Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Clamídia – o que é, Causas e Tratamentos

Clamídia – o que é, Causas e Tratamentos. Conheça os sintomas e o tratamento da Clamídia. Além disso, a Clamídia é uma Doença Sexualmente Transmissível, que normalmente é silenciosa porque em 80% dos casos não apresenta nenhum sintoma, sendo muito comum em homens e mulheres jovens até os 25 anos. Então, saiba sobre a Clamídia – o que é, Causas e Tratamentos:

Clamídia o que é:  A Clamídia é uma doença sexualmente transmissível, causada por uma bactéria chamada Chlamydia trachomatis. Nem todas as pessoas contaminadas com Clamídia apresentam sintomas, podendo a infecção passar despercebida por muitos anos. Os pacientes com Clamídia assintomática tornam-se fontes de contaminação permanentes, motivo pelo qual a Clamídia é a DST mais comum no mundo. Quem transmite Clamídia pode não saber que está contaminado e quem se contaminou pode não saber de quem pegou.

Estima-se que 5% da população adulta e 10% da população adolescente sexualmente ativa estejam contaminados com a Chlamydia trachomatis. A infecção por Clamídia é mais comum em jovens, pessoas que tenham tido múltiplos parceiros (as) nos últimos anos ou pessoas que não costumam usar camisinha durante as relações sexuais.

Clamídia Causas: Como a Clamídia é uma doença sexualmente transmissível, transmite-se de uma pessoa para outra durante o contato sexual íntimo.

  • Pode apanhar Clamídia através de: relações sexuais vaginais sem proteção, relações sexuais anais sem proteção, sexo oral sem proteção, ou contato genital com um parceiro infectado.
  • Como é comum a pessoa com Clamídia não sentir sintomas, é possível que infecte o parceiro ou parceira sem o saber.
  • A Clamídia não se transmite por assentos de sanita ou em piscinas ou saunas.
  • A Clamídia pode passar da mãe para o filho durante o parto. Embora não surjam sintomas óbvios de imediato, a infecção muitas vezes desenvolve-se duas semanas depois do parto e pode resultar em complicações como pneumonia.

Clamídia Sintomas: Como já foi referido, a maioria dos pacientes que se contaminam com Clamídia não apresenta sinais da doença. Nas mulheres apenas 10% desenvolvem sintomas; nos homens, o número é um pouco maior, ao redor dos 30%. Entretanto, é bom destacar que mesmo sem sintomas, o paciente contaminado é capaz de transmitir a doença para seus parceiros ou parceiras. Além disso, nos pacientes que desenvolvem sintomas, os mesmos costumam surgir entre 1 e 3 semanas após a contaminação.

Nas Mulheres, os Principais Sintomas da Clamídia são:

No Homens, os Sintomas mais Comuns de Clamídia Incluem:

  • Ardência ou dor ao urinar.
  • Saída de corrimento purulento pela uretra.
  • Dor nos testículos.
  • Inchaço do saco escrotal.
  • Proctite (inflamação do ânus que ocorre em homens homossexuais passivos).
  • A faringite por Chlamydia trachomatis é uma quadro incomum, mas pode surgir se a via de transmissão for o sexo oral.

Clamídia como Tratar: Depois de diagnosticada a Clamídia, esta infecção pouco complicada pode ser tratada com sucesso através de antibióticos, sendo os mais comuns a azitromicina e a doxiciclina. As pesquisas mostram que 80 a 90% das pessoas com Clamídia ficam curadas depois de tomarem um destes antibióticos.

A Clamídia é facilmente transmissível através de contato sexual íntimo.

Por isso, se estiver infectado, qualquer pessoa com quem tenha tido relações sexuais recentemente (nos últimos seis meses) poderá também ter a doença. Assim, é vital que o seu parceiro ou parceira faça os testes, independentemente de ter ou não sintomas.

Outros parceiros sexuais que tenha tido também terão de fazer testes. A clínica especializada poderá ajudá-lo a notificar parceiros anteriores em seu nome. Se você ou o seu parceiro atual forem diagnosticados com Clamídia, não devem ter relações sexuais até que ambos terminem o tratamento.

OBS: O mais importante é que as pessoas busquem informação, conheçam as opções de tratamento que podem ser utilizadas e juntamente com um profissional de sua confiança iniciem o quanto antes o seu tratamento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.