Dicas de Saúde

Dieta cetogênica – melhores suplementos para potencializar sua dieta!

beneficios da dieta cetogenica

A popularidade da dieta cetogênica continua crescendo, e o interesse em como otimizar a saúde, enquanto segue este plano de alta gordura e baixo consumo de carboidrato só aumenta. Como é uma dieta restritiva, isto é, corta várias opções de alimentos, é uma boa ideia complementar com nutrientes específicos.

Para não mencionar, alguns suplementos podem ajudar os dietistas a reduzirem os efeitos adversos da dieta cetogênica e até melhorar o desempenho atlético ao treinar em uma dieta baixa em carboidratos. Aqui estão dos melhores suplementos para tomar numa dieta cetônica.

dieta cetogenica
dieta cetogênica

Suplementos para potencializar sua dieta cetogênica:

A popularidade da dieta cetogênica continua crescendo,  e o interesse em como otimizar a saúde, enquanto segue este plano de alta gordura e baixo consumo de carboidrato só aumenta. Por isso, é necessário suplementos que possam auxiliar nessa dieta, confira a seguir os melhores Suplementos Para Potencializar sua Dieta.

1. Magnésio:

O magnésio é um mineral que estimula a energia, regula os níveis de açúcar no sangue e dá suporte ao sistema imunológico. Pesquisas sugerem que, devido a medicações que empobrecem o magnésio, dependência de alimentos processados e outros fatores, boa parte da população tem ou está em risco de desenvolver deficiência de magnésio.

Em uma dieta cetogênica, pode ser ainda mais difícil atender às suas necessidades de magnésio, já que muitos alimentos ricos em magnésio, como feijões e frutas, também são ricos em carboidratos.

Por estes motivos, tomar 200 a 400 mg de magnésio por dia pode ser benéfico caso esteja em uma dieta cetônica. Suplementar com magnésio pode reduzir cãibras musculares, dificuldade para dormir e irritabilidade – todos os sintomas experimentados por aqueles que estão em transição para uma dieta cetogênica.

Algumas das formas mais absorvíveis de magnésio incluem o glicinato de magnésio, o gluconato de magnésio e o citrato de magnésio.Caso deseje aumentar o consumo de magnésio por meio de alimentos cetônicos, concentre-se em adicionar essas opções ricas magnésio:

2. Óleo MCT: 

Triglicérides de cadeia média, ou MCTs, são um suplemento popular entre os dietistas cetônicos. Eles são metabolizados de forma diferente dos triglicerídeos de cadeia longa, o tipo mais comum de gordura encontrada nos alimentos.

Os MCTs são quebrados pelo fígado e entram rapidamente na corrente sanguínea, onde podem ser usados como fonte de combustível para o cérebro e os músculos. O óleo de coco é uma das mais ricas fontes naturais de MCTs, com cerca de 60% de seus ácidos graxos sendo na forma de MCTs.

No entanto, o uso de óleo de MCT fornece uma dose ainda mais concentrada de MCTs e pode ser útil para aqueles que seguem uma dieta cetogênica. A suplementação com óleo de MCT pode ajudar os dietistas cetogênicos, uma vez que pode aumentar rapidamente o consumo de gordura, o que aumenta os níveis de cetona e ajuda a permanecer na cetose.

3. Ácidos graxos ômega-3: 

Os suplementos de ácidos graxos ômega-3, como o óleo de peixe ou krill, são ricos em ácidos graxos, ácido eicosapentaenóico (EPA) e ácido docosahexaenóico (DHA), que beneficiam a saúde de várias maneiras.

Além disso, as dietas ocidentais tendem a ser maiores em ácidos graxos ômega-6 (encontrados em alimentos como óleos vegetais e alimentos processados) e menores em ômega-3 (encontrados em peixes gordurosos).

Esse desequilíbrio pode promover inflamação no organismo e tem sido associado a um aumento de muitas doenças inflamatórias.

4. Vitamina D:

A dieta cetogênica, necessariamente, não o coloca em maior risco de desenvolver uma deficiência de vitamina D, mas como a deficiência de vitamina D é comum, suplementar com essa vitamina é uma boa ideia.

A vitamina D é importante para muitas funções corporais, incluindo a de facilitar a absorção de cálcio, um nutriente que pode faltar em uma dieta cetogênica, especialmente naqueles indivíduos que são intolerantes à lactose.

Além disso, a vitamina D também é responsável por apoiar seu sistema imunológico, regular o crescimento celular, promover a saúde óssea e diminuir a inflamação em seu corpo.

5. Enzimas digestivas: 

Caso tenha problemas digestivos como náusea, diarreia e inchaço ao fazer a transição para uma dieta cetogênica, uma mistura de enzimas digestivas que contenha enzimas que quebram as gorduras (lipases) e proteínas (proteases) pode otimizar a digestão.

Além disso, as enzimas proteolíticas, que são enzimas que ajudam na decomposição e digestão de proteínas, mostraram diminuir a dor pós-treino, o que pode ser um bônus para as pessoas que praticam exercícios e seguem uma dieta cetônica.

dieta cetogenica
dieta cetogênica

6. Cetonas exógenas: 

Além de potencialmente ajudar atingir a cetose mais rapidamente, os suplementos de cetona exógena também foram associados a outros benefícios. Por exemplo, eles foram constatados para aumentar o desempenho atlético, acelerar a recuperação muscular e diminuir o apetite.

No entanto, uma pesquisa sobre cetonas exógenas ainda é limitada, e muitos especialistas argumentam que esses suplementos não são necessários para dietistas cetônicos.

Além disso, a maioria dos estudos sobre cetonas exógenas usou um tipo mais potente de cetonas exógenas, chamadas de esteres de cetona, e não sais de cetona, que é a forma mais comum encontrada em suplementos disponíveis para os consumidores.

 7. Pó de vegetais: 

Aumentar o consumo de vegetais é algo que todos deveriam focar. Os legumes contêm uma grande variedade de vitaminas, minerais e compostos vegetais poderosos que podem combater a inflamação, diminuir o risco de doenças e ajudar no funcionamento do corpo em níveis ideais.

Embora nem todos os que seguem uma dieta cetônica estejam necessariamente ausentes de seu consumo de vegetais, esse plano alimentar torna o consumo de alimentos vegetais mais difíceis.
Uma maneira rápida e fácil de aumentar seu consumo de vegetais é adicionando um pó de verduras ao seu regime de suplemento.

8.  Suplementos de eletrólitos ou alimentos ricos em minerais:  

As primeiras semanas podem ser desafiadoras, pois o corpo se adapta ao número muito baixo de carboidratos consumidos.
A transição para uma dieta cetogênica resulta em aumento da perda de água do corpo.

Os níveis de sódio, potássio e magnésio também podem diminuir, levando a sintomas do ceto, como dores de cabeça, cãibras musculares e fadiga. Além disso, os atletas que seguem uma dieta cetônica podem experimentar perdas maiores de líquidos e eletrólitos através da transpiração.

Gostou do post? Avalie!
[Total: 0 votos: ]

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Deixe um comentário