Esofagite – O que é, Sintomas e Tratamentos!

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Esofagite – O que é, Sintomas e Tratamentos desta doença do esôfago. Além disso, a Esofagite é qualquer inflamação ou irritação do esôfago. O esôfago é o tubo que envia comida da garganta até o estômago. As causas comuns incluem refluxo ácido, efeitos colaterais de certos Medicamentos e infecções bacterianas ou virais. Refluxo é quando o conteúdo estomacal e os ácidos voltam para o esôfago.

Esta desordem pode causar uma grande variedade de sintomas, incluindo problemas de deglutição, dor de garganta e azia. A Esofagite não tratada pode levar a úlceras ou mesmo a um estreitamento severo do esôfago, que pode ser uma emergência médica.

Esofagite

Suas opções de tratamento e perspectivas dependem da causa exata da sua condição. A maioria das pessoas saudáveis ​​melhora, com o tratamento adequado, dentro de duas a quatro semanas. A recuperação pode levar mais tempo para pessoas com um sistema imunológico enfraquecido ou infecção.

Causas da Esofagite: Esofagite de Refluxo: uma das formas mais comuns de Esofagite, é considerada uma complicação da Doença do Refluxo Gastroesofágico. Nesse caso, os ácidos estomacais que voltam ao esôfago com o refluxo causam uma inflamação crônica e danos à mucosa do órgão, dando origem à Esofagite de refluxo.

Esofagite de Eosinófilos: Esse tipo da doença é mais comum em pessoas que possuem alergia alimentar. Os eosinófilos, células sanguíneas responsáveis pela defesa do organismo, se concentram na região do esôfago em resposta à ação de um agente alérgico, causando a esofagite.

Esofagite Infecciosa: A Esofagite também pode ser causada por infecção viral, bacteriana, fúngica ou por meio de um parasita no tecido que reveste o esôfago, esses casos são chamados de Esofagite infecciosa e são mais raros. Eles costumam acometer pessoas com problemas de imunidade.

Esofagite Causada por Medicamentos: Alguns Medicamentos podem causar danos a mucosa do esôfago, principalmente se ficarem em contato com ela por muito tempo. Por isso, não é recomendado tomar remédio com pouca ou nenhuma água, já que o líquido auxilia o medicamento a completar seu caminho até o estômago e evita o contato prolongado com o esôfago.

São Fatores de Risco: obesidade, fumo, gravidez, hérnia de hiato, histórico familiar da doença ou de alergias alimentares e doenças imunossupressoras.

O diagnóstico da doença é feito a partir de uma endoscopia, exame que insere um tubo com uma câmera acoplada na garganta até o esôfago e permite ao médico enxergar o interior do órgão e coletar material para exames laboratoriais.

Sintomas da Esofagite: Os sintomas da Esofagite incluem:

  • Dificuldade de deglutição (disfagia)
  • Dor quando você engula (odinofagia)
  • dor de garganta
  • voz rouca
  • azia
  • refluxo ácido
  • Dor no peito (pior com a alimentação)
  • náusea
  • Vômito
  • dor abdominal
  • Diminuição do apetite
  • tosse

Esofagite

Tratamentos da Esofagite: O tratamento depende da causa específica de seus sintomas. Os Medicamentos podem incluir:

  • Medicamentos antivirais
  • Medicamentos antifúngicos
  • Antiácidos
  • Analgésicos
  • Esteróides orais
  • Inibidores da bomba de protões (estes Medicamentos bloqueiam a produção de ácido estomacal)

Se as alergias alimentares causarem a sua condição, você deve identificar alimentos desencadeantes e eliminá-los da sua dieta. Os desencadeantes comuns de alimentos incluem tomates, frutas cítricas, alimentos picantes, álcool, cafeína, cebolas, alho, hortelã e chocolate. Você também pode aliviar seus sintomas, evitando alimentos picantes, alimentos e bebidas ácidas e alimentos crus ou duros.

Tome mordidas menores e mastigue bem sua comida. Você deve evitar tabaco e álcool, o que aumenta a inflamação e suprime o sistema imunológico. Consulte o seu médico sobre as diretrizes dietéticas.

A cirurgia para dilatar o esôfago pode ser necessária se o esôfago se tornar muito estreito e faz com que o alimento se hospede. Se seus sintomas são devidos a medicação, você precisará beber mais água, tomar uma versão líquida da medicação ou tentar uma medicação diferente. Talvez seja necessário abster-se de deitar durante 30 minutos depois de tomar medicação sob a forma de comprimido.

0/5 (0 Reviews)

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Hemocromatose-2

Hemocromatose – O que é, Sintomas e Tratamentos!

odor vaginal

Odor Vaginal – O que é, Causas e Tratamentos