Como Aumentar a Testosterona Rápido e Naturalmente

Revisado por

Graduado em Ciências da Nutrição!

Especialista do Dicas de Saúde

Como Aumentar a Testosterona Rápido e Naturalmente com apenas essas dicas incríveis. Alem disso, sem dúvida, a questão de como aumentar a testosterona em homens, é a mais pronunciada quando se trata de maximizar a massa muscular e promover a recuperação física ideal.

As seguintes recomendações são orientações saudáveis para melhorar o ambiente hormonal e que é propenso à produção correta deste importante hormônio.

Testosterona

Fatores que Influenciam o Ganho de Massa Muscular:

Existem muitos fatores ao determinar quanto de músculo seu corpo produzirá, como:

Estas variáveis são principalmente aquelas que todo fisiculturista que respeita a si mesmo deve respeitar caso seu objetivo seja ganhar músculos, elas serão o pilar para manter seu planejamento esportivo.

No entanto, também outros pontos que lidam com este problema, e não é outro senão os hormônios envolvidos, e em particular um muito importante: a testosterona.

Benefícios da Testosterona:

  • Aumentar o tamanho e força muscular;
  • Reduz os níveis de gordura;
  • Aumenta a resistência sexual e a resistência associada;
  • Melhora o humor;
  • Permite diminuir o colesterol LDL (comumente chamado de “colesterol ruim”);

Dicas Para Aumentar os Níveis de Testosterona:

Vamos conhecer os pontos mais relevantes sobre como aumentar a liberação de testosterona.

Para fazer isso, enfatizaremos os pontos mencionados acima, dando as orientações correspondentes sobre quais são os aspectos mais relevantes para essa melhoria.

Apesar de ser um fator geneticamente marcado, é verdade que através dos seguintes pontos podemos alterar nossos níveis endógenos, aumentando a quantidade de testosterona que geramos.

Treinamento:

Priorize os exercícios básicos ou multiarticulares, sendo estes os agachamentos, supinos e militares. Adicione exercícios com seu próprio peso corporal, você também pode adicionar lastro para aumentar a intensidade, como flexões ou flexões de partes inferiores.

Para cada exercício com suas variáveis correspondentes de ângulos, use o lastro para aumentar a carga e gerar maior intensidade.

Todos esses exercícios causarão grande estresse ao organismo, por isso, é necessário a liberação de uma grande quantidade de testosterona para “reparar” os danos causados.

Otimize Seu Esforço:

Isto é, busque o equilíbrio entre intensidade e frequência. É verdade que nem todos os dias você será capaz de treinar respeitando esse ponto, mas também é verdade que você não precisa treinar adequadamente musculação diariamente.

Você pode propor um plano de treinamento do corpo inteiro, dividindo a semana em 3 dias de treinamento, e onde cada um desses dias você foca em um exercício básico, treinando duro.

Treinar Pernas:

Testosterona

É um dos maiores estímulos que você pode causar em seu corpo. Agachamentos são a melhor opção “quando você não sabe o que treinar”. Tente 10 repetições dez vezes… Você também pode adicionar um dia extra de pernas ao seu calendário. Ao final, você verá grandes resultados em um curto espaço de tempo.

Hiit:

Embora possa parecer o contrário, esse tipo de treinamento gera níveis muito mais altos de testosterona após o treinamento do que o cardio convencional. Praticar uma corrida de velocidade é a opção número um para executar “cardio anabolizantes” e caso esteja pensando em aumentar o tamanho do músculo e reduzir sua porcentagem de gordura.

Quando falamos de cada partida de corrida de alta velocidade, trata-se de dar o máximo em cada série, com isso o tempo é reduzido consideravelmente, mas aproveitando o excelente trabalho realizado.

Alimento:

A alimentação tem muita relevância para o correto desdobramento hormonal. Existem certos alimentos que, devido à sua natureza, promovem uma maior produção endógena de testosterona, como é o caso do ácido graxo essencial ômega 3 e seu potencial anabólico.

Testosterona

Dentro dos tipos de gorduras, apesar de sua “má reputação”, as gorduras saturadas estão relacionadas à produção hormonal entre colesterol e testosterona.

Suplementação:

Podemos adicionar nesta seção a suplementação com produtos de nutrição esportiva que possui o objetivo de melhorar e otimizar os níveis hormonais e até mesmo aumentá-los naturalmente, conhecidos como Anabólicos Naturais Pró-Testosterona.

Estes suplementos ajudam na resolução de qualquer deficiência nutricional e estimulam a produção natural. Desta forma, podemos encontrar suplementos como zinco, magnésio, ácido aspártico, testofen, gengibre ou Ashwagandha.

Descanso:

O ritmo de treinamento combinado com o trabalho faz com que não descansemos uma quantidade suficiente, e isso contribui para uma má produção hormonal. O estresse diário gera picos de cortisol mais altos, diminuindo a testosterona.

Da mesma forma, a falta de sono é fundamental, pois é durante esta fase (REM) de descanso e relaxamento quando os picos de testosterona são atingidos.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Rafael Cardoso

Com mais de 5 anos de experiência, Rafael Almeida é Graduado em Ciências da Nutrição pela Universidade Ceuma desde 2012. Atua em Atendimento Clínico-Nutricional, com foco no bem estar e qualidade de vida do paciente, através da reeducação alimentar e acompanhamento nutricional, com planos alimentares personalizados, de acordo com o objetivo e avaliação clínica individual, comprometido com o sucesso do tratamento de seus pacientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Kombu: Benefícios, Para Que Serve e Efeitos Colaterais!

Bactrim – O Que é, Como Funciona e Efeitos Colaterais!