Doenças Respiratórias

Gripe H5N1: principais sintomas e como evitar a propagação da doença? 

principais sintomas da gripe h5n1

A China relatou, um surto de gripe H5N1 na província de Hunan, por causa disso, foram abatidos mais de 17.800 frangos, segundo o governo chinês.

O vírus foi detectado pela primeira vez em 1996 em gansos na China, esta doença causa problemas respiratórias graves.

gripe h5n1
gripe h5n1

No entanto, apesar de ser contagiosa entre seres humanos, a possibilidade desse tipo de transmissão é baixa, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Além disso, a maioria das infecções humanas por H5N1 surge após contato prolongado e próximo com aves infectadas.

A agência RPT informa que não foram relatados casos de infeção humana pelo vírus, desde 2003, a gripe H5N1 matou 455 pessoas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Principais sintomas da gripe H5N1:

principais sintomas da gripe h5n1
principais sintomas da gripe h5n1

Nas aves:

O vírus da influenza aviária causam problemas respiratórios nas aves como, tosse, espirros, corrimento nasal, fraqueza, falta de ar, complicações respiratórias, como a pneumonia, e falta de apetite.

Além disso, também pode ocorrer diarreia e sede excessiva.

No entanto, a forma altamente contagiosa e extremamente fatal da doença, conhecida como “gripe aviária de alta patogenicidade”, apresenta os seguintes sintomas:

– Dificuldade de locomoção;
– Presença de edema (inchaço) na crista, barbela, articulações e pernas;
– Hemorragia nos músculos;
– Diminuição e alterações na produção de ovos (casca mais fina);
– Morte rápida e repentina;

Em humano:

sintomas da gripe h5n1 em pessoas
sintomas da gripe h5n1 em pessoas

A gripe H5N1 pode causar dificuldade de respirar, conjuntivite, febre, dor no corpo ou outros sintomas de gripe.

Além disso, as pessoas com alto risco de complicações da influenza aviária são pessoas  imunodeprimidos, com 60 anos e portadores de doenças crônicas cardíacas ou pulmonares.

Portanto, essas pessoas com alto risco devem evitar trabalhar com aves, em caso de surto.

No entanto, os surtos de doença causados pelos vírus mais perigosos representam grave risco para a saúde humana, em particular para os trabalhadores de granjas, abatedouros e aviários, pelo nível maior de exposição.

Por esta razão é importante o diagnóstico da influenza, com identificação do tipo de vírus, tanto nas infecções em aves, quanto no homem.

Além disso, todas as pessoas expostas a aves infectadas ou a fazendas sob suspeita devem ser monitoradas pelas autoridades sanitárias locais.

Como evitar a propagação da gripe H5N1:

como evitar a propagacao da gripe h5n1
como evitar a propagacao da gripe h5n1

– Eliminar todas as aves doentes;
– Descartar adequadamente as carcaças (incinerar ou enterrar com cobertura de cal);
– Fazer limpeza e desinfecção ambiental diariamente nas áreas de abate utilizando hipoclorito a 1% (água sanitária);
– Esperar ao menos 21 dias antes de colocar novas aves no ambiente;
– Lavar as mãos com água e sabão.[1]http://www0.rio.rj.gov.br/ijv/gripe_aviaria.shtm

Por que os especialistas estão tão preocupados com a gripe H5N1?

por que os especialistas estao tao preocupados com a gripe h5n1
por que os especialistas estao tao preocupados com a gripe h5n1

A gripe H5N1 é uma ameaça global que se espalha rapidamente e pode ser mortal.

Além disso, ele não se espalha facilmente de aves para humanos ou de humanos para humanos.

Embora tenha havido alguns casos de transmissões ocorrendo entre membros da família na Indonésia e Tailândia, casos confirmados de pessoas pegando a gripe aviária de outra pessoa são extremamente raros.

O vírus da gripe têm uma maneira de encontrar novas vítimas, e se um vírus da gripe aviária se misturar com uma das cepas do vírus da gripe humana, os dois vírus poderiam trocar material genético.

Além disso, em teoria, a gripe aviária pode pegar genes que a tornam tão contagiosa quanto uma cepa de gripe que ataca sazonalmente.

Uma outra maneira de o vírus se tornar mais propenso a infectar pessoas poderia ser através de mudanças genéticas graduais ao longo do tempo.

No entanto, o vírus mostrou que pode infectar animais que geralmente não pegam a gripe, como gatos.

Referências:

Referências:
1http://www0.rio.rj.gov.br/ijv/gripe_aviaria.shtm

Deixe um comentário