Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

As 10 Principais Causas da Febre

As 10 Principais Causas da Febre são bem comuns o que pode ser um sinal grave de que a Febre está cada vez mais comum. Além disso, a Febre ou pirexia é a elevação da temperatura do corpo humano para cima dos limites considerados normais (36 a 37,3 °C), intervalo que compreende 95% da população sadia. A regulação da temperatura é realizada pelo hipotálamo. Pode ser causada por uma série de fatores que incluem: infecção, sequelas de lesão tecidual, inflamação, rejeição de enxerto, processo maligno ou outros fatores.

A Febre não é uma doença e geralmente não necessita de rápida intervenção, é um sintoma que possui papel de defesa orgânica. Seu controle estrito não previne convulsões (somente em 4% de uma população de crianças sadias ocorre convulsão febril), mas esta pode ser fator desencadeante em pacientes suscetíveis, mesmo com uma pequena elevação de temperatura. Cerca de 5% das consultas de emergências tem Febre como principal sintoma.

Principais Causas da Febre: A Febre ocorre quando uma área em seu cérebro chamada hipotálamo percebe uma invasão de micro-organismos, reage deslocando a temperatura corporal normal. A temperatura corporal normal varia ao longo do dia – é mais baixa na parte da manhã e mais alta no final da tarde e início da noite. A maioria das pessoas considera 37°C uma temperatura normal, mas ela pode variar um pouco a menos, ficando entre 36,6° e 37,8°C. Fatores como ciclo menstrual ou exercícios pesados podem afetar a temperatura corporal. As 10 Principais Causas da Febre são:

  • Vírus
  • Infecção bacteriana
  • Insolação
  • Queimadura de sol
  • Certas condições inflamatórias, como artrite reumatoide
  • Tumor maligno
  • Alguns medicamentos e drogas, como antibióticos utilizados para tratar a pressão alta ou convulsão
  • Reação adversa a algumas vacinas
  • Desidratação.

Por vezes, a causa de uma Febre não pode ser identificada. Se o paciente é adulto e tem uma temperatura corporal de 38,3°C ou mais durante três semanas e o médico não é capaz de encontrar a causa após extensa avaliação, o diagnóstico pode ser Febre de origem desconhecida.

Sintomas da Febre: A Febre não é apenas uma aumento da temperatura corporal, ela habitualmente vem acompanhada de outros sinais e sintomas. Os mais comuns são o aumento da frequência cardíaca e respiratória. O coração aumenta sua frequência, em média, em 5 batimentos por minuto a cada 1ºC de elevação na temperatura corporal.

Os calafrios, como já explicados, são comuns e fazem parte do processo de elevação da temperatura do corpo. Do mesmo modo a sudorese também costuma surgir, geralmente no momento em que a Febre começa a ceder. A Febre também costuma causar outros sintomas, como mal-estar, perda do apetite, prostração, dor de cabeça e dores pelo corpo. Em alguns casos, principalmente em idosos, a Febre muito alta pode causar delirium. Nas crianças pequenas pode haver crise convulsiva

Alguns indivíduos, principalmente idosos, recém-nascidos, insuficientes renais crônicos e pacientes em uso de corticoides , podem não desenvolver Febre. Estes pacientes, quando infectados, apresentam um quadro mais discreto, às vezes apenas com prostração e perda do apetite.

Tratamento para a Febre: Como a Febre é apenas um sintoma, a escolha do tratamento está diretamente associada à doença de base. Infecções por bactérias, por exemplo, podem exigir a prescrição de antibióticos, um tipo de medicamento absolutamente ineficaz quando o agente da infecção é um vírus.

Como já dissemos, em grande parte dos casos, a Febre é provocada por germes causadores de infecções de curta duração (gripesresfriados, algumas infecções intestinais, amidalites, pneumonias, etc.), que o próprio sistema de defesa do organismo consegue eliminar. Pesquisas recentes sugerem que a elevação da temperatura é uma estratégia benéfica do hospedeiro para reagir a agressões internas e externas. Portanto, em grande parte dos casos, não há necessidade de medicamentos especiais para tratamento da Febre. Hidratação, repouso e remédios para aliviar os sintomas são medidas suficientes para o conforto do paciente.

Medicamentos antitérmicos, ou antipiréticos, devem ser utilizados com cuidado e quando absolutamente necessários. Sempre é bom ressaltar que doses muito altas de paracetamol podem agredir os rins e o fígado e que o ácido acetilsalicílico é contraindicado nos casos de dengue e de certas infecções virais das crianças.

Recomendações Contra a Febre: A Febre pode ser o sinal de alerta de uma doença que precisa ser tratada com rapidez. Por isso, procure assistência médica nos seguintes casos:

  • Temperatura acima de 37,5º C e abaixo de 35,5% em bebês com menos de três meses e superior a 39º C em bebês com mais de três meses, ou se a Febre alta ou baixa vier acompanhada de choro persistente e irritabilidade extrema;
  • A Febre que dura mais de um dia, acompanhada de dor de cabeça, irritabilidade, sonolência, dificuldade para falar, apatia (sintomas sugestivos de meningite) em crianças de até 2 anos;
  • A Febre em pessoas de qualquer idade acompanhada dos seguintes sintomas; dor de cabeça forte e persistente, sensibilidade excessiva à luz; dor de garganta que impede a deglutição; vermelhidão na pele; nuca endurecida e dolorosa ao curvar a cabeça; confusão mental; vômitos repetitivos; dificuldade para respirar ou dor no peito; irritabilidade ou apatia ou sonolência; dores abdominais; dor ao urinar ou micção frequente em pequena quantidade.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.