Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Dicas de Saúde Doenças Doenças e Tratamentos Sintomas

Esôfago de Barrett – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Esôfago de Barrett – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos que não devemos ignorar. Além do mais, o Esôfago de Barrett é uma doença na qual ocorre uma mudança nas células do revestimento da porção inferior do esôfago, com transformação do epitélio escamoso normal do esôfago para epitélio colunar (típico do estômago e do intestino), chamada metaplasia intestinal. O Esôfago de Barrett é muitas vezes diagnosticado em pessoas que têm doença de refluxo gastroesofágico de longa duração (DRGE) – uma regurgitação crônica de ácido do estômago no esôfago inferior. Apenas uma pequena porcentagem de pessoas com DRGE desenvolverá o Esôfago de Barrett. O Esôfago de Barrett é associado a um risco aumentado de desenvolver câncer de esôfago. Embora o risco seja pequeno, é importante ter exames periódicos para células precancerosas (displasia). Se descobriram células precancerosas, elas podem ser tratadas para prevenir o câncer de esôfago.

Causas do Esôfago de Barrett: A causa exata do Esôfago de Barrett não é conhecida. A maioria das pessoas com Esôfago de Barrett possui DRGE há muito tempo. Na DRGE, o conteúdo do estômago volta para o esôfago, prejudicando o tecido esofágico. À medida que o esôfago tenta curar-se, as células podem mudar para o tipo de células encontradas no Esôfago de Barrett. No entanto, algumas pessoas diagnosticadas com o Esôfago de Barrett não experimentaram azia ou refluxo ácido. Não está claro o que causa o Esôfago de Barrett nessas pessoas.

Sintomas do Esôfago de Barrett: As alterações de tecido que caracterizam o Esôfago de Barrett não causam sintomas. Os sinais e sintomas que você experimenta geralmente são devidos à DRGE e podem incluir:

  • Azia frequente
  • Dificuldade em engolir comida
  • Menos comum, dor no peito

Muitas pessoas com Esôfago de Barrett não possuem sinais ou sintomas.

Quando Consultar um Médico: Se você teve problemas com azia e refluxo ácido por mais de cinco anos, pergunte ao seu médico sobre o risco de Esôfago de Barrett. Procure ajuda imediata se você:

  • Tem dor no peito, que pode ser um sintoma de ataque cardíaco
  • Tem dificuldade em engolir
  • Vomitam sangue vermelho ou sangue que se parece com molho de café
  • Estão passando fezes pretas, demolidas ou sangrentas

Fatores de Risco do Esôfago de Barrett: Fatores que aumentam seu risco de Esôfago de Barrett são:

  • Azia crónica e refluxo ácido. Ter GERD que não melhora quando toma medicamentos conhecidos como inibidores da bomba de prótons ou com GERD que requer medicação regular pode aumentar o risco de Esôfago de Barrett.
  • Idade Avançada. O Esôfago de Barrett pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum em adultos mais velhos.
  • Sendo um homem. Os homens são muito mais propensos a desenvolver o Esôfago de Barrett.
  • Sendo branco. As pessoas brancas têm um maior risco de doença do que as pessoas de outras raças.
  • Estar acima do peso. A gordura corporal em volta do abdômen aumenta ainda mais seu risco.
  • Fumar. Fumar e um dos piores fatores de risco do Esôfago de Barrett

Complicações do Esôfago de Barrett: As pessoas com Esôfago de Barrett têm risco aumentado de câncer de esôfago. O risco é pequeno, mesmo em pessoas que apresentam alterações pré-cancerosas em suas células esofágicas. A maioria das pessoas com Esôfago de Barrett não desenvolverá câncer de esôfago.

Tratamentos de Esôfago de Barrett: O tratamento com medicamentos não é específico para o Esôfago de Barrett, nem leva à regressão da doença, tem por objetivo tratar a doença do refluxo gastroesofágico, com alívio dos sintomas, prevenção do refluxo e evitar a piora da doença. Além dos medicamentos o refluxo gastroesofágico deve ser tratado com medidas que envolvem mudanças de estilo de vida. Durante as fases iniciais, quando na biópsia não tem displasia, ou é leve, de baixo grau, utiliza-se a medicamentos para inibir acidez. Os medicamentos utilizados no tratamento do refluxo são:

  • Antiácidos: neutralizam o ácido gástrico e aliviam os sintomas da azia
  • Antagonistas de receptores H2 da histamina: inibem a produção de ácido pelo estômago
  • Inibidores da bomba de prótons: que reduzem a produção de ácido pelo estômago.

Nas fases avançadas, com displasia de alto grau, e risco de transformação para uma lesão maligna, podem ser feitas outras opções de tratamento por via endoscópica como:

  • Mucosectomia que é uma remoção de mucosa esofágica afetada. Depois o paciente é mantido com medicação que inibe a secreção de ácido, o que permitirá a regeneração natural da mucosa
  • Fotoablação com laser – o tecido comprometido pode ser retirado usando raios laser, eletro cauterização ou Crioterapia
  • Terapia fotodinâmica que usa um dispositivo laser especial, chamado de balão esofágico, juntamente com uma droga chamada Photofrin.

Em alguns casos pode ser indicada a realização de cirurgia para correção de hérnia de hiato, ou para fortalecer o esfíncter inferior do esôfago que fica na transição com o estômago, com o objetivo de reduzir o refluxo gastroesofágico. Porém o seguimento mostra que cerca de 80% dos doentes operados para tratar o refluxo gastroesofágico não apresentam regressão do epitélio colunar, podendo aparecer adenocarcinoma mesmo após a correção do refluxo.

Uma cirurgia para remoção parcial ou total do esôfago, chamada esofagectomia, pode ser recomendada em casos mais graves, com displasia grave (de alto grau), ou câncer, dessa forma substituindo o esôfago por um segmento do intestino, ou modificando a localização do estômago. Os medicamentos mais para o tratamento de Esôfago de Barrett são:

  • Lansoprazol

OBS: Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e nunca se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Prevenção do Esôfago de Barrett: É possível prevenir o Esôfago de Barrett com o tratamento adequado da doença de refluxo gastroesofágico e esofagite, tendo hábitos de vida saudável e com medicamentos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.