Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Dicas de Saúde Doenças Doenças e Tratamentos

Mal de Parkinson – O que é, Causas Sintomas e Tratamentos

Mal de Parkinson – O que é, Causas Sintomas e Tratamentos mais indicados para lidar com essa doença. Além disso, o Mal de Parkinson é uma doença degenerativa e lentamente progressiva do sistema nervoso central (cérebro e medula espinhal).

O Mal de Parkinson é caracterizado pelo tremor quando os músculos estão em repouso (tremor de repouso), aumento no tônus muscular (rigidez), lentidão dos movimentos voluntários e dificuldade de manter o equilíbrio (instabilidade postural). Em muitas pessoas, o pensamento torna-se comprometido ou desenvolve-se demência. O Mal de Parkinson é a segunda doença degenerativa mais comum do sistema nervoso central após a doença de Alzheimer.

Ele afeta cerca de uma em 250 pessoas com mais de 40 anos, cerca de uma em 100 pessoas com mais de 65 anos e cerca de uma em 10 pessoas com mais de 80 anos. Normalmente começa entre os 50 e 79 anos. Raramente, o Mal de Parkinson ocorre em crianças ou adolescentes.

O que é o Mal de Parkinson: Mal de Parkinson ou Doença de Parkinson é uma doença degenerativa do sistema nervoso central, crônica e progressiva. É causada por uma diminuição intensa da produção de dopamina, que é um neurotransmissor (substância química que ajuda na transmissão de mensagens entre as células nervosas).

A dopamina ajuda na realização dos movimentos voluntários do corpo de forma automática, ou seja, não precisamos pensar em cada movimento que nossos músculos realizam, graças à presença dessa substância em nossos cérebros.

Na falta dela, particularmente numa pequena região encefálica chamada substância negra, o controle motor do indivíduo é perdido, ocasionando sinais e sintomas característicos do Mal de Parkinson.

Causas do Mal de Parkinson: As células nervosas usam uma substância química do cérebro chamada dopamina para ajudar a controlar os movimentos musculares. O Mal de Parkinson ocorre quando as células nervosas do cérebro que produzem dopamina são destruídas lenta e progressivamente.

Sem a dopamina, as células nervosas dessa parte do cérebro não podem enviar mensagens corretamente. Isso leva à perda da função muscular. O dano piora com o tempo. A causa exata do desgaste destas células do cérebro é desconhecida, mas os médicos acreditam que uma mistura de fatores possa estar envolvida:

Genética: mutações genéticas específicas podem estar envolvidas nas causas do Mal de Parkinson, mas estes casos são raros, acontecem geralmente com membros da família afetados pelo Mal de Parkinson. No entanto, algumas mutações genéticas parecem aumentar o risco de doença

Meio ambiente: a exposição a determinadas toxinas ou fatores ambientais podem aumentar o risco de Mal de Parkinson no futuro, mas o risco é relativamente pequeno.

Sintomas Mal de Parkinson: O Mal de Parkinson pode afetar apenas um ou ambos os lados do corpo, e o grau de perda de funções causada pela doença pode variar dependendo do caso. O quadro clínico basicamente é composto de alguns sintomas principais:

  • Tremores;
  • Lentidão e pobreza dos movimentos voluntários (acinesia ou bradicinesia);
  • Rigidez (enrijecimento dos músculos, principalmente no nível das articulações);
  • Instabilidade postural (dificuldades relacionadas ao equilíbrio, com quedas frequentes);
  • Perda expressão facial (expressão apática);
  • Redução do piscar dos olhos;
  • Alterações no discurso;
  • Aumento da salivação;
  • Visão borrada;
  • Micrografia (caligrafia altera-se e as letras tornam-se pequenas);
  • Incontinência urinária.

Para o diagnóstico não é necessário, entretanto, que todos os elementos estejam presentes, bastando dois dos primeiros itens citados.

Tratamento Mal de Parkinson: O tratamento do Mal de Parkinson pode ser medicamentoso, psicoterápico e até cirúrgico em alguns casos. O tratamento medicamentoso é feito à base de drogas neuroprotetoras que visam a evitar a diminuição progressiva de dopamina, neurotransmissor responsável pela transmissão de sinais na cadeia de circuitos nervosos.

O tratamento psicoterápico ocorre em função da depressão, perda de memória e do aparecimento de demências e pode incluir a prescrição de medicamentos antidepressivos e de outros psicotrópicos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.