Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Dicas de Saúde Doenças Doenças e Tratamentos Dores de Cabeça

Enxaqueca Crônica – O que é, Sintomas e Tratamentos

A Enxaqueca Crônica é uma forte Dor de cabeça apenas em um lado que acontece na forma de crises que duram de 3 a 72 horas durante 15 dias ou mais por mês, por mais de 3 meses. Além disso, geralmente as crises de enxaqueca evoluem com piora da frequência e intensidade, gerando a Enxaqueca Crônica diária. Ela, na maioria das vezes, é causada pelo uso excessivo de medicamentos analgésicos orais que o indivíduo toma para se auto-medicar contra a enxaqueca.

Lembrando que a Enxaqueca Crônica não tem cura, mas os sintomas podem ser amenizadas durante dias ou meses quando o indivíduo segue o tratamento indicado pelo neurologista de forma correta.

Enxaqueca CrônicaSintomas da enxaqueca crônica: Os sintomas de Enxaqueca Crônica, além das dores de cabeça crônicas diárias com mais de 15 dias de dor por mês nos últimos 3 meses, incluem:

  • Vômitos;
  • Insônia;
  • Sono de má qualidade;
  • Dores no corpo;
  • Irritabilidade;
  • Depressão;
  • Alterações do apetite e do humor;
  • Náuseas;
  • Ansiedade;
  • Sensibilidade à luz e ao ruído.
  • As dores de cabeça podem piorar na realização de atividades como agachar e subir ou descer escadas.

Causas de enxaqueca crônica: As causas de Enxaqueca Crônica podem ser:

  • Problemas psiquiátricos, como depressão ou ansiedade;
  • Consumo exagerado de cafeína e derivados.
  • Auto-medicação relacionada com o uso excessivo de analgésicos pelo indivíduo;
  • Problemas reumatológicos ou ortopédicos;

A Enxaqueca Crônica é mais frequente em mulheres do que em homens.

Quais Medicamentos usar?: Desde que prescrita por um especialista, a medicação é uma das saídas que auxiliam na busca pelo alívio da dor. Além disso, os medicamentos podem ser divididos em dois tipos: os sintomáticos, que controlam a crise imediatamente, e os profiláticos, que, em vez de aliviar apenas no momento da dor, previnem a aparição da enxaqueca,
Lembrando que o seu uso deve estar devidamente orientado por um médico. Caso contrário, os riscos da automedicação poderão entrar em ação.

Identificando o Problema: Tratando-se do princípio de que a Enxaqueca Crônica é uma evolução das crises que se tornam cada vez mais frequentes, o primeiro passo é procurar imediatamente um neurologista. O profissional poderá avaliar todo o quadro levando em consideração detalhes que muitas vezes não são percebidos, tais como:

  • Frequência da Dor: A Enxaqueca Crônica tem duração de 4 a 72 horas. É importante ter na ponta do lápis os intervalos da dor; tais como o tempo no qual ela persiste.
  • Influência da Alimentação: Os alimentos ingeridos também devem ser levados em conta na hora de identificar as causas da Enxaqueca Crônica. Por isso, é sempre importante prestar atenção em tudo o que é ingerido, inclusive aos lanchinhos realizados entre as refeições principais.
  • Os Analgésicos: Um dos principais indícios de que a Enxaqueca Crônica evoluiu para o quadro crônico é quando o paciente não faz uso frequente de analgésicos. Isso porque, quando quando eles são tomados de maneira indiscriminada, podem fazer com que as dores voltem ainda mais fortes e não reajam mais aos seus efeitos.
  • Demais Sensibilidades: Cheiros, sons altos e alguns tipos de iluminação podem se tornar fatores para o início de uma crise. Se a dor for desencadeada por conta do perfume mais forte de algum colega ou a cabeça começar a doer enquanto assiste televisão, é preciso observar a frequência com a qual esses incômodos ocorrem.

Enxaqueca Crônica-1Tratamento Para Enxaqueca Crônica: O tratamento para a Enxaqueca Crônica pode ser dividido em três grupos: Frequentemente, o médico irá usar um, dois ou até mesmo as três modalidades de tratamento para a enxaqueca.

Tratamento Abortivo: Como o próprio nome sugere, neste caso a dor é interrompida assim que começa a se manifestar. Este tratamento é indicado para os casos em que os episódios de dor são menos frequentes (normalmente menos de duas vezes por mês) ou nos casos em que as crises são mais brandas. Existem vários tipos de remédios diferentes que podem ser usados. Porém, para que este tipo de tratamento tenha sucesso, é imprescindível a realização de uma consulta com um neurologista, pois, além de indicar a medicação correta, o profissional também se encarregará de explicar as formas corretas de uso.

Tratamento Profilático: Neste caso, o acompanhamento médico também é essencial. Além disso, É um tratamento em que o indivíduo irá tomar um medicamento diariamente para evitar que o episódio de dor ocorra. É uma forma bastante eficaz para os casos de dores frequentes, que o ocorrem mais de duas a três vezes ao mês.

Diário da Dor: Aqui o paciente ai anotar todas as informações relevantes que se referem às crises de enxaqueca para serem passadas ao especialista. É uma modalidade de tratamento que envolve evitar os ‘gatilhos’ da dor. Os gatilhos são substâncias (alimentos, bebidas, medicamentos, drogas ilícitas) que podem desencadear a enxaqueca. Desta forma, orientamos estes indivíduos a preencher um diário anotando os episódios de dor, suas características e os alimentos, bebidas, medicamentos e drogas ingeridos nos dias que antecedem a crise.

Após alguns episódios, cruzamos os dados e observamos se há algum elemento suspeito, orientamos o indivíduo a parar temporariamente este elemento e observamos se as dores diminuem ou desaparecem. Vale apena destaca que a Cura para a Enxaqueca Crônica, propriamente não existe. Porém, comumente os episódios de Enxaqueca Crônica tendem a diminuir e ceder quase que totalmente em grande parte dos indivíduos após os 50 anos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.