance o útero.

VANTAGENS:

Eles são geralmente baratos, fáceis de colocar, não causam qualquer tipo de alteração no corpo e protegem contra doenças sexualmente transmissíveis.

DESVANTAGENS:

Algumas pessoas podem ter uma alergia ao material do preservativo, que geralmente é o látex. Além disso, o preservativo pode causar desconforto em alguns casais ou ruptura durante o ato sexual, aumentando as chances de gravidez.

EFEITOS COLATERAIS:

Além do risco de ser alérgico ao preservativo, não há efeitos colaterais no uso de preservativos.

5. Diafragma V.a.g.i.n.a.l:

O diafragma é um método contraceptivo em forma de anel que impede que o esperma entre no útero, impedindo a fertilização do óvulo. O diafragma pode ser usado várias vezes por cerca de 2 anos e, portanto, após o uso, deve ser lavado e armazenado em local limpo.

VANTAGENS:

Não interfere na relação sexual e pode ser inserido até 24 horas antes do relacionamento. Além disso, reduz o risco de doença inflamatória pélvica.

DESVANTAGENS:

Ele precisa ser colocado até 30 minutos antes da relação sexual e retirado 12 horas após o contato íntimo, e deve ser repetido toda vez que tiver relações sexuais, caso contrário, não será eficaz.

EFEITOS COLATERAIS:

Não há efeitos colaterais associados ao uso do diafragma vaginal.

6. Anel Vaginal:

O anel é um dispositivo de borracha que é introduzido na vagina pela mulher e sua colocação é semelhante à introdução de um absorvente interno. A mulher deve ficar com o anel por 3 semanas e, em seguida, deve retirar e fazer uma pausa de 7 dias para o seu período de vir, colocando um novo anel de volta.

VANTAGENS:

É fácil de usar, não interfere na relação sexual, é um método reversível e não altera a flora vaginal.

DESVANTAGENS:

Não protege contra doenças sexualmente transmissíveis, pode levar ao ganho de peso e não pode ser usado em vários casos, como problemas no fígado ou pressão alta.

EFEITOS COLATERAIS:

Em algumas mulheres pode causar dor abdominal, náusea, diminuição da libido, períodos menstruais dolorosos e aumentar o risco de infecções vaginais

7. Contraceptivo Injetável:

A injeção de contraceptivos, como o Depo-Provera, deve ser administrada ao músculo do braço ou da perna uma vez por mês ou a cada 3 meses por uma enfermeira da clínica de saúde.

A injeção libera lentamente hormônios que impedem a ovulação, mas seu uso prolongado pode causar atraso na fertilidade, aumento do apetite, o que pode levar ao ganho de peso. Além de dores de cabeça, acne e perda de cabelo, por exemplo. É um ótimo método para mulheres com doenças mentais, com tuberculose ou epilepsia que não podem tomar pílulas anticoncepcionais ou têm muitas infecções vaginais e não podem usar anel ou diu.

8. Laqueadura e Vasectomia:

A cirurgia é um método contraceptivo definitivo, impedindo que a mulher ou o homem tenha filhos pelo resto da vida, portanto, na maioria dos casos, esse método é usado apenas após decidir não ter mais filhos, sendo mais frequente em mulheres ou homens com mais de 40 anos. anos de idade.

No caso da mulher, a laqueadura tubária é realizada com anestesia geral, onde é feito um corte ou um torniquete nos tubos, que são fechados, impedindo que o espermatozoide encontre o óvulo. A esterilização final de uma mulher requer hospitalização por cerca de dois dias e, geralmente, a recuperação demora cerca de duas semanas.

Uma vasectomia é a cirurgia realizada no homem, com anestesia geral que demora cerca de 20 minutos, sendo feito um corte no canal através do qual passa o espermatozoide dos testículos para as vesículas seminais, mas embora o homem deixe de ser fértil, continua ejaculando e não desenvolve impotência.

9. Métodos Contraceptivos Naturais:

Existem outros métodos que também podem ajudar a prevenir a gravidez, mas não devem ser usados ​​individualmente porque não são totalmente eficazes e a gravidez pode ocorrer. Assim, alguns métodos podem ser:

Método de Calendário: Este método requer saber como calcular seu período fértil subtraindo 11 dias do seu ciclo mais longo e 18 dias do seu ciclo mais curto.

Método de Temperatura: A temperatura do corpo é maior após a ovulação e para saber a hora do mês em que a mulher está mais fértil você deve medir a temperatura com um termômetro sempre no mesmo local;

Método do Muco: Durante o período mais fértil, a mulher tem muco mais espesso, semelhante à clara do ovo, o que indica que as chances de engravidar são maiores.

Método do Coito Interrompido: Este método envolve retirar o pênis do interior da vagina no momento em que o homem vai ejacular. No entanto, não é seguro e é desaconselhado.

De acordo com esses métodos, é necessário evitar a relação sexual durante o período fértil, que é quando a mulher está mais propensa a engravidar e para compreender o perfil da mulher, geralmente leva de 3 a 6 ciclos.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.