Apendicite – Causas, Sintomas e Tratamentos!

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Apendicite – Causas, Sintomas e Tratamentos.Além disso, a Apendicite é uma doença extremamente comum, correndo cerca de 7% da população, tornando-se um dos  principais emergências médicas em todo o mundo.

Apendicite
Apendicite

Apendicite geralmente aparece entre os 10 e 30 anos, mas pode ocorrer em qualquer idade, apesar de ser raro em crianças com menos de 2 anos dor abdominal geralmente tem um diagnóstico diferencial com vários outros problemas no abdômen ou pélvis, incluindo diverticulite, torção do ovário, gravidez ectópica e até mesmo pedra nos rins.

Apendicite é o nome dado à inflamação do apêndice, quadro que se apresenta, habitualmente, como uma intensa dor do lado direito do abdômen sendo a apendicite . Ela é, em geral, uma emergência médica que necessita de tratamento cirúrgico. Se não for tratada a tempo, há risco de rotura do apêndice e infecção  generalizada. Então confira abaixo Apendicite – Causas, Sintomas e Tratamentos.

O que é: É um prolongamento do ceco, região que delimita o fim do intestino delgado e o início do intestino grosso (cólon). O apêndice possui aproximadamente 10 cm de comprimento e tem um fundo cego, como se fosse um dedo de luva. O formato da apêndice lembra o de um verme, por isso, que a apêndice também é chamado de apêndice vermiforme.

O que Causa: A apêndice normalmente produz um volume constante de muco que é drenado para o ceco e se mistura às fezes. O grande problema da é ser a única região de todo o trato gastrointestinal que tem um fundo cego, ou seja, a apendicite é um tubo sem saída, como um dedo de luva.  Qualquer obstrução à drenagem do muco faz com que o mesmo se acumule, causando dilatação do apêndice.

Conforme o interior do órgão vai ficando mais cheio, começa a haver compressão dos vasos sanguíneo, com consequente necrose da sua  parede. O processo pode evoluir até o rompimento da apêndice, o que é chamado de apendicite supurada.

Sintomas: O ceco e a apêndice ficam no quadrante inferior direito do abdômen, por isso, uma apendicite se apresenta tipicamente como uma dor nesta região. O problema é que em fases iniciais, quando há somente a distensão da apêndice, ainda sem intensa inflamação ao seu redor.

Os sintomas podem ser muito vagos e não necessariamente localizados nos locais citados acima. Náuseas, vômitos e febre são sintomas comuns nas fases avançadas da apendicite. Também podem haver diarreia ou prisão de ventre.

Alguns Sinais e Sintomas mais Comum são:

Diagnóstico: Em primeiro lugar, descrever o quadro clínico de apendicite em adultos e, em seguida, em lactentes, crianças e adolescentes. O mais típico e presente em praticamente 100% dos casos de apendicite sintoma é a dor abdominal. Como dor abdominal pode ser causada por dezenas de diferentes problemas, conhecer as características típicas de dor apendicite é importante para o diagnóstico.

Como Cuidar: Com o aparecimento dos primeiros sintomas, fazer um rigoroso jejum, em que a ingestão de qualquer alimento é absolutamente proibida. Só é permitida uma pequena quantidade de líquido, de água doce e de infusão de camomila doce ou amargo. Depois de perder os sintomas da apendicite mais agudos e perturbadoras pode acontecer com um líquido suco dieta, cenoura, beterraba, mirtilo ou uva.

Apendicite
Apendicite

Recuperação: É geralmente necessário comer frutas, legumes e grãos integrais, alimentos ricos
em fibras que ajudam a digestão. Podem ser incluídos na dieta para tratar a apendicite germinadas das fábricas de leite, sementes e  frutas secas e sucos de framboesa, ruibarbo, chucrute, sabugueiro e ameixa estimular a digestão.

Quando se ta tratando a apendicite evite carnes, gorduras animais, produtos lácteos e açúcares refinados, porque eles são a principal causa de possíveis problemas intestinais.

0/5 (0 Reviews)
Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Como Aliviar a Pressão Alta em Poucos Minutos

Os 11 Benefício do Repolho Branco Para Saúde